O C-130T “Fat Albert” dos Blue Angels, voa sobre a Emerald Coast durante o Pensacola Beach Air Show.
(Foto: U.S. Navy / Mass Communication Specialist 2nd Class Kathryn E. Macdonald)

O Comando de Sistemas Aéreos da Marinha dos Estados Unidos (NAVAIR) divulgou ontem (23/03) que planeja achar um substituto para o C-130T “Fat Albert” dos Blue Angels, e para isso quer adquirir uma aeronave C-130J Hercules, do Reino Unido!

A RAF tem um total de 25 aeronaves C-130J C4/C5. O C4 é quase do mesmo tamanho que o atual avião C3, mas com uma fuselagem ligeiramente mais curta, enquanto o C5 é do mesmo tamanho que o C1. Todas aeronaves C5s da RAF foram armazenadas. (Foto: Stephen McCourt / Crown MoD)

Uma aeronave excedente C-130J da RAF (Royal Air Force) deve substituir o famoso Fat Albert (C-130T) da Equipe de Demonstração de Voo da Marinha dos Estados Unidos, conhecida como Blue Angels, que encontra-se foram de voo há oito meses, após um acidente fatal com uma aeronave KC-130T do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA, que suspendeu todos os voos das aeronaves do mesmo tipo.

A NAVAIR exige uma aeronave adequada para substituição, que deve ser entregue de forma rápida, para evitar uma lacuna no apoio logístico do esquadrão de demonstração de voo Blue Angels. A aeronave que está sendo adquirida através do Ministério de Defesa do Reino Unido tem a quantidade necessária de vida útil e capacidade técnica para apoiar a missão Blue Angels.

Decolagem do C-130T “Fat Albert” com o JATO.

A decisão faz com que os EUA não tirem uma aeronave de sua frota militar de 53 unidades, já bastante ocupada.

Não foi divulgado o valor desta aeronave C-130J de segunda mão para NAVAIR, embora acredita-se que o preço seja muito atraente, conforme vendas militares estrangeiras (FMS) realizadas no passado.

Aeronave C-130J C5 da RAF.

De acordo com a base de dados da Flightglobal, os C-130J de fuselagem curta da RAF, conhecidos como C-130J C5s, foram colocados em armazenamento.

Segue o pedido junto ao site de contratação federal governamental FBO.gov:

“O Comando de Sistemas Aéreos da Marinha dos Estados Unidos (NAVAIR) pretende negociar e outorgar um contrato de fonte única com o Ministério da Defesa (MOD) do Reino Unido, em Whitehall, Londres, Reino Unido para a aquisição de um (1) C-130J sob a autoridade FAR 6.302-1. “Apenas uma fonte responsável e nenhum outro suprimento ou serviço satisfaz os requisitos da agência”. O governo exige uma aeronave de substituição adequada, que deve ser entregue de forma expedita, para evitar uma lacuna no apoio logístico do esquadrão de demonstração de voo Blue Angels. A aeronave que está sendo adquirida do MOD do Reino UNido tem a quantidade necessária de vida e capacidade técnica para apoiar a missão Blue Angels. O suprimento de um C-130J de substituição comparável de qualquer outra fonte que não o MOD do Reino Unido criaria um aumento inaceitável no custo do programa e um atraso no preenchimento dessa capacidade crítica. Esta notificação de intenção não é um pedido de propostas competitivas. As partes interessadas, no entanto, podem identificar seu interesse e capacidade respondendo a esse requisito. O Governo considerará todas as informações de capacidade recebidas antes da data de encerramento desta sinopse. As informações recebidas serão normalmente consideradas apenas para determinar se devem ser realizadas licitações competitivas. A determinação do Governo de não competir com este contrato proposto com base nas respostas a esta notificação está exclusivamente dentro do critério do Governo. Nenhuma consulta por telefone será atendida. As respostas devem ser feitas por escrito por e-mail ou correio dos EUA à atenção da Sra. Lisa Ambrose usando as informações de contato fornecidas nesta sinopse.
Salvo disposição em contrário neste documento, nenhuma informação adicional por escrito está disponível. Pedido para o mesmo será desconsiderado.”

Iniciando suas demonstrações em 1975, o C-130T “Bert” foi usado para a apresentação da decolagem com o JATO (Jet Assisted Take Off) e pequenas passagens aéreas pouco antes do evento principal em locais selecionados, mas a demonstração com JATO terminou em 2009 devido ao fornecimento reduzido de foguetes

Anúncios

4 COMENTÁRIOS

  1. O Hercules C-130 deve ser um dos poucos projetos ocidentais que duraram mais do que seus análogos soviéticos. O Antonov An-12 surgiu três anos depois e teve sua produção encerrada há quarenta e cinco anos, mas a aeronave da Lockheed segue firme nos inventários da OTAN e de muitos outros países. E na linha de produção… Projeto bom de verdade é assim.

  2. O Hércules é uma lenda. Toda vez que a gente vê um voando sente aquele tremor no solo e por dentro por causa do barulho dos seus motores. Não precisa nem enxergá-lo para saber quando é ele. Mesmo com o desenvolvimento do KC-390, não sei se a FAB nunca imaginou adquirir o C-130J em algum momento.

  3. Conforme for recebendo os 22 A400M a RAF deve ir vendendo os 10 C-130J mais curtos e ficar com os 15 C-130J-30 mais longos, eles ja tem quase 20 anos e foram muito utilizados neste periodo.
    "The December 1994 order comprised ten standard C-130J aircraft and 15 of the longer C-130J-30, with first delivery (of a J-30) in August 1998. The initial operational example reached RAF Lyneham, then the RAF’s Hercules base, on November 21, 1999."RAF
    .
    Este site da RAF é interessante com a história de cada um de seus aviões.
    . https://www.raf.mod.uk/aircraft/

Comments are closed.