MEV 1 - ESPAÇO: Decola a primeira espaçonave de manutenção de satélite Lançada no topo de um foguete russo, o MEV-1 é o primeiro veículo comercial de manutenção de satélites a ir ao Espaço.

O robótico Mission Extension Vehicle-1 (MEV-1) decolou no dia 9 de outubro no topo de um foguete Próton da Rússia a partir do Cosmódromo de Baikonur no Cazaquistão.

O MEV-1, construído pela Northrop Grumman, foi lançado juntamente com o satélite de comunicações Eutelsat 5 West B. Se tudo correr conforme o planejado, ambas as naves serão implantadas em uma órbita de transferência síncronizada.

O MEV-1 seguirá para a órbita geoestacionária e, eventualmente, se conectará ao satélite de comunicações Intelsat 901, que circula a Terra desde junho de 2001 e está com pouco combustível. Usando seus propulsores elétricos a bordo, o MEV-1 assumirá o controle das tarefas de apontar e manter a órbita do Intelsat 901 – algo que nenhum outro satélite comercial jamais fez.

A nave de manutenção prolongará a vida útil do satélite em mais cinco anos. Depois disso, o MEV-1 poderia teoricamente partir e ajudar outro envelhecido satélite.

O MEV oferece uma vida útil de 15 anos e combustível suficiente para mais dependendo da órbita“, disseram representantes da Northrop Grumman. “Os sistemas de encontro, proximidade e encaixe do MEV permitem inúmeros contatos durante a vida útil do MEV.

Mas a Northrop Grumman não está sozinho em suas ambições de manutenção em satélite; muitos outros grupos também veem grande potencial nesse campo nascente. Por exemplo, a empresa californiana Made In Space está desenvolvendo uma espaçonave chamada de Archinaut , que poderá manter e atualizar os satélites existentes e também construir novas estruturas em órbita. 

A NASA realizou várias missões de reabastecimento robótico a bordo da Estação Espacial Internacional, e a Agência espacial planeja lançar em breve uma missão chamada Restore-L que completará o tanque de um satélite do governo que voa livremente. 

A Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa dos EUA (DARPA) também está interessada em tal tecnologia. A DARPA lançou dois protótipos de satélites de manutenção em 2007 por meio de um programa chamado Orbital Express e agora está desenvolvendo um novo projeto chamado Manutenção Robótica de Satélites Geossíncronos (Robotic Servicing of Geosynchronous Satellites), embora esse programa tenha sofrido alguns contratempos recentemente.

O companheiro de lançamento do MEV-1, 5 West B, será operado pela empresa francesa Eutelsat. O novo satélite de comunicações substituirá a sonda 5 West A de 17 anos e deve operar por pelo menos 15 anos.


Com informações de Space.com

 

Anúncios