i1911412341205997 - FAB: Academia da Força Aérea realiza 30ª edição da Prova AFA de Voo a Vela
A competição reuniu 80 participantes, entre militares da FAB, da Força Aérea da Inglaterra e civis.

A Academia da Força Aérea (AFA) realizou a 30ª edição da Prova AFA de Voo a Vela, em Pirassununga (SP). O evento é organizado pela Esquadrilha de Voo e Vela (EVV) e foi finalizado nesse domingo (03), reunindo 80 participantes, entre militares da Força Aérea Brasileira (FAB), da Força Aérea da Inglaterra (Royal Air Force) e civis.

O objetivo foi fazer com que os cadetes tenham a oportunidade de aplicar o treinamento em planadores, desenvolver o trabalho em equipe, além de promover a interação entre os competidores.

“No voo a vela, a intenção é extrair o melhor da máquina, tendo assim bons desempenhos. É essa a doutrina que passamos para nossos cadetes com o treinamento”, ressaltou o instrutor de voo e piloto de planador, Tenente Aviador João Bernardo Neves.

Sobre a competição

Participantes da 30a Prova AFA - FAB: Academia da Força Aérea realiza 30ª edição da Prova AFA de Voo a VelaA 30ª Prova AFA foi disputada em duas categorias: Racing e Clube. A Força Aérea Brasileira (FAB) teve a participação de 22 pilotos, dois planadores Duo Discus, três Discus CS e oito DG-1000. A novidade para a edição deste ano foi a atuação dos militares da Força Aérea da Inglaterra (Royal Air Force), Major Jonathan George Arnold e Tenente Luke Spencer Dale, com 5.000h e 1.500h de voo em planadores, respectivamente. Os militares tiveram que percorrer um circuito pré-determinado, passando por pontos específicos. A classificação final foi obtida através da avaliação da distância e da velocidade de cada competidor.

Alguns pilotos militares se destacaram na competição. Os cadetes aviadores Marcízio Coelho Espinoza Junior e Thiago Lucas Silva de Carvalho e Sousa, do 4º Esquadrão, voaram em planadores monoplace e conseguiram a insígnia de “C de Diamante”, em que o piloto precisa percorrer 300 quilômetros. Na FAB, três pilotos possuem esta marca, sendo que a última havia acontecido no ano 2000. Na pontuação geral, o Capitão Aviador Ben-Hur Saraiva Silveira conquistou a segunda colocação e o Capitão Aviador Daniel Corrêa de Carvalho Lery a terceira posição.

“A interação entre pilotos civis e militares proporciona troca de conhecimentos, desenvolvimento de habilidades das técnicas de navegação e competição”, comenta a Presidente da Federação Brasileira de Voo a Vela, Valéria Caselato.

Esquadrilha de Voo e Vela (EVV)

Aeronave Ipanema rebocando planador 02 - FAB: Academia da Força Aérea realiza 30ª edição da Prova AFA de Voo a VelaCriada em 1976 como Clube de Voo a Vela, a Esquadrilha propicia um complemento à formação dos cadetes no que tange à doutrina de voo e desenvolvimento das atividades de pilotagem. Com o intuito de aprimorar as técnicas do voo planado e incentivar o futuro oficial da FAB, a EVV participa de campeonatos em diversas localidades do Brasil com a sua equipe.


Fonte: SCS/AFA, por Tenente Inforzatto – Edição: Agência Força Aérea, por Aspirante Letícia – Fotos: Soldado Carriço e Soldado Vaz / AFA

Anúncios