Wing-loong-frente
O Drone Wing Loong na Zhuhai 2012

Segundo o China Daily, pelo menos cinco países da África e Ásia estão em negociação para a compra do Drone chinês Wing Loong produzido pela China National Aero-Technology Import and Export Corporation. A empresa pertence ao grupo Aviation Industry Corp of China – AVIC, a principal fabricante de aeronaves do país.

De acordo com Ma Zhiping, gerente geral da empresa, o produto é bastante competitivo no mercado internacional e já foram entregues unidades para mais de três clientes que estariam muito satisfeitos com o desempenho da aeronave. Ainda segundo Ma Zhiping, estes clientes teriam testemunhado a sua capacidade no uso em combate, sua manobrabilidade e fácil manutenção.

Segundo a empresa, o produto foi produzido de forma independente pela China que teria sua completa propriedade intelectual para atender as exigências do mercado internacional. Desenvolvido a partir de 2005, um mockup foi revelado na China Airshow em Zhuhai 2008 e um protótipo na mesma feira em 2012, recebendo muita atenção de entusiastas e observadores estrangeiros.

Ele pode realizar uma variedade de tarefas como voos de reconhecimento de longa duração e longa distancia, levando uma carga de até 200 kg por mais de 3.000 km. Já estaria em uso nos Emirados Árabes e Uzbequistão, mas o jornal não revela a quantidade de produtos adquiridos.

A AVIC é um conglomerado de indústrias chinesas, entre elas a Chengdu Aircraft Industry Group, produtora dos caças J-10, FC-1 (JF-17) e esta desenvolvendo o furtivo J-20. Recentemente adquiriram a americana Continental Motors, Inc.

Fonte: China Daily – Tradução e adaptação do texto: Cavok

Anúncios

24 COMENTÁRIOS

  1. Isso é até ele começar a soltar pecinha igual ao radar vendido ao equador…

  2. Poxa, ao ver essa foto do Leaper oliental, me lemblei daqueles matélias onde os chineses dizem que o J-15 não é cópia do Su-33.
    Parabéns para eles que estão se desenvolvendo, se tornando independentes e gerando produtos de valor agregado.
    E nós aqui batendo recordes de exportação de commodities.
    Bom, é claro, mas não preciso citar as benesses da tecnologia de ponta, que todos os demais aqui conhecem bem melhor do que eu.

  3. É minha imaginação ou este cara foi 'chupinhado' de algum lugar???!
    Obviamente os colegas já me responderam acima.

  4. Copiando ou não, o fato é que a China caminha para ser a maior potência do planeta.
    E outra. Devemos lembrar que cada produto chinês vendido significa menos um americano ou europeu (não vendido). E quem não vende…. Falência.

    • É e também significa menos um produto brasileiro!

      A china já avisou que vai tirar o Brasil do mercado de produtos manufaturados e mesmo assim tem gente que fica feliz com a expansão chinesa. Não dá para entender.

    • Não creio Kings! Quem compra produtos militares chineses ou são países que sofrem embargos, países hostis aos EUA e Europa ou então tradicionais clientes dos Russos. Ou seja, para cada produto china vendido é menos um russo.

  5. Esses quando sentirem a mordida do Dragão vão lembrar quão suave eram as garras da Águia…

  6. Culpa do nosso governo, que sobrecarrega imposto, tarifas, extrema burocracia e tudo mais.

    Não existe milagre. Se fosse mais barato ou até uns 10% mais caro de fabricar no Brasil, ainda compensaria fabricar algo aqui.
    O problema é nosso governo, não o governo deles.

  7. O que mais me preocupa é que o ocidente não vai comprar nenhuma briga do Brasil. Na verdade seria interessante um Brasil sendo fatiado, eles já devem ter um mapa da divisão em caso de nossa falência.
    Ou tomamos um novo rumo ou pagaremos caro amanhã. Mas a população não está atenta a estes dados.
    Nem fechamos com os americanos nem com ninguém. Queremos tudo mas não tomamos medidas concretas para garantir uma defesa eficiente. Nem vou citar outras áreas. Estamos mais interessados em futebol e olimpíadas.
    Somos como ovelhas esperando a chegada dos lobos. Sabemos que se e quando chegarem vamos virar lanche, e o que temos feito à respeito? Não investimos em ensino. Os alunos agridem física e verbalmente os professores. Virou uma baderna. Quem serão os nossos profissionais de amanhã? Nunca conseguimos preencher nossa demanda. Fazem prédios e eles caem. Fazem metrôs e eles caem na cabeça dos operários. Profissionalismo total. Como vamos assimilar transferência de tecnologia militar? Com os profissionais que saírem das escolas públicas?
    A música brasileira está sendo resumida a funk. Idiotização em massa.
    Enquanto agente dorme os chineses se mexem. Podem fazer equipamentos copiados e que soltam peças, ou seja lá o que for, mas eles tomaram alguma atitude. Eles tem mísseis intercontinentais, enquanto isso nossos ditos aliados, com os quais assinamos acordos limitando o alcance de nossos mísseis (e eles melhorando seu arsenal nuclear) nos 'sabotam' na cara larga.

  8. Que eu saiba, o Brasil ainda não fabrica aviões de caça de maior perfomance, não envia astronautas ao espaço, não fabrica composições de metrô e etc. Portanto, desse mercado, nós não participamos.

  9. Por enquanto, pois é certo que eles estão avançando em praticamente todos os setores.

  10. Antoniokings1,

    Aí é que está… Os caras eliminaram o produto antes mesmo dele nascer… Se o Brasil vier a forçar um desenvolvimento e criar produtos dessas áreas, se encontrará automaticamente em desvantagem, tendo que competir com o preço chinês tão baixo e com produtos que irão carecer de confiança no mercado, haja visto que estariam em inicio de produção por um país que não teria experiência na área, e num momento no qual os adversários já dominariam a tecnologia, estando um passo a frente… Ou seja, o produto desenvolvido por nossas bandas até seria uma alternativa a outros fornecedores, mas de penetração restritíssima no mercado por conta da competição e preço mais em conta dos adversários… E sem a escala necessária, o produto se torna caro e inviável…

  11. A participação da industria Americana e Européia no mercado de armas mundial tem caído nos últimos anos enquanto o mesmo não acontece com os Chineses e Russos, uma prova disso e´seus produtos chegando aqui na America do sul.

  12. Nós até queremos falar bem, mas ai aparece uma coisa que queima o filme dos chineses, a ultima foi esse radar do Equador que não presta.

Comments are closed.