Um jato AF-1/A da Marinha equipado com o sistema de reabastecimento “buddy store” participou da operação junto a FAB.

O Primeiro Esquadrão de Aviões de Interceptação e Ataque (VF-1) da Marinha do Brasil está visitando a Ala 5, em Campo Grande (MS). Durante a visita, será realizada campanha de adestramento nas ações de Reabastecimento em voo. Para tanto, será usada como aeronave reabastecedora o próprio caça AF-1/A (A-4), equipado com o tanque específico “Buddy Store”.

Os militares chegaram no dia 5 de junho e permanecerão até o próximo dia 26. A comitiva é formada por 45 militares, sendo 8 pilotos, além de duas aeronaves de caça AF-1/A (A-4 Skyhawk).

Uma das ações em conjunto do Esquadrão com a Ala 5 é a Operação Pré-Fonteira Sul 2. A missão também conta com o apoio da Corpo de Fuzileiros Navais e Mergulhadores de Combate da Marinha, com suporte aéreo a tropas, de forças especiais e em ambientes ribeirinhos.

Para o Capitão de Fragata Alexandre Vasconcelos Tonini, o apoio da Ala 5 auxilia o Esquadrão a operar como uma unidade área deslocada, usufruindo de toda a infraestrutura de aeródromo, como também, da parte administrativa e logística. “É muito importante esse apoio dado pela FAB, porque conseguimos realizar todas essas missões operando a partir da Ala 5”, ressaltou o comandante Tonini.

As ações ocorrem a partir da Ala 5, em Campo Grande (MS).

O 1° Esquadrão de Aviões de Interceptação e Ataque é sediado em São Pedro da Aldeia, no Rio de Janeiro. Entre as missões que realiza estão a interceptação e ataque de alvos tanto aéreos quanto terrestres, minagem, reconhecimento, defesa de ponto e área marítima restrita, e defesa de plataformas de exploração de petróleo.


Fonte: Ala 5 – Edição: Agência Força Aérea, por Aspirante Cristiane dos Santos

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

  1. Um blog deu o Sapão do Pelicano como aposentado e ele está lá atrás no fundo da 1° foto.
    A cerimônia simples da despedida do H-1H publicada seria na verdade a aposentadoria de um dos ultimos, mas não a retirada total do Pelicano.
    Então prevaleceu o mais lógico, deve voar o H-1H até o recebimento do H225M.
    .
    Vou dar uma procurada para ver se encontro algo mais concreto sobre o assunto.
    .
    . https://orbisdefense.blogspot.com.br/2016/07/ulti

  2. Serah que a Marinha farah uma parceria com a US NAVY , mantendo seus caçadores em condiçoes otimas para operar embarcados ?

Comments are closed.