Caça Su-27 passando em frente ao EP-3 Ares da Marinha dos EUA.

O Departamento de Estado dos Estados Unidos divulgou o vídeo do avião Su-27 russo voando a cerca de 1,5 metro de uma aeronave americana EP-3 em águas internacionais na segunda-feira, 29 de janeiro, conforme divulgado pelo Comando das Forças Navais dos EUA na Europa/África. A divulgação do vídeo é um ato raro feito pelos EUA, demonstrando a seriedade do caso pelos americanos.

Heather Nauert, porta-voz do Departamento de Estado, disse em uma declaração que a “interação perceptível” traz o “maior nível de preocupação (com) o recente incidente de inseguras práticas militares russas”. O avião EP-3 Ares II dos EUA é descrito pelos militares como uma aeronave de reconhecimento de US$ 36 milhões, baseada na plataforma P-3 Orion.

“Enquanto a aeronave dos EUA estava operando de acordo com o direito internacional, o lado russo violava flagrantemente os acordos existentes e o direito internacional, neste caso, o Acordo de 1972 para a Prevenção de Incidentes Sobre e No Alto Mar (INCSEA – Agreement for the Prevention of Incidents On and Over the High Seas)”, conforme consta a declaração do Departamento de Estado dos EUA. “Este é apenas o mais recente exemplo das atividades militares russas, desconsiderando as normas e os acordos internacionais.

“Chamamos a Rússia a cessar essas ações inseguras que aumentam o risco de erros de cálculo, e perigo para a tripulação aérea em ambos os lados e das colisões em voo”.

No vídeo, a 6ª frota das Forças Navais dos EUA na Europa/África relata que o Su-27 da Rússia atravessou diretamente a trajetória de voo do avião americano, o que fez com que o EP-3 dos EUA passasse pela esteira de turbulência do jato da aeronave russa. Os militares dos EUA relatam que a duração dessa interdição durou 2 horas e 40 minutos.

Em resposta, o Ministério da Defesa russo disse que a aeronave “estava estritamente em conformidade com as regras internacionais para o uso do espaço aéreo e não houve eventos extraordinários”.

A aeronave EP-3 Ares II da Marinha dos EUA.

“Um caça Su-27 foi enviado para interceptar o alvo e aproximou-se da aeronave a uma distância segura e identificou-o como um avião de reconhecimento americano ER-3E”, disse a declaração russa.

“A tripulação do avião de combate russo informou a identificação do avião de reconhecimento americano e o acompanhou, impedindo que ele violasse o espaço aéreo russo, observando todas as medidas de segurança necessárias”.

Anúncios

47 COMENTÁRIOS

  1. Mora uma curiosidade: os comandantes de esquadrões dão carta verde aos seus pilotos para fazerem essas arruaças? Queria entender de que parte da hierarquia que é permissiva com essas ações (não quero nem entrar no mérito se é correto ou não).

  2. Nao querendo defender a perigosa traquinagem mas ele passou a uns 15 metros e dizem que foi a 1 e meio.

  3. 1,5 m ????? exegeraram nessa,mas com certeza o que esse Su 27 fewz foi totalmente desnecessario e outra ,estava em uma velocidade bem elevada

  4. Esta é uma questão SIMPLES de se mostrar força num momento NECESSÁRIO.

    O argumento de que a aeronave estava voando sobre águas internacionais "inocentemente" é VELHO, BATIDO e HIPÓCRITA por parte dos americanos.

    Eles entendem UNILATERALMENTE contra as convenções internacionais que TUDO além de 12 milhas náuticas é mar internacional.

    No caso a saber:

    a) eles estavam no mar negro;
    b) a aeronave americana estava em rota direta ao território russo e em direção da sua maior base naval;
    c) a aeronave americana estava com seus sensores a full bisbilhotando profundamente no território russo;

    Querer caracterizar uma missão arrogante e agressiva dessa da inteligência naval americana diretamente ao território e marinha russos como uma inocente missão rotineira é quase uma galhofa militar para quem entende o que REALMENTE se passou.

    Quem tem a MÍNIMA noção da capacidade dos sensores desta aeronave americana sabe o quão AGRESSIVO foi aproximá-la PROPOSITALMENTE tão perto do território russo.

    Os russos deram um belo CAGAÇO no piloto americano colocando sua enorme banheira turbo-hélice de sensores no rastro de turbulência do caça a jato russo.

    Não foi legal, mas era EXATAMENTE o que a ação tresloucada americana merecia naquele momento.
    Do ponto de vista russo é claro.

    Agora hipocritamente os americanos se fazem de falsas vítimas e tem um senso de medida absolutamente FAKE e exagerado… Visto nas imagens…

    AMERICAN WOODFACE…

    • PRÓXIMO NÃO É TERRITÓRIO…

      SUA RUA NÃO é SUA CASA.

      Se precisar eu desenho para você.

      Fora isto faz parte do jogo..

      Daqui a poucos os americanos revidam e fica por isto mesmo, mas se escapa e bate no EP3..

      Ai a coisa ia complicar.

      • Se à vc proximo não é territorio, 1,5m (que por sinal, as imagens dizem que estava no minimo 10x mais longe) tambem para o Su-27 não significa estar impedindo ele de voar seguramente. Outra coisa, vc foi um dos que apoiou a ação do F-22 na Siria (aquela que o ultra mega power F-22 foi supreendido e pego com as calças na mão facilmente por um Su-35) dizendo que o fato dos aviões Russos estarem PROXIMOS e em rota de aproximação dos terroristas das SDF justificava ele fazer aquilo. Agora mudou o lado e não pode neh?

        Ah detalhe, os Americanos uma vez revidaram no Vietnã e ficaram 10 anos levando porrada e passando vergonha. Hj eles só revidam com cachorro morto, ou na trairagem como fizeram lá na Siria que tambem um avião Sirio, dentro de seu espaço aereo e territorial supostamente avançou ou se aproximou de tropas da SDF (na verdade era do ISIS) e seu querido e lindo EUA abateu o avião. E aí, qual é a diferença????

        • Na boa Pedroca, cada vez mais você se supera na quantidade de besteiras que escreve aqui, talvez decorrentes de um antiamericanismo atávico e russofilia histérica. Vamos a algumas:

          – O A-10 é um "projeto capenga" (essa é a minha preferida por sinal)

          – Rússia e China estão superando os EUA tecnologicamente (embora você não consiga explicar como até hoje os chineses não conseguiram produzir um turbofan aeronáutico decente )

          – F-22 "pego de calças na mão tão facilmente por um Su-35" (Sputnice grosseira)

          Continue assim e você será apenas e tão somente mais um troll russófilo igualzinho aos do Plano Barril

    • Falou bobagem.

      Leia a CDM.

      Mar territorial (exercício de soberania) são 12 milhas.

      Em zona contígua não se exerce soberania, apenas fiscalização e direitos econômicos.

      O ato foi ilegal.

      • Seu zé, sabe qual é a ORIGEM do mar territorial de 12 milhas?

        Alcance dos canhões navais do século 19. Com 12 milhas os canhões navais DA ÉPOCA não podiam atingir seu território.

        Durante muito tempo se discutiu o mar territorial, o Brasil já chegou a "ter" um mar territorial de 200 milhas.

        O direito internacional se vergou ao poderio político americano na ONU e se estabeleceu como "regra internacional" as tais 12 milhas por imposição americana que tem a maior Marinha do planeta. À FORÇA.

        É necessário lembrar que direito internacional não é OBRIGATÓRIO é por consenso.
        Isto é REALPOLITIK.

        OS americanos a força de sua marinha tenta IMPOR a todo mundo sua visão UNILATERAL do assunto.

        Na visão deles, principalmente militar, zona contígua, econômica e plataforma continental são conceito alienígenas que eles IGNORAM.

        O que se passa é o exercício de poder ostensivo em desafio a qualquer um que ameaçar sua supremacia naval, seja no Mar Negro ou seja no Mar do Sul da China…

        E os amantes yankees acham tudo isso bonito e legal…

        A VERDADE é que os EUA consideram o MAR INTERNACIONAL como SEU e o patrulham no mundo TODO com suas belonaves de guerra mantendo, ostentando e "enforçando" sua supremacia naval MUNDIAL.

        Não confunda passagem inocente (aqui nada tem) com o flexionar dos músculos de guerras do imperialismo MILITAR americano.

        Não seja CEGO E INOCENTE.

        Estes patriotas brasileiros prontos para defender os USA me dão ânsia de vômito…

        Que as forças universais tenham pena de vossas ALMAS…

        • Uma vez que os argumentos, especialmente pela falta de lastro legal, lhes faltam apenas resta a você a agressão não é meu caro Giba? Agora vamos aos fatos:

          – O fato é que o Mar territorial de 12 milhas está estabelecido em uma convenção internacional à qual os países são obrigados a observar. Além disso é Zona Econômica Exclusiva. Se isso foi estabelecido pelo alcance dos canhões navais no Séc. XIX que a ONU abra um painel, a pedido de algum país, e discuta o assunto.Até lá a regra é essa goste você ou não;

          – Ao contrário do que você alega o direito internacional pode até ser consenso mas uma vez internalizado no ordenamento jurídico do país signatário sua obediência passa a ser obrigatória.

          – Enquanto maior potência do mundo é natural que os EUA possuam a maior marinha, posto esse que já pertenceu à Royal Navy. Assim o exercício ostensivo de poder é algo que os países costumam fazer ao longo da história quer nós gostemos ou não;

          – Nem haveria "passagem inocente" aqui para gerar alguma confusão pois isso significaria que o avião teria de ingressar em espaço aéreo russo, o que não ocorreu. Como vocês esquerdistas adoram dizer, se informe melhor….

          – No mais você apenas vem aqui destilar duplos padrões inadmissíveis. Bate bumbo para criticar as incursões de aviões dos EUA mas silencia quando bombardeiros e aviões de inteligência eletrônica russos fazem o mesmo no limiar do mar territorial dos EUA e de países da OTAN. Por acaso Putin possui "direito divino" para tanto?

          – Por fim, como rábula você é um ótimo militante político que, a julgar pelo descontrole, ainda não se recuperou do 3×0 aplicado pelo TRF4 semana passada….

          • Respondido abaixo, EUA NÃO È signatário do CDM.

            Países soberanos não sofrem penas, se discordam saem e entram dos tratados por adesão ou o denunciam.

            Pau que dá em Chico dá em Francisco…

            Sua baixeza em mais uma vez jogar sua cartinha política mostra teu caráter, o que foi feito no TRF4 fulminou o estado de direito não foi um placar de futebol para tua exibição de torcedor coxinha.
            A questão agora é que não existe mais estado de DIREITO e sim estado de DIREITA e se todo o povo brasileiro vai se conformar em viver uma FAKEDEMOCRACIA como na ditadura militar ou se alguma proporção da população vai QUEIMAR o pau da barraca da Democracia Brasileira que a Direita chutou com gosto.
            E desta realidade que não há mais meio de expressar-se contra a direita liberal nas eleições e num estado imparcial e LIVRE temos o perigo real de voltar a ter uma luta armada ou mesmo uma Guerra Civil fruto da observação que temos uma JUSTISSA para proteger apenas uma parte da população no pais.
            Os políticos, a elite e os coxinhas como TU apostam na CRENÇA que o POVO BRASILEIRO na sua totalidade é compostos de bananas alienados e pacíficos e que não vão reagir…

            TOMARA que estejam certos na sua avaliação.

            Se não, não percam seu o tempo, se esquentar o clima, alegando RESPEITO às LEIS que nunca de fato tiveram o seu respeito…

            O caminho a frente é servil ou negro. E não vejo nenhuma alegria nisto…

            • Realmente, um bandido ser julgado e condenado baseado em provas cabais é um atentado ao Estado de Direito.

              Essa armação da PF, com o MPF (promotores e procuradores de diferentes UF), juízes de três diferentes UF (escolhidos por sorteio) e uma turma do TRF4 (escolhida por sorteio) é incrível.

            • Os soldados dessa luta armada vão ser os universitários maconheiros ou os sindicalistas barrigudos?

        • Mais bobagens:

          1) EUA não é signatário da CDM.

          Como ele forçou um tratado que ele nem assinou? Só na sua cabeça.

          2) Como lembrado pelo Tireless, isso não é passagem inocente. São águas internacionais, a Rússia tem direito a exploração econômica.

          Interferir no trânsito civil ou militar é violação do CDM.

          3) Vcs tem uma certa tara por desrespeitar as leis.

          • O tratado foi o que deu na negociação no CONSENSO INTERNACIONAL justamente porque os EUA não é signatário mas o "enforça" militarmente no mundo todo…
            Lei internacional é desrespeitada o tempo todo pelos EUA, SEMPRE que lhes é necessário ou conveniente.
            O EUA não são signatário num enorme número de tratados internacionais porque "limitam" sua liberdade geopolítica mas são rapidíssimos no gatilho para apontar os "desrespeitos" outros…

            Como dizes, como não é signatário, só mesmo com a cara dura yankee para argumentar desrespeito a um tratado (ao qual os EUA sequer faz parte) por uma operação claramente feita para provocação e espionagem militar…

            Não se pode violar um tratado internacional contra um país não-signatário.
            Não há base legal (nem no Direito Internacional) para o chororô americano.

            • Mais bobagens.

              Querido, ao assinar o tratado a Rússia reivindica como seu mar territorial apenas 12 milhas. Vc não pode dizer que é 12, depois mudar pra 30, 40 ou 50 dependendo do humor do dia.

              Se a aeronave ou embarcação está fora do mar territorial (que ela mesma afirma ser de 12 milhas), não está na zona contigua e não está praticando crime internacional, ela não tem direito de interferir na navegação.

              FIM

        • Só uma dúvida, como vc se sente se humilhando dessa forma para russos, venezuelanos, chineses, cubanos entre outros?

    • Otimo comentário! Resumiu todos os fatos verdadeiros em um comentario. Acrescento ainda que, como respeitar uma nação que desde 2014 viola a soberania de outra (Siria) sem qualquer pudor?
      Se queres respeito, respeite os outros antes. Dê respeito. Os EUA e a OTAN JAMAIS respeitaram demais países mas querem que eles sejam tratados com tapete vermelho.

      • É que um crime justifica outro, logo podemos matar, roubar e estuprar a vontade.

        Somente quando todos os crimes desaparecerem do mundo, alguém poderá ser punido.

  5. Acho que os russos deram um simples aviso: Manda quem pode. Obedece quem tem juízo.

  6. Desculpe, vi o vídeo mas ainda tá longe para 1,5 metros. Talvez uns 20 metros.

  7. Realmente acho uma desnecessidade dos EUA chegarem perto assim do território russo. Até porque, os satélites fazem esse papel hoje, com folga. A questão é: os russos não são democráticos e se lixam para regras internacionais. O recado é: chega perto que eu faço besteira. Ou seja: pilotos americanos, não cheguem.

    • Perto não é invadir..

      Por isto existe fronteira..

      Se os russos tivessem chegado profissionalmente em espaço internacional e acompanhado não teria problema algum.

      A OTAN faz isto todo dia com aviões russos e não tem reclamação de nenhum dos dois lados.

      Profissionalismo é o nome que falta aos russos.

      • Experimente seu inimigo ficar do outro lado da rua não no seu território mais do outro lado com um binóculo olhando sua casa sua mulher ou sua família pra ver se vc vai gostar, e vai ficar tranquilo só olhando, isso é um jogo de gato e rato pros dois lados, tiros de advertência ou vôos de advertência são para isso.

    • Exatamente, foi uma atitude desnecessária dos americanos, apenas com o intuito de demonstrar força, coisa do tipo:
      Eu sou fodão e ando aonde eu quiser..
      Uma hora dessas acontece uma tragédia por irresponsabilidade não apenas dos russos, mas também da atitude desnecessária e irresponsável dos americanos.

  8. Eu fiquei na mesma duvida

    Ou exageraram quando falaram em "1,5 m" ou então não mostraram essa parte….

    No tocante à carta branca para fazer essas interceptações, com certeza isso tem autorização de autoridade hierárquica superior pra ser feito….

    • Os EUA dizem que o Su-27 passou a 1,5m do EP-3, e não da câmera. Ou seja, suponho que na verdade o Flanker tenha chegado tão perto assim da ponta da asa da aeronave americana. A câmera não conseguiria mostrar isso.

  9. É de impressionar a quantidade de bobagens que os trolls russófilos escreveram aqui! E foi tanta baboseira que nem valia a pena eu responder a cada um, por isso optei por escrever um post só. E pelo tamanho das sandices essa trupe que anda com a foto do Putin na carteira (se é que não se trancam com ela no banheiro) revela um grande talento para a comédia pastelão ou o realismo fantástico. Contudo, no mundo dos fatos reais e do direito internacional não é assim que a banda toca senão vejamos:

    – O Mar Negro, ao contrário do que escreveram mais acima, não pertence apenas à Rússia. Qualquer estudante de ensino fundamental sabe que outros países (majoritariamente da OTAN) também possuem litoral para o mesmo como é o caso de Turquia, Bulgária e Romênia;

    – O Mar territorial, onde os estados exercem a sua soberania, estende-se até 12 milhas do litoral. Daí e até 200 milhas é apenas Zona Econômica Exclusiva (ZEE);

    – As regras de interceptação de aeronaves civis e militares encontram-se bem discriminadas em tratados e convenções internacionais dos quais a Rússia, como sucessora da malfadada URSS, é signatária. E essas regras apontam todo o protocolo em caso de interceptação justamente para evitar acidentes.

    – Ademais não se esqueçam que a Rússia também coloca aeronaves de reconhecimento eletrônico a 12 milhas da costa dos EUA e de outros países da OTAN como é o caso da Grã-Bretanha onde fazer as mesmíssimas atividades de inteligência eletrônica e de sinais que o aludido EP-3 estava executando. Ocorre que ao contrário dos pilotos russos os pilotos da OTAN comportam-se de modo profissional, tanto que não vemos incidentes.

    Tendo em vista o exposto resta claro que a histeria de vocês trolls russófilos não tem arrimo nos fatos e tampouco no Direito. E menos ainda na Geografia. Sugiro o PlanoBarril como depositário para as despesas de vocês…

      • Eu mesmo não! tanto que usei a palavrar "sugerir" e não outra de cunho imperativo. Ademais não sou o responsável pelo CAVOK. Agora penso que certo tipo de asneira como as que critiquei essa trupe deveria se abster de escrever afinal o pessoal aqui não é amador.

  10. Isso aí amigo americanofilo, não defendo nenhum dos lados, isso aí é jogos de poder dos dois lados, e tem um ditado que Diz quem vai a guerra da e leva serve para ambos

  11. Interessante deve ter sido o "tracking" do EP-3. Os S-400 estacionados na Criméia tem o alcance de detecção bem grande. Com certeza outros radares de vigilância na costa Russa do Mar Negro também conseguem enxergar bem adentro do Mar. Ou também possivelmente algum A-50 orbitando por ali. O Su-27 possui o IRST, com o qual consegue realizar uma interceptação passiva, sem o uso do radar. Agora, o EP-3 foi pego de surpresa justamente por esse fato? Haveria algum E-3 ou um Peace Eagle Turco apoiando a incursão do EP-3 que poderia te-lo avisado? Ou quem sabe um navio da US Navy tenha detectado o Su-27. Será que foram pegos de surpresa? Seriam ingênuos em não acreditar que voando por ali não seriam interceptados. Infelizmente detalhes deste tipo de interceptação não são fornecidos. Só o que temos é o mimimi Americano de um lado e a "Vontade Excessiva" de interceptar dos Russos de outro.

    • Não acho que os radares dos S-400 tenham sido acionados justamente pelo fato do EP-3 ser um aparelho de inteligência eletrônica. Ele deve ter sido detectado por um radar comum, desses de controle de tráfego aéreo.

  12. Na boa ! Escolher entre Estado Unidos da América e qualquer outro país que pratica a esquerdopatocracia eu fico com os Estados Unidos! Lasquem-se os russos, venezuelanos, cubanos, norte-coreanos, chineses comunistas e outros petistas internacionais!!!

    • Não é questão de escolha mas sim de obediência ao direito, algo que as putinetes desconhecem

    • E porque tem que escolher um lado?
      Somos todos livres para não praticar esta bipolaridade.

      • Não precisamos escolher o exemplo dos EUA,existem tantos países com bons exemplos na Europa e até na Ásia.

        • A Europa Ocidental não é mais democrática:

          – As normas da União Européia são feitas por burocratas não-eleitos.
          – Há sérias restrições a liberdade de expressão.
          – Diversos países aprovaram leis que interferem diretamente na vida íntima de seus cidadãos.
          – Já existem leis flagrantemente contrárias a declaração dos direitos humanos.

    • Depois da mentira, ditadura é coisa que o esquerdista mais gosta.

Comments are closed.