NASA encomendou mais cápsulas espaciais Orion para atender as missões lunares do programa Artemis.

A Lockheed Martin, construtora da espaçonave Orion para as missões lunares, assinou com a NASA um novo contrato para pelo menos seis novas naves. O contrato pode incluir até 12 cápsulas antes da data de vencimento do contrato, que é 30 de setembro de 2030.

A Orion será usada para colocar astronautas na órbita da lua. A Agência Espacial planeja construir uma estação espacail, denominada Gateway, na órbita lunar nos próximos anos e pousar humanos na superfície da lua em 2024. Os astronautas que descerem na Lua usarão uma nave específica para o pouso. Já a espaçonave Orion será usada para ir da Terra até Gateway e voltar.

Este contrato assegura a produção da Orion até a próxima década, demonstrando o compromisso da NASA em estabelecer uma presença sustentável na Lua para trazer de volta novos conhecimentos e se preparar para enviar astronautas até Marte“, disse o administrador da NASA, Jim Bridenstine. 

A NASA planeja encomendar a espaçonave em lotes de três para tornar a produção da espaçonave Orion o mais eficiente possível e, portanto, reduzir os custos. 

A NASA encomendou três naves Orion para as missões Artemis III a V, que juntas custam cerca de US$ 2,7 bilhões. As próximas três missões, que a NASA planeja encomendar no ano fiscal de 2022, custarão US$ 1,9 bilhão.

A NASA acrescentou que está adotando outras medidas para reduzir custos, como reutilizar cada espaçonave pelo menos uma vez e emitir pedidos de preço fixo para futuras missões assim que a linha de produção amadurecer.

A Orion recentemente concluiu os testes da NASA no Glenn Research Center e em breve voltará ao Kennedy Space Center, via Super Guppy, para integração com o foguete SLS em preparação ao seu primeiro voo ao redor da Lua.


FONTE: Space.com


NOTA DO EDITOR: Não tem como reduzir custos se a nave não for reutilizável! Impressionante como von Braun estava certo!

Anúncios

2 COMENTÁRIOS