O helicóptero Mi-35M (AH-2) Sabre da Força Aérea Brasileira durante a LAAD 2011. (Foto: Flávio Lins de Barros / Cavok)

Os helicópteros de ataque Mi-35M (AH-2) Sabre da Força Aérea Brasileira estão provando-se nas operações anti-narcóticos e a FAB ainda está esperançosa de que adicionais unidades do modelo sejam compradas.

Na LAAD 2011, realizada no Rio de Janeiro entre os dias 12-15 de abril, a FAB exibiu um dos seis helicópteros Mi-35Ms atualmente em operação, que apoiam as operações contra o narcotráfico na região amazônica.

Representantes da FAB disseram que, apesar de haver algumas limitações no desempenho da aeronave devido ao calor e umidade da região, os Mi-35Ms tiveram uma introdução bem sucedida na força e estão operando com uma disponibilidade de cerca de 70%.

“É um helicóptero muito bom para o tipo de missões que atuamos. Em cooperação com outras aeronaves, interceptamos todas as aeronaves na região, se eles estão levando drogas ou não, e o Mi-35 é ideal para isso “, disse o um oficial da FAB.

Ele disse que a Força Aérea também está visando integrar suas operações de forma mais estreita com o Exército, em consonância com o modelo atual da OTAN, e estão estudando como o Mi-35 poderá apoiar as tropas terrestres.

A FAB está adquirindo 12 unidades da aeronave, com o próximo lote de três já pintados nas cores brasileiras e aguardando a entrega nas instalações da Rostvertol. Os três últimos Mi-35Ms, que são conhecidos como o AH-2 Sabre na Força Aérea Brasileira, serão entregues até o final de 2011 ou início de 2012.

Enquanto os representantes da Russian Helicopters na exposição não divulgam detalhes da negociação em curso para os Mi-35 destinados a FAB, os membros da força aérea disseram estar esperançosos de que uma encomenda adicional de 12 aeronaves seja concretizada no período até 2014.

Enquanto isso, a Russian Helicopters vem assinando vários acordos de cooperação com os operadores de helicópteros brasileiros durante a LAAD 2011, uma expansão significativa da presença do grupo de helicópteros no país.

No dia 15 de abril, o grupo anunciou que assinou um acordo com o grupo brasileiro de investimentos do Grupo Qualy Brasil para a venda conjunta do helicóptero leve Mi-34C1.

De olho na Copa do Mundo de 2014 e nos Jogos Olímpicos de 2016 no Brasil, o acordo prevê o possível fornecimento de 150 helicópteros Mi-34C1 antes de 2023. A manutenção, logística e centro de treinamento também serão criados para a aeronave.

Outros acordos durante o evento são relativo a criação de centros de apoio no Brasil para o Mi-171A1 e helicópteros Ka-32A11BC.

Fonte: Shephard – Tradução e Adaptação do texto: Cavok

Anúncios

75 COMENTÁRIOS

  1. Há sim um problema com os Mi 35.Mas será resolvido ainda este ano.No momento ,não há nada de aquisições de mais 12 Mi 35. É pura expeculação.

    Só será resolvido em 2013.Mas FX 2 ,será os Rafale.

  2. Entao galera, para cada 50 hora voo esses MI-35M da FAB passa por uma revisao. Será que vale a pena mesmo o Brasil ter comprado essas belas maquinas?

Comments are closed.