A Saab apresentou no final de junho uma proposta atualizada de seu caça Gripen NG.

Após confirmar, neste ano, negócios bilionários envolvendo compra de helicópteros e submarinos franceses, e decidir, com vitória da Embraer, a primeira etapa, de US$ 1 bilhão, do Sistema Nacional de Monitoramento de Fronteiras (Sinfron), o governo deixou em segundo plano a polêmica licitação para a renovação da esquadrilha de caças da Força Aérea Brasileira (FAB).

O ministro da Defesa, Celso Amorim, que chegou a falar sobre a expectativa de ver a compra dos caças decidida ainda neste ano, agora diz não ter data confirmada para a decisão. Consultado na semana passada, em visita à França, o ministro de Relações Exteriores, Antônio Patriota, disse apenas que a questão está em análise na Presidência da República.

No governo, ninguém se arrisca a prever um desfecho para a concorrência que, em 2010, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita ao Brasil do ex-presidente francês Nicolas Sarkozy, indicou estar vencida pela Dassault. No início de 2012, emissários do governo dos Estados Unidos e da Boeing informaram ao governo brasileiro ter garantias do Congresso em relação à transferência de tecnologia, numa dimensão não realizada até hoje com nenhum parceiro dos americanos.

No fim do primeiro semestre, a Gripen, sueca, terceira concorrente da disputa, entregou ao governo nova proposta de venda do Gripen NG, atualizando valores e condições de pagamento, no que é considerado, pelo Ministério da Defesa, apenas uma revisão rotineira. Os concorrentes atacam o Gripen com o argumento de que é um avião ainda em testes. Os suecos propõem desenvolver o caça com apoio de empresas brasileiras.

O governo brasileiro assiste com curiosidade a movimentação da Boeing, que passou, neste ano a ser dirigida, no Brasil, pela ex-embaixadora americana no país Donna Hrinak. Ativa, Donna, que neste mês preside uma grande festa em Brasília pelos 80 anos da Boeing, tem feito contatos com autoridades, políticos e imprensa para defender a proposta americana, que é vista com desconfiança no governo pelas restrições existentes no país à transferência de tecnologia sensível – ponto fundamental para a decisão do governo brasileiro.

A Boeing tem anunciado compromisso de transferir tecnologia e convidar firmas brasileiras, como a Embraer, para participar de outros projetos da empresa nos EUA. O Ministério da Defesa argumenta que a decisão sobre os aviões da FAB independe do Orçamento de 2013, recém-enviado ao Congresso, porque o tempo necessário para terminar as negociações do contrato de compra adiará os primeiros desembolsos para além do ano que vem.

A presidente Dilma Rousseff, nas mãos de quem está a decisão sobre a retomada ou não das negociações, não deu nenhuma indicação a seus auxiliares sobre o tema, nas últimas semanas, apesar do intenso lobby das empresas.

Fonte: Valor Econômico

Enhanced by Zemanta
Anúncios

23 COMENTÁRIOS

  1. Cancela isso, compra o projeto do Mirage 2000 ou do F-15 recheia com tudo novo e pronto.
    Não vão reinventar a aerodinâmica .

    • Caro StadeuR, os desenhos do Mirage 2000 custariam só €$ 3 bilhões — para uso, sob licença, do copyright por uns 2 anos. Baratim. Os do F-15 nunca cederiam, nem os croquis das plumas de peru dos A/B… Melhor sonhar com um L-159 Alca na primeira linha, recheado como um biscoito… 😀

        • CARAS

          VCS NAO VAO ACREDITAR NO SONHO QUE TIVE…

          Eu estava em Cuba, eu e um grupo de pessoas. Eu vi os predios cubanos e as bandeiras socialistas. Mas eu e os outros estavamos lá conspirando contra o Regime.

          Entao embarcamos num aviao, tipo Antonov ( asa alta bimotor) e tentamos fugir da ilha.

          Entao Um Bimotor do Governo Cubano nos seguiu.

          Entao veio Um Mig29SMT, colorido com as cores da Rússia mas pertencente a Cuba, nos seguindo !!

          Eu via claramente o Mig 29 nos seguindo, e claramente vi ele disparando o canhao, igualzinho a cena real !!

          Ele queria forçar nosso pouso, entao começamos a abaixar a altitude para procurar um lugar na vegetação para pousar…

          Sério, eu sonhei tudo isso !!!

          KKKKKKKKKKKKKK !! vai entender essas coisas…

          O relojoeiro vai ficar indignado comigo KKKKKKKKKKKKK !

          🙂

          • Caro Wagner, se você não estivesse conspirando contra a ditadura cubana, quem estaria indignado contigo seria eu! 😀

          • Amigo Wagner:

            Acho que o seu inconsciente fez alguma analogia com a atual situação do Brasil sob o tacão do atual governo…rs!

      • Estou falando de comprar legalmente, com honra.

        Há países que copiam vergonhosamente.

        Mas já que virou piada, me explica aí como você conseguiu, na velocidade da luz que acho eu é mais rápido que a jato, o preço de $ 3.000.000.000 e o tempo de dois anos ???????.

        Acho isso uma previsão digna do Pai Dino , parente da Mãe Diná.

        E o KKKKKKK pra acompanhar o Bacha, lógico.

        E quanto ao biscoito, se for integral, manda pra nÓIs.

        Abs.

  2. Volta o cão arrependido…. Quem acredita no governo levanta a mão?

  3. Mais uma nota que não acrescenta muita coisa.

    O FX-2 está parado na mesa, ou na gaveta da presidente. O que resta de esperança é o fato que os concorrentes continuam fazendo lobby, ou seja para eles não morreu ainda.

    []'s

    • Nick, pergunto: será que os concorrentes acreditam no término/conclusão/definição do FX-2? Ou só estão no jogo como "meio de marketing" para seus produtos?

      • Caro Andre Bacha,

        Acredito que os concorrentes acreditam SIM que vai ter um término, o FX-2. E sinceramente, acredito que o F-18E SH já teria sido anunciado, se o LAS já estivesse definido e assinado a favor do Super Tucano. Mas com o cancelamento, ficou faltando esse argumento para a dona Dilma fechar com o Tio Sam. Além de claro, existir um forte lobby pró-França por parte dos barbudinhos/ideólogos do ParTido/GF.

        Isso deve estar travando tudo. O argumento da Crise Financeira não cola mais. Agora resta saber qual o lobby vai ser mais forte lá dentro. Se é Boeing ou Dassault. A SAAB vai continuar como plano B.

        E claro, existe a possibilidade de a Dilma fazer(na realidade já está fazendo), que é empurrar a decisão para o próximo presidente. Nesse caso, a vinda de um caça tampão poderá ser inevitável, não para os M-2000C do GDA, mas para os F-5EM, que começarão a dar baixa em 2015.

        []'s

        • Acho que vc não entendeu. Na verdade estão sempre buscando motivos para não tomar decisão nenhuma. Isso desde os tempos de FHC e o FX-1, depois Lula e Dilma com o FX-2.

          Não escolheram antes por causa da taxa básica de juros, da política monetária do Copom. Depois por causa do superávit primário, do Bolsa Criança. Agora não escolhem por causa da situação complicada na Espanha. Sabe como é, há muitos descendentes de espanhóis no Brasil, isso poderia pegar mal.

          A verdade é que se puderem culpar a baixa umidade do ar no Centro Oeste, a falta de ventos no Ceará ou o excesso de chuvas no Espírito Santo, com a mínima chance da desculpa colar, podem ter certeza que iam mandar essa.

  4. Deste FX2 eu já perdi as esperanças fazem uns dois anos. Este Governo é menos sensível ao FX2 que os dois anteriores que não decidiram por nada. Então já imaginem qual o tampax que vem por ai…

  5. Eu achava que a Dilma seria mais pragmática e bateria o martelo, que decepção. As vezes fico divagando, "sera que o GF não tem algo novo e vai nos surpreender", só um pensamento de tolo.O Brasil quer credibilidade, reconhecimento, assento definitivo na ONU mas não mostra nada sério, palpável. Meu filho por exemplo, tem grandes sonhos na área de engenharia aeroespacial e combate, mas cada vez vejo menos futuro e apoio para jovens como ele no nosso país, desalentador, isso ocorre em todas áreas de nível superior, aqueles que se destacam são assediados para deixarem o país, e não vendo investimentos e condições se veem forçados a buscarem fora o que almejavam aqui. Desenvolver projetos de aviões de combates é algo caro e de longo prazo, porem se domina tecnologias restritas a poucos, sem falar que tais tecnologias podem ser usufruidas por outras áreas, por isso defendo que nós temos obrigação como país soberano sermos independentes em tecnologias. O problema é um só, políticos imcompetentes, relapsos e corruptos. Está praga só vai ser eliminada quando o principal simbolo de um país livre e democrático, o voto, deixar de ser obrigatório.

    • Nem assim. Não adianta eliminar o voto obrigatório se não tiver em quem votar. 🙂

      E infelizmente hoje em dia é PT X PSDB. Duas mer#@$.

  6. Caro Wolfpack, F-16 com insolação, F/A-18C/D meio estafado da US Navy, Gripen C/D das fileiras da Flygvapnet ou até Su-27SM revisadinhos da VVS são críveis. Eu só não sei, ainda, de onde as pessoas tiram a ideia da disponibilidade "instantânea" dos Mirage 2000-9 ao Brasil. Sem a França como intermediária e sem os EAU ter o que por no lugar? Curiosa tal suposição…

  7. Caro StadeuR, €$ 3 bilhões é um valor subestimado. Não podemos nos esquecer que, junto de qualquer produto francês, vai o pedigree, a grife e o charme… 😀

    • Caro prof Julio Ribeiro

      A previsão é 2013. E provavelmente os substitutos serão os F-5EM que vieram da Jordânia.

      []'s

  8. A única coisa RACIONAL que pode justificar a demora do governo brasileiro em finalizar o processo FX-2 dentro da análise de aeronaves (e não a demora pela simples demora) é que alguém tenha convencido a Presidente/MD que nenhuma das opções FX-2 é perfeita para atender todas as necessidades do Brasil e o governo deseja esperar a prometida divulgação do relatório operacional inicial do Su-35S (que deve ser feito em outubro/novembro de 2012) para compará-lo com o selecionado.

    • Não se trata disso meu caro Giba afinal o Su-35 foi eliminado na primeira fase da concorrência e se o Brasil não quiser ser mais uma vez objeto do escárnio internacional, ou terá de escolher entre os três finalistas ou anula a concorrência e inicia outra.

      • O Su-35 seria o ideal, foi eliminado por politicagem. Mas concordo contigo em relação a questão do escárnio internacional.

        Vale a pena decidir logo essa bagaça, pega os 36 e depois vai atrás do PAK-FA ou F-35. Vale até pegar o Gripen, nem que seja pra não virar chacota.

        Mas é como eu disse em outro post. Se puderem usar a CPI do Cachoeira ou o cabelo moicano do Neimar como desculpa pra não tomar a decisão, com boas chances da desculpa colar, é isso que vão fazer. Infelizmente nego não tá nem aí pro escárnio internacional.

Comments are closed.