O Exército Brasileiro estaria interessado em helicópteros AH-1W excedentes do USMC. (Imagem ilustrativa)

O Exército Brasileiro entrou em contato com o governo dos EUA para investigar sobre a possibilidade de adquirir helicópteros de ataque Bell AH-1W SuperCobra excedentes do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA (USMC), disse o serviço ao Jane’s.

Nenhuma conversa de governo para governo ainda foi agendada.

Os EUA anunciaram recentemente planos para vender SuperCobras excedentes através do programa de Venda Militar Estrangeira (FMS). O modelo continua a ser uma plataforma de combate valiosa e a aeronave poderia estar pronta para entrega rápida bem como integrar aviônica moderna.

Tendo entrado em operação em 1986 com o USMC, o AH-1W está sendo substituído pelo mais moderno e avançado AH-1Z Viper. O helicóptero é também operado pela Turquia e Taiwan.

O exército está considerando várias opções para atender aos requisitos do projeto de Aquisição de Capacidade de Ataque, parte do Programa Estratégico do Exército de Aviação do Exército (Prg EE AvEx).


FONTE: IHS Jane’s

16 COMENTÁRIOS

  1. Não seria contraproducente investir em um novo vetor, sendo que já operamos o MIL-MI24? Porque não mais células do 24? Simplifica a manutenção e treinamento.

    E por qual razão não adotar a tecnologia transferida pela AIRBUS para produção local de algo? Ou até mesmo para o TIGER?

  2. A algum tempo o EB ja tinha procurado outro fabricante (A-129 e o Mi28) visando adquirir helicopteros de ataque. Solicitar informações de possivel compra não é compra firmada (mas nada impede).

    Sobre o aparelho, se vier via aquele "pacotão legal de ajuda com bom preço" não sou contra, pois pelo preço e para quem nada tem vale a pena. Agora, a pergunta é: Será equipado com misseis AT? Certamente terá que comprar tal equipamento no minimo que seja, e aí vem o fato de operar já o AT-9 que já é operado pela FAB. Não seria melhor comprar então Mi-35? Ou até mesmo os primeiros Mi-28? Acho muito dificil os EUA vender o Hellfire a nós, e o TOW já esta bem obsoleto e com o desempenho dele na Siria (se vendo com dificuldades para destruir T-54, T-55 e T-62 antigos em impactos frontais), não seria um grande equipamento visando usar futuramente.

  3. Honestamente preferiria que o $ gasto no AH-1 fosse usado no guarani 8×8, mas …

Comments are closed.