Voo do C-130 do Esquadrão Gordo sobre o Ártico. (Foto: 1°/1° GT)
Voo do C-130 do Esquadrão Gordo sobre o Ártico. (Foto: 1°/1° GT)

O Esquadrão Gordo (1º/1º GT) sediado na Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro (RJ), conhecido por operar a aeronave C-130 Hércules no continente Antártico, cumpriu mais uma missão em temperaturas extremas. A tripulação atravessou o Atlântico e o Circulo Polar Ártico para chegar a cidade de Kiruna, a 1.200 km ao norte de Estocolmo, capital da Suécia.

O C-130 no Aeroporto de Kiruna, Norte da Suécia. (Foto: 1°/1° GT)
O C-130 no Aeroporto de Kiruna, Norte da Suécia. (Foto: 1°/1° GT)

O voo foi realizado em apoio ao Programa Espacial Brasileiro. Dois motores foguetes, que fazem parte do veículo de sondagem VSB 30, foram entregues à Alemanha para serem utilizados no Centro de Lançamento de Esrange, na Suécia. Os motores, projetados e fabricados com tecnologia 100% nacional no Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), organização do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), são certificados pela Agência Espacial Europeia e exportados para países Europeus.

“Foi muito gratificante participar dessa missão e contribuir com o Programa Espacial Brasileiro”, afirma o comandante da aeronave, Capitão Reinaldo Alves.

Fonte: 1°/1° GT

Anúncios

11 COMENTÁRIOS

  1. Pessoal, por que quase a metade da força de caças, metade da força de aviões de ataque e a força de transporte "pesado" fica no RJ?

  2. É… esse foi pra bem longe. Bacana ver a FAB operando nos polos, norte e sul!

  3. Sim, praticamente toda força mecanizada esta no sul, o RS sozinho tem mais da metade da força de cavalaria 2 RCC 3 RCB, 7 RCMec, depois o PR com 2 RCC . Fora da região sul tem MS 1 RCB, SP 1 RCC, pelo resto do país tem RCMecs isolados

    A distribuição das forças mecanizadas se justifica pela distribuição dos Regimiento de Caballería de Tanques da Argentina. Quando eu viajava de moto visitei alguns deles na Argentina, a distribuição é incrivelmente parecida com a do EB no RS.

    Quanto a FAB acho estranho tanta força no RJ, Na minha opinião SP deveria concentrar a força aérea.

  4. Salvo melhores informações acho que muito certamente por uma questão de comodismo mesmo. O Palácio do Catete no Rio de Janeiro foi a sede do governo brasileiro de 1897 a 1960 quando ocorreu a criação de Brasília. Todos os órgãos federais relutaram (e ainda relutam) em sair do Rio, suas praias e mordomias. Para se ter uma idéia o COMGAR (Comando-Geral de Operações Aéreas), um dos 3 que formam a estrutura da FAB e ao qual estão subordinadas as unidades aéreas, bases aéreas e órgãos afins tem sob seu comando quatro forças aéreas. Destas a 2ª FAe e a 5ª FAe (não sei porque não existe a 4ª FAe) tem suas sedes localizadas no Rio de Janeiro. A 2ª FAe congrega as unidades de asas rotativas e as unidades de busca e salvamento, patrulha marítima e de apoio a Marinha. Já a 5ª FAe é composta por unidades de transporte, reabastecimento em vôo, lançamento de para-quedistas e apoio ao Exército. Entretanto, as bases aéreas subordinadas a elas se espalham pelo Brasil. Espero ter ajudado um pouquinho.

Comments are closed.