Caças Rafale do Catar usarão designadores Sniper ATP da Lockheed Martin.

A Força Aérea do Emirado do Catar (QEAF) selecionou o Sniper Advanced Targeting Pod (ATP) da Lockheed Martin para suas aeronaves Rafale, marcando o crescimento contínuo e a expansão da plataforma para a capacidade de direcionamento de precisão.

De acordo com este contrato anunciado durante a exposição de defesa Eurosatory, a Lockheed Martin fornecerá a QEAF pods, peças de reposição e suporte de implementação para os Rafales – a 10ª plataforma a voar com o Sniper ATP. Os esforços de integração estão em andamento, com testes de voo atualmente em andamento.

“A expansão da plataforma no avião Rafale é uma prova do desempenho comprovado do Sniper ATP, sua facilidade de integração e arquitetura aberta”, disse Kenen Nelson, diretor de programas de asa fixa da Lockheed Martin Missiles e Fire Control. “Investimos continuamente para garantir que o Sniper ATP seja o pod designador de alvos mais capaz disponível para nossos aliados em todo o mundo”.

As entregas dos pods para a QEAF terão início em 2019.

O Sniper ATP detecta, identifica, rastreia automaticamente e designa a laser pequenos alvos táticos em longas distâncias. Também suporta o emprego de todas as armas guiadas por laser e GPS contra múltiplos alvos fixos e móveis.

O Sniper ATP foi integrado em múltiplas plataformas, incluindo aeronaves da Força Aérea dos EUA e multinacionais como F-2, F-15, F-16, F-18, A10, B-1, B-52, Harrier e Typhoon.

Anúncios

3 COMENTÁRIOS

  1. E o Qatar segue comprando a amizade dos poderes ocidentais, de olho nas ameaças sauditas…..

    Brincadeiras à parte é interessante que quem está cuidando da integração do Sniper XR ao Rafale é a Lockheed Martin e não a Dassault. Ainda bem que a escolha "política-etílica" não vingou por aqui.

    • É né?! A FAB está voando super bem os F-5EM. Este sim é o caça para FAB. rsrsrs

      • Dentro das limitações de ser um projeto antigo o F-5EM vai cumprindo o seu papel. Mas o futuro (Gripen E) é logo ali….

Comments are closed.