A Saab reforço a parceria com a Akaer relativo ao caça Gripen NG, que está sendo oferecido para FAB.

a href=”http://www.cavok.com.br/blog/wp-contents/uploads/2010/05/F-X2.jpg”>A Saab reforçou e melhorou a relação com a empresa brasileira Akaer através de um investimento financeiro equivalente a 15 por cento de participação que detinha na empresa.O cooperação cria um termo de colaboração estratégica de longo prazo pelo qual a Saab também fará parte do Conselho Consultivo da Akaer.

A Saab e a Akaer são parceiras desde 2007, quando para Akaer foi atribuída a responsabilidade de criar pacotes de trabalhos específicos para o Gripen NG, e a parceria existente agora será expandida com o investimento na Akaer.

“A Akaer alcançou notável progresso em engenharia aeronáutica e realizações comerciais numa indústria altamente competitiva. Juntos, podemos explorar mais as possibilidades de negócios tanto no Brasil quanto internacionalmente. A nossa cooperação será também reforçada pelo cumprimento dos objetivos técnicos e comerciais do projeto Gripen NG relacionados com os atuais pacotes de trabalho”, disse o vice-presidente senior da Saab, Dan Jangblad

A Akaer vai ficar independente e ser controlada e gerida pelos fundadores e gestores brasileiros, e a Saab irá fazer parte do Conselho Consultivo da Akaer. Este movimento está em total sintonia com a nova lei brasileira sobre a indústria de defesa brasileira.

“A Akaer e a Saab Aero vão compartilhar sinergias estruturais e, juntas poderemos atender às demandas em montagens de estruturas aeronáuticas para a indústria aeroespacial. Estou certo que nossa parceria vai garantir a qualidade e negócios a longo prazo”, disse Cesar da Silva, CEO da Akaer

Este investimento é mais um passo importante para a futura continuação de concepção, desenvolvimento e produção do Gripen NG no Brasil. Outro aspecto estratégico importante é que esta parceria vai aumentar a participação na indústria aeroespacial brasileira e em vários programas de defesa com maior acesso ao mercado de exportação.

O Brasil é um mercado importante e crescente para a Saab, e com esta crescente parceria com a indústria brasileira, a Saab pode entregar junto as principais capacidades da próxima geração de técnicos e militares que preveem uma autonomia nacional, no futuro, em design, desenvolvimento e operação.

Anúncios

37 COMENTÁRIOS

      • Informe-se melhor meu caro! Quem mandou o FX-2 para o vinagre foi nosso ex-presidente ao fazer sua escolha político-etílica antes da FAB ter finalizado o relatório de avaliação dos três finalistas. Sugiro a Leitura da Lei de licitações meu caro jihadista!

        • TIRELESS Quem mandou o FX pro vinagre foram Americanos pois o preferido do Comando da FAB e dos pilotos e industria era o SU35 e ai vieram com essa short list lusco fusco tirando o Sukhoi e colocando o F18.Lula e Jobim mamaram na Dessault.Lula sai e Jobim se virou pra Boeing com certeza esta mamando dela tambem e sera que saito era inocente em sua preferencia ou levava e leva algum tambem rsrs rsrs Echelon e Brasil tudo a ver rsrs rsrs

          • Nada a ver, como o amigo disse la em cima, os suecos pagaram jornais, um blog, e jornalistas, pra espalharem a falsa noticia que o Gripen era o escolhido pela Fab, num ficticio relatorio que ninguem viu.

            Quem acompanhou, sabe, como estes jornalistas financiados pelos suecos, tentaram enganar o publico e tulmutuar o governo, simplesmente pra melar o Fx, quando perceberam que a escolha final ficaria entre o SH e o Rafale.

            O Lula fez a besteira de antecipar, e deu no que deu…!!!

            Eu percebi e muitos tbm perceberam.!!!

            • E você tem provas de que os suecos pagaram esse ou aquele jornal ou jornalista para publicar notícias favoráveis ao Gripen? Claro que não pois isso são apenas invencionices daqueles que tentavam salvar as aparências após a lambança presidencial. Na verdade até jornalistas chapas-branca confirmam que o COPAC preferia o Gripen ao passo que o alto-comando da força preferia o SH ou o F-16E.

              • HMS, o COPAC é um órgão de quem? da FAB, quem é o comandante? agora cada "divisão" da FAB quer dar pitaco? FAB para mim é uma só, e tem que acatar o MD, se este decidir por escolher um caça por decisão política, não esta infringindo nada, nem tão pouco se atropelar a disputa, sim é disputa e não concorrência, como insistem alguns, se vão questionar a decisão, se é ruim ou boa, isso é outra coisa, o Lula tem o direito e a prerrogativa que demos a ele para decidir.
                E sobre esta "preferência" do COPAC, esta é tão verdadeira como o Rafale dando "crau" no F-22… ou seja, nada confirmado de fato…há indícios? sim, mas…

  1. Notícia preocupante…

    Esperemos que a participação da SAAB se limite à 40% do capital(o que é bom), caso contrário teremos mais uma empresa brasileira mudando de a bandeira.

    []'s

    • Ah Nick deixa os caras! se tiverem que comprar a Akaer eles vão, e que seja e que comprem mais empresas aqui se considerarem nosso mercado atrativo! falam da Helibrás, mas a quanto tempo eles estão operando aqui?! vcs acham que uma Bell ou Sikorsky estariam aqui por filantropia? seriam "bonzinhos"?

      • Caro Chicão,

        Não consigo imaginar uma área tão sensível e estratégica como as indústrias ligadas à Defesa sendo incorporadas por grandes empresas multinacionais, ou de origem estrangeira. Cooperação, Joint-ventures, participações minoritárias, ok. Nada contra, até sou favorável. Mas vendo as empresas brasileiras ligadas à Defesa sendo compradas uma à uma e ficar contente, não dá não.

        []'s

        • é, pode ser que ficar contente seja exagero, mas ou elas compram ou vende… negócios… só nós, românticos, embelezamos o termo "patriotismo"… na hora do orçamento, das cifras, do "me dá", o patriotismo se perde na poeira dos encantos do capitalismo. 🙂 mas, melhor "isso" do que sem "isso"

    • A SAAB não é boba e adequa-se as novas leis nacionais para o setor e pelo andar da carroagem vem Gripen NG por ai justamente o melhor pacote para quem quer aprender e ao mesmo tempo tempo um caça novo que so o Brasil vai ter.A SAAB nos oferece o projeto com propriedade intelectual o mesmo pertencera ao Brasil e a SAAB sera socia.A industria acredita nele e ninguem melhor do que a industria nacional acostumada a empreender em projetos de risco.Mesmo com a provavel vitoria de Holland na França onde o mesmo ja declarou que buscara uma aproximação extreita com o Brasil se escolhermos o Rafale viveremos eternamente na dependencia de serviços e logistica da Dessault.O Gripen NG é a melhor escolha da short list do FX2.

      • O Gripen NG tem motor americano e inumeros componentes europeus, pouca coisa sueca, portanto nossa dependencia ficara muito pior usando um jato nesses moldes, um verdadeiro pesadelo logistico, provado amargamente com os nossos Amxs.

        Nessa altura do campeonato, ninguem mais acredita na Saab e sua propagandinha mentirosa frustrante pra vender.!!!

        Pode sonhar amigo com esse seu NG prometedor, nao paga nada mesmo..rsssss

        • Qual é a sua preocupação? Que o Brasil não possa vender para os "cumpanhêros" Chaves e Evo Cocales?

          • TIRELESS meu caro não poderemos vender F18 e venderemos Rafales pra quem?Guiné Bissau,Angola,Uruguai,Bolivia rsrs rsrs

            • Pior ainda para o seu Gripinho milk-shake de pecas estrangeiras e motor americano.

              • Claro meu caro Marcos! Nós vamos poder fabricar e vender Rafale para todo mundo, com financiamento do BNDES!Vamos vender Rafale para o "Cumpanhêro" Evo Morales poder tomar o norte do Chile de volta. Vamos vender Rafale para a "Cumpanhêra" Cristina "pudê tomá as ilha de volta duzingleis colonialista". Vamos até vender Rafale para o "Cumpanhêro Armadinejá atacá uzamericanú mau e ussiúnista invasô di terra". É isso aí meu caro Marcos! Viva o "Brasil-PuTênfia!"

                • E o Brasil exportaria algum Gripen, sabendo que possui componentes europeus e americanos?? Nem conseguimos exportar o STucano devido a embargos.

                  O SH, ganhando aqui, tbm nao seria exportado pra ninguem, principalmente pela fama de ninguem compra-lo.

                  Portanto seu comentario se torna desprezivel colega.!

                • Desprezível por que? Apenas porque eu disse a verdade? A França é membro da OTAN e não vai transferir tecnologia para países que podem compartilhar a sua tecnologia com os inimigos dos seus aliados(caso do Brasil – PuTênfia e sua política externa "ativa e altiva"). E com a eleição de Hollande e a sua promessa de campanha de criar e manter empregos na França e políticas ferrenhas de protecionismo, qualquer ilusão a respeito de "ToT irrestrita" ou produção do Rafale em terras tupiniquins cai por terra.

        • Ainda ensistem nestas afirmações rsrs a maior parte dos componentes é Sueca,Sulafricana.Existe um componente Frances,2 Americanos,1 Israelense,5 Ingleses.O Gripen NG sera equipado com tecnologia Sueca,Brasileira e Sulafricana,permanecera no mesmo 1 componente Israelense e ate o motor sera substituido pelo motor Volvo.O Gripen NG é um projeto de avião novo com tecnologia nova que tem muito ainda para crescer e avançar ao contrario dos outros dois que são projetos velhos e ja esgotados quanto a inovações.O Gripen NG é o unico projeto da short list do FX2 que realmente proporcionara autosuficiencia tecnologica ao Brasil os outros demais projetos nos condicionam eternamente a serviços e logisticas externas.Então qual o melhor para o Brasil,o que os caçadores da FAB e a industria deseja ou os que os corruptos vão lucarem mais ou o que satisfazem mais o ego de aficcionados rsrs

          • E todos recusam o Gripen NG papercraft, incrivel.rssss!!! Com tanta promessa pega-trouxa numa mesma carcacinha do velho Gripen B com gambiarras.kkkkkk

            Realmente um projeto, mas que ninguem engole, assim como ninguem engoliu o fuderoso Sea Gripen…hahaha!!!!

            Tinha que ser um maluco mesmo pra ser tao confiante nesse jato atrofiado que toma pau em todas as competicoes que participou.rsssss

            • MARCOS VILELA Se informe melhor pois o Gripen NG não é oferecido a pais nenhum ele é exclusividade do FX2

  2. Espero que a Saab não aumente mais de 15% sua participação, não aguento mais ver subsidiarias de corporações estrangeiras no mercado de defesa brasileiro…

  3. Essa Akaer não é aquela do Jairo Cândido, presidente do Comdefesa, da Fiesp? Ah, fiquem tranquilos. Está tudo sob controle… do dinheiro.

    • Caro Armand Assante,

      A empresa do Sr. Jairo Cândido é a Imbra. E está também no rolo do EC-725.

      []'s

      • "isso" só vai ao encontro do que venho falando: não existe bonzinho, esxiste que se interessa pelo negócio ou não… e os franceses estão aqui, estão "querendo" vender, fazer negócios, e para isso estão se comprometendo a dividir seus conhecimentos, algo lógico para sobrevivência da França.

        • Franceses dividirem conhecimentos com Brasileiros rsrs faça~me rir meu caro.No EC725 nos enganaram dizendo que repassariam tudo quando nossos militares lhes indagarm sobre os sensiveis eles os mandaram conversarem diretamente com os detentores da tecnologias dos mesmos no PROSUB pagamos os serviços deles e desenvolvemos proprio produto.Qual foi o segredo que a França ja compartilhou com o Brasil?Nenhum.

          • Isso é muito grave Maluquinho! meu Deus! é uma Bomba!… faça me rir você "meu caro"… fico eu pensando o que estaria fazendo aqui uma pessoa com todas estas informações escandalosas… é cada uma viu…

            • Muito grave é mesmo meu caro e é a pura realidade.Pergunte aos nossos militares se eles estão 100% com o EC725 que mais servira a Petrobras e as empresas off-shore.Voces acreditam em tudo o que vinculam principalmente usando fontes anonimas não é mesmo.Para quem não faz helicopteros e faremos com uma porcentagem nacionalizada de secundarios e os mesmos servem a multiplos propositos qualquer coisa serve amiguinho mas para a nossa aviação aerea pela importancia do que temos que defendermos e patrulharmos não é qualquer coisa que serve pois se fosse Pucaras saem BALATINHUS

          • Melhor frances que divide algo, do que americano que nao divide NADA.

            • E qual a obrigação dos americanos, que gastam uma fortuna com pesquisa e desenvolvimento tecnológico, em dividir algo com brasileiro que prefere cerveja, praia, novela e carnaval?

              • TIRELESS Ou voce não entendeu qual é a intensão do Brasil ou voce faz de conta que não entende porque voce debate este topico em alguns blogs do genero e parece um disco arranhado sempre tocando a mesma musica.Ninguem tem obrigação com ninguem meu caro e o Brasil quer comprar tecnologia e não aviõezinhos e pagaremos por isso ou nos vendem o que queremos ou compraremos de outros.Pela atual importancia do Brasil não so geopolitica mas logistica somos um pais essencial a qualquer um e se Americanos,Franceses,Suecos não quiserem nos repassarem compremos de Russos ou Chineses.Quem perde são os Ocidentais.Hoje amiguinho eles dependem muito mais de nós do que nós deles.

  4. Deem uma olhada nessas duas reportagens a primeira de 2002 http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u3… A segunda de 2000 mais profunda e que cita fontes oficiais,nomes oficiais e entidades oficiais http://epoca.globo.com/edic/20000522/neg4.htm Pois bem senhores ou o Brasil compra o F18 chipado,careca e banguela ou o FX2 sera encerrado como foi encarrado o FX1 por imposição Americana.Enquanto nossos guerreiros se doam na selva e identificam Anglos e OTAN como possiveis adversos uma minoria dentro da MB e da FAB e politicos vendem o Brasil aos EUA.Eles no manipulam e sempre fazemos o jogo deles,como eles manipulam a Turquia que cogitou apreciar armamento de procedencia Russa e Chinesa e foi ameaçada de ficar sem a rede antecipada da OTAN.Como chantagiam Arabia Saudita,Japão,Coreia do Sul e outros mais.Quando voces entenderão essas coisas?Aqueles que são Brasileiros e são simpaticos a eles servem ideologias e não ao Brasil e aos Brasileiros.Ainda teremos que lutarmos por nossa verdadeira abolição da escravatura e nossa verdadeira independencia.

    • vamos ver daqui mais um ano… uma única venda externa do Rafale suplantará todas a efetivadas e prospectadas do Gripen, incluindo a do E/F ou seja lá qual a versão irão chamar o Frankstein demonstrador que nunca sai do lugar, vulgo NG… que parece sempre ser o próximo… sabe aquela burrice de nunca se fechar uma CPU na expectativa de novos componentes?… pois é… aqui na empresa eu tinha esta mania, sempre montando máquinas com componentes ditos Top, que no final acabavam com desempenho inferior ao prometido, e por não ter uma arquitetura testada, inferior me confiabilidade a máquinas consagradas como Apple e Dell ou HP… com sua arquitetura mais bem pensada e adequada… além de testada… O que os Suecos, penso eu, pretendem é dourar a pílula da colcha de retalhos, que na Libia, por palavras do ministro da defesa sueco, não teriam condições de atacar alvos terrestres nos moldes do aceitável em termos de efeitos colaterais, ou seja, não tinham capacidade real de lançar suas bombas precisamente… e o pq disso? falta de testes? falta de experimentos? Existe algo de estranho na integração de sistemas modernos ao Gripen… eles colocam numa “laranja de amostra”, mas depois… esta estória de querer estar sempre atualizado, custando baratinho, não se sustenta! como sempre digo, se a Suécia tem esta manha, pq cargas d´agua o bom carro Volvo não custa menos que seus concorrentes diretos? pelo contrário, custam mais!

      • FRANCISCO Meu amigo os clientes disponibilizados pela Dessault ao Brasil são de nossa area de influencia e nenhum deles tem bala na agulha para comprarem Rafales a não ser que vendamos fiado e depois me vem um Lula da vida e perdoa a divida rsrs rsrs O ideal para o Brasil é o pacote Gripen NG e entrarmos com a India no SU50MKB

Comments are closed.