A companhia aérea do Golfo, Etihad Airways armazenou seus jatos widbody Airbus A350-1000 recém entregues.

A operação foi revelada pela primeira vez no portal de notícias da aviação Simple Flying. A companhia aérea confirmou o armazenamento de cinco Airbus A350-1000 em vez de colocá-los em serviço.

A Etihad disse ao site Business Traveler que os A350-1000s estavam sendo armazenados como parte do plano de transformação de negócios da transportadora.

O site Simple Flying revelou que o primeiro A350-1000 da Etihad foi levado para um armazém em Bordeaux, na França, após sua entrega. O segundo avião seguiu o mesmo procedimento em meados de julho e outro no final de agosto. Os outros dois A350-1000 que serão entregues este ano também devem ser armazenados em Bordeaux.

A Etihad cancelou um pedido de 42 A350XWB este ano em março (40 unidades da versão -900 e duas variantes do -1000).

A Etihad reportou uma perda de US$ 1,3 bilhão em 2018. A empresa também registrou uma perda de US$ 1,52 bi em 2017. A Etihad está agora no meio de um programa de transformação de cinco anos para tornar a companhia aérea lucrativa novamente.

A Jet Airways, na qual a Etihad possuía uma participação de 24%, faliu no início deste ano. Outra joint venture, a Air Berlin, com uma participação de 29%, também faliu em 2017.

A maior variante do A350 da Airbus, o A350-1000, estreou na British Airways. Outra companhia aérea britânica Virgin Atlantic seguiu a companhia aérea britânica este mês. As duas companhias aéreas introduziram suas novas cabines da Classe Executiva, projetadas exclusivamente para o Airbus A350-1000.

Anúncios