Os robôs assustadores e rastejantes da Spacebit poderão em breve ajudar a explorar as misteriosas cavernas e tubos de lava na lua, de acordo com o CEO da empresa. E a primeira missão de teste deve voar já em 2021.

O CEO do Spacebit, Pavlo Tanasyuk,  anunciou no dia 10 de outubro seus planos de lançar o primeiro rover lunar privado do Reino Unido em 2021.

Tudo isso é uma grande novidade para uma startup que está se juntando à corrida de missões em direção à Lua , ajudada em grande parte pelo compromisso da NASA de pousar humanos na superfície em 2024. A NASA já está incentivando empresas privadas a participar por meio de seus Serviços de Carga Lunar Comercial (Commercial Lunar Payload Services – CLPS) e outras empresas estão embarcando.

https%3A%2F%2Fblogs images.forbes.com%2Fjonathanocallaghan%2Ffiles%2F2019%2F10%2Fspacebit founder - ESPAÇO: Aranhas-lunaresA oferta da Spacebit são robôs com pernas, o que permitiria que as máquinas se aprofundassem em crateras e fendas inacessíveis aos rovers espaciais tradicionais. O design da missão exige que um veículo espacial leve até oito desses robôs a um ponto. Então eles deixam a “nave-mãe” e, em um enxame, exploram cavernas lunares usando inteligência artificial para trazer de volta mais detalhes sobre a história da lua. “Não temos rodas – temos quatro pernas em vez das rodas – que é um design muito elegante para esse tipo de trabalho”, disse Tanasyuk na Conferência Astronáutica Internacional, no dia 24 de outubro.

A empresa com sede em Londres pretende lançar o primeiro lote desses veículos espaciais juntamente com o módulo de aterragem lunar Peregrine da Astrobotic, que está programado para ser lançado em um foguete Vulcan Centaur da United Launch Alliance em julho de 2021 . Esta seria a primeira missão para o foguete Vulcan Centaur, então “realmente esperamos que eles façam o pouso“, disse Tanasyuk. Se isso acontecer de acordo com o planejado, o pouso da Peregrine permitirá a Spacebit a ser a primeira empresa privada a explorar e a primeira a enviar o primeiro robô com pernas a explorar outro mundo.

Tanasyuk tem uma visão maior para tornar a exploração espacial mais acessível. Os robôs da Spacebit são construídos sobre uma estrutura de cubo que geralmente é usada para pequenos satélites. Robôs individuais pesam apenas um pouco mais de 1,5 kg cada, o que é numa ordem de grandeza é menos massivo que o veículo espacial Yutu chinês, com 120 kg.

dtkQbckwUaNdL6Gppa3HVQ 650 80 - ESPAÇO: Aranhas-lunaresEspera-se que os robôs, que custam US$ 3 milhões cada, sejam fabricados em apenas seis a 12 meses (o que é muito mais rápido que o cronograma tradicional de anos de construção de naves espaciais). “Poderíamos ter vários veículos explorando a lua e seus tubos de lava e indo além no futuro“, disse Tanasyuk.

Seus planos para o negócio incluem vender a tecnologia a clientes interessados, incluindo universidades e outras Agências espaciais. Com as missões usando equipamentos e componentes padronizados prontos para uso, acrescentou Tanasyuk, a exploração espacial será mais acessível e isso incentivará mais entidades a voar para a lua. “Após 50 anos de ausência de humanos na Lua, acredito que as missões robóticas terão um papel muito importante em nosso retorno“, disse ele.


Com informações de Space.com

Anúncios