Caça-bombardeiro armado com MAA-1 de produção nacional.
Caça-bombardeiro armado com MAA-1 de produção nacional.

Mais de 100 empresas participam da na III Mostra da Base Industrial de Defesa que será realizada em Brasília de 02 a 06 de setembro

A Força Aérea Brasileira vai expor foguetes, mísseis e bombas na 3ª edição da Mostra da Base Industrial de Defesa, mais conhecida como BID-Brasil. O evento será realizado entre 2 e 6 de setembro no Centro de Convenções Ulisses Guimarães, em Brasília (DF), e estará aberto ao público no dia 6 de setembro.

A Mostra é promovida pela Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) em parceria com a ABIMDE (Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança), e conta com apoio institucional do Ministério da Defesa. Além das exposições, a programação inclui seminários e workshops.

III Mostra da Base Industrial de Defesa. Local: Centro de Convenções Ulysses Guimarães Datas: de 2 a 6 de setembro de 2014 (Imagem: FAB)
III Mostra da Base Industrial de Defesa.
Local: Centro de Convenções Ulysses Guimarães
Datas: de 2 a 6 de setembro de 2014
(Imagem: FAB)

Este ano, o evento terá número recorde de expositores. Representantes de aproximadamente 100 empresas nacionais divulgarão as principais soluções tecnológicas desenvolvidas pela indústria de defesa nacional a potenciais compradores internacionais.

A expectativa de público, com base em inscrições antecipadas, também é a maior desde a criação da mostra em 2011: estima-se que cerca de 500 pessoas passem pelo Centro de Convenções. A maior parte dos participantes são representantes internacionais, adidos militares de vários países e delegações governamentais de nações como França, Angola e África do Sul.

Além de conhecer os projetos ligados à defesa nacional, os visitantes poderão verificar como tais tecnologias estão sendo aplicadas no dia a dia da sociedade. “Queremos destacar a tecnologia dual, ou seja, aquela que tem uso tanto militar quanto civil. Afinal, o setor de defesa investe fortemente em tecnologia e acaba sendo “ponta de lança” para o desenvolvimento de outros segmentos”, explica Ricardo Santana, diretor de Negócios da Apex-Brasil.

SERVIÇO
III Mostra da Base Industrial de Defesa
Local: Centro de Convenções Ulysses Guimarães
Datas: de 2 a 6 de setembro de 2014

HORÁRIOS:

De 02 e 05 de setembro, das 9h às 17h (apenas para convidados)

06 de setembro: das 9h às 17h (aberto ao público – área externa)

 

FONTE: Força Aérea Brasileira

NOTA DO EDITOR: Se algum leitor do CAVOK de Brasília for ao evento, mande as fotos para nós.


Anúncios

63 COMENTÁRIOS

  1. Acredito que podemos não ter aquela indústria sonhada, mas o pouco que temos já 'quebra um galho'.

  2. Eu sou de Brasília, se for possível eu irei tirar umas fotos. Para mim é difícil porque não tenho carro e essa droga de cidade não é feita para se andar a pé.

  3. E esse MAA-1B será que atualizaram pra uma versão C!!! rsrsrs…

  4. Antes da construção da pista, o acesso à Base Aérea era feito apenas pela cidade de Macaíba (a 39 km de Natal) e levava em média três horas. O asfalto reduziu o tempo para 20 minutos.
    Isso em 1943!!!

  5. Bem que podiam ter feito o serviço completo, se me entendes…..rs….

  6. off: Protótipo de avião elétrico é testado e deve fazer 1º voo até novembro http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/

    "O protótipo de um avião tripulado movido a eletricidade começou a ser testado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). O primeiro voo com o modelo de propulsão elétrica deve ser feito entre outubro e novembro deste ano.

    Chamado de SORA-e, ele foi desenvolvido pela empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), baseado em um avião esportivo acrobático para duas pessoas, o ACS-100 SORA.

    Foram necessários estudos e adaptações, incluindo mudanças na asa para melhorar a aerodinâmica, explica o presidente da empresa, Alexandre Zaramella.

    Desenvolvido no interior de São Paulo, o modelo precisou ser desmontado entre o cone da cauda e a fuselagem para ser transportado até o Paraná. Os testes, agora, são feitos no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) da Itaipu Binacional, empresa parceira do projeto.

    "Esse estágio é importante porque é o momento em que fazemos os principais ensaios de solo. Depois, será feita a certificação do modelo com os órgãos competentes e, finalmente, o voo inaugural", afirmou o coordenador brasileiro do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu, Celso Novais.

    Segundo ele, a expectativa é realizar o primeiro voo com o avião elétrico entre outubro e novembro deste ano. O local ainda não foi definido: pode ser Foz do Iguaçu ou São José dos Campos.
    Modelo terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h

    O avião tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e pesa 650 quilos no total. Ele terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h.

    O modelo vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis conjuntos de baterias, contendo 16 células cada um.

    A estrutura do avião é feita com fibra de carbono, um material mais leve, geralmente usado na fabricação de carros de Fórmula 1. O painel terá tela com tecnologia touch screen.

    Estrutura está pronta e motor, instalado; hélice virá dos EUA

    O modelo chegou a Foz do Iguaçu com praticamente 90% do trabalho concluído, segundo Zaramella.

    "Toda a parte estrutural está pronta e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice", disse. A hélice virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo."

    De acordo com o executivo, a parceria com Itaipu pretende posicionar a empresa no atual cenário internacional, especialmente da Europa e dos Estados Unidos."

  7. off: Protótipo de avião elétrico é testado e deve fazer 1º voo até novembro http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/

    "O protótipo de um avião tripulado movido a eletricidade começou a ser testado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). O primeiro voo com o modelo de propulsão elétrica deve ser feito entre outubro e novembro deste ano.

    Chamado de SORA-e, ele foi desenvolvido pela empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), baseado em um avião esportivo acrobático para duas pessoas, o ACS-100 SORA.

    Foram necessários estudos e adaptações, incluindo mudanças na asa para melhorar a aerodinâmica, explica o presidente da empresa, Alexandre Zaramella.

    Desenvolvido no interior de São Paulo, o modelo precisou ser desmontado entre o cone da cauda e a fuselagem para ser transportado até o Paraná. Os testes, agora, são feitos no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) da Itaipu Binacional, empresa parceira do projeto.

    "Esse estágio é importante porque é o momento em que fazemos os principais ensaios de solo. Depois, será feita a certificação do modelo com os órgãos competentes e, finalmente, o voo inaugural", afirmou o coordenador brasileiro do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu, Celso Novais.

    Segundo ele, a expectativa é realizar o primeiro voo com o avião elétrico entre outubro e novembro deste ano. O local ainda não foi definido: pode ser Foz do Iguaçu ou São José dos Campos.
    Modelo terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h

    O avião tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e pesa 650 quilos no total. Ele terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h.

    O modelo vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis conjuntos de baterias, contendo 16 células cada um.

    A estrutura do avião é feita com fibra de carbono, um material mais leve, geralmente usado na fabricação de carros de Fórmula 1. O painel terá tela com tecnologia touch screen.

    Estrutura está pronta e motor, instalado; hélice virá dos EUA

    O modelo chegou a Foz do Iguaçu com praticamente 90% do trabalho concluído, segundo Zaramella.

    "Toda a parte estrutural está pronta e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice", disse. A hélice virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo."

    De acordo com o executivo, a parceria com Itaipu pretende posicionar a empresa no atual cenário internacional, especialmente da Europa e dos Estados Unidos."

  8. off: Protótipo de avião elétrico é testado e deve fazer 1º voo até novembro http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/

    "O protótipo de um avião tripulado movido a eletricidade começou a ser testado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). O primeiro voo com o modelo de propulsão elétrica deve ser feito entre outubro e novembro deste ano.

    Chamado de SORA-e, ele foi desenvolvido pela empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), baseado em um avião esportivo acrobático para duas pessoas, o ACS-100 SORA.

    Foram necessários estudos e adaptações, incluindo mudanças na asa para melhorar a aerodinâmica, explica o presidente da empresa, Alexandre Zaramella.

    Desenvolvido no interior de São Paulo, o modelo precisou ser desmontado entre o cone da cauda e a fuselagem para ser transportado até o Paraná. Os testes, agora, são feitos no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) da Itaipu Binacional, empresa parceira do projeto.

    "Esse estágio é importante porque é o momento em que fazemos os principais ensaios de solo. Depois, será feita a certificação do modelo com os órgãos competentes e, finalmente, o voo inaugural", afirmou o coordenador brasileiro do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu, Celso Novais.

    Segundo ele, a expectativa é realizar o primeiro voo com o avião elétrico entre outubro e novembro deste ano. O local ainda não foi definido: pode ser Foz do Iguaçu ou São José dos Campos.
    Modelo terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h

    O avião tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e pesa 650 quilos no total. Ele terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h.

    O modelo vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis conjuntos de baterias, contendo 16 células cada um.

    A estrutura do avião é feita com fibra de carbono, um material mais leve, geralmente usado na fabricação de carros de Fórmula 1. O painel terá tela com tecnologia touch screen.

    Estrutura está pronta e motor, instalado; hélice virá dos EUA

    O modelo chegou a Foz do Iguaçu com praticamente 90% do trabalho concluído, segundo Zaramella.

    "Toda a parte estrutural está pronta e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice", disse. A hélice virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo."

    De acordo com o executivo, a parceria com Itaipu pretende posicionar a empresa no atual cenário internacional, especialmente da Europa e dos Estados Unidos."

  9. off: Protótipo de avião elétrico é testado e deve fazer 1º voo até novembro http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/

    "O protótipo de um avião tripulado movido a eletricidade começou a ser testado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). O primeiro voo com o modelo de propulsão elétrica deve ser feito entre outubro e novembro deste ano.

    Chamado de SORA-e, ele foi desenvolvido pela empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), baseado em um avião esportivo acrobático para duas pessoas, o ACS-100 SORA.

    Foram necessários estudos e adaptações, incluindo mudanças na asa para melhorar a aerodinâmica, explica o presidente da empresa, Alexandre Zaramella.

    Desenvolvido no interior de São Paulo, o modelo precisou ser desmontado entre o cone da cauda e a fuselagem para ser transportado até o Paraná. Os testes, agora, são feitos no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) da Itaipu Binacional, empresa parceira do projeto.

    "Esse estágio é importante porque é o momento em que fazemos os principais ensaios de solo. Depois, será feita a certificação do modelo com os órgãos competentes e, finalmente, o voo inaugural", afirmou o coordenador brasileiro do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu, Celso Novais.

    Segundo ele, a expectativa é realizar o primeiro voo com o avião elétrico entre outubro e novembro deste ano. O local ainda não foi definido: pode ser Foz do Iguaçu ou São José dos Campos.
    Modelo terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h

    O avião tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e pesa 650 quilos no total. Ele terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h.

    O modelo vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis conjuntos de baterias, contendo 16 células cada um.

    A estrutura do avião é feita com fibra de carbono, um material mais leve, geralmente usado na fabricação de carros de Fórmula 1. O painel terá tela com tecnologia touch screen.

    Estrutura está pronta e motor, instalado; hélice virá dos EUA

    O modelo chegou a Foz do Iguaçu com praticamente 90% do trabalho concluído, segundo Zaramella.

    "Toda a parte estrutural está pronta e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice", disse. A hélice virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo."

    De acordo com o executivo, a parceria com Itaipu pretende posicionar a empresa no atual cenário internacional, especialmente da Europa e dos Estados Unidos."

  10. off: Protótipo de avião elétrico é testado e deve fazer 1º voo até novembro http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/

    "O protótipo de um avião tripulado movido a eletricidade começou a ser testado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). O primeiro voo com o modelo de propulsão elétrica deve ser feito entre outubro e novembro deste ano.

    Chamado de SORA-e, ele foi desenvolvido pela empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), baseado em um avião esportivo acrobático para duas pessoas, o ACS-100 SORA.

    Foram necessários estudos e adaptações, incluindo mudanças na asa para melhorar a aerodinâmica, explica o presidente da empresa, Alexandre Zaramella.

    Desenvolvido no interior de São Paulo, o modelo precisou ser desmontado entre o cone da cauda e a fuselagem para ser transportado até o Paraná. Os testes, agora, são feitos no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) da Itaipu Binacional, empresa parceira do projeto.

    "Esse estágio é importante porque é o momento em que fazemos os principais ensaios de solo. Depois, será feita a certificação do modelo com os órgãos competentes e, finalmente, o voo inaugural", afirmou o coordenador brasileiro do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu, Celso Novais.

    Segundo ele, a expectativa é realizar o primeiro voo com o avião elétrico entre outubro e novembro deste ano. O local ainda não foi definido: pode ser Foz do Iguaçu ou São José dos Campos.
    Modelo terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h

    O avião tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e pesa 650 quilos no total. Ele terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h.

    O modelo vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis conjuntos de baterias, contendo 16 células cada um.

    A estrutura do avião é feita com fibra de carbono, um material mais leve, geralmente usado na fabricação de carros de Fórmula 1. O painel terá tela com tecnologia touch screen.

    Estrutura está pronta e motor, instalado; hélice virá dos EUA

    O modelo chegou a Foz do Iguaçu com praticamente 90% do trabalho concluído, segundo Zaramella.

    "Toda a parte estrutural está pronta e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice", disse. A hélice virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo."

    De acordo com o executivo, a parceria com Itaipu pretende posicionar a empresa no atual cenário internacional, especialmente da Europa e dos Estados Unidos."

  11. off: Protótipo de avião elétrico é testado e deve fazer 1º voo até novembro http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/

    "O protótipo de um avião tripulado movido a eletricidade começou a ser testado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). O primeiro voo com o modelo de propulsão elétrica deve ser feito entre outubro e novembro deste ano.

    Chamado de SORA-e, ele foi desenvolvido pela empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), baseado em um avião esportivo acrobático para duas pessoas, o ACS-100 SORA.

    Foram necessários estudos e adaptações, incluindo mudanças na asa para melhorar a aerodinâmica, explica o presidente da empresa, Alexandre Zaramella.

    Desenvolvido no interior de São Paulo, o modelo precisou ser desmontado entre o cone da cauda e a fuselagem para ser transportado até o Paraná. Os testes, agora, são feitos no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) da Itaipu Binacional, empresa parceira do projeto.

    "Esse estágio é importante porque é o momento em que fazemos os principais ensaios de solo. Depois, será feita a certificação do modelo com os órgãos competentes e, finalmente, o voo inaugural", afirmou o coordenador brasileiro do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu, Celso Novais.

    Segundo ele, a expectativa é realizar o primeiro voo com o avião elétrico entre outubro e novembro deste ano. O local ainda não foi definido: pode ser Foz do Iguaçu ou São José dos Campos.
    Modelo terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h

    O avião tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e pesa 650 quilos no total. Ele terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h.

    O modelo vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis conjuntos de baterias, contendo 16 células cada um.

    A estrutura do avião é feita com fibra de carbono, um material mais leve, geralmente usado na fabricação de carros de Fórmula 1. O painel terá tela com tecnologia touch screen.

    Estrutura está pronta e motor, instalado; hélice virá dos EUA

    O modelo chegou a Foz do Iguaçu com praticamente 90% do trabalho concluído, segundo Zaramella.

    "Toda a parte estrutural está pronta e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice", disse. A hélice virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo."

    De acordo com o executivo, a parceria com Itaipu pretende posicionar a empresa no atual cenário internacional, especialmente da Europa e dos Estados Unidos."

  12. off: Protótipo de avião elétrico é testado e deve fazer 1º voo até novembro http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/

    "O protótipo de um avião tripulado movido a eletricidade começou a ser testado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). O primeiro voo com o modelo de propulsão elétrica deve ser feito entre outubro e novembro deste ano.

    Chamado de SORA-e, ele foi desenvolvido pela empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), baseado em um avião esportivo acrobático para duas pessoas, o ACS-100 SORA.

    Foram necessários estudos e adaptações, incluindo mudanças na asa para melhorar a aerodinâmica, explica o presidente da empresa, Alexandre Zaramella.

    Desenvolvido no interior de São Paulo, o modelo precisou ser desmontado entre o cone da cauda e a fuselagem para ser transportado até o Paraná. Os testes, agora, são feitos no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) da Itaipu Binacional, empresa parceira do projeto.

    "Esse estágio é importante porque é o momento em que fazemos os principais ensaios de solo. Depois, será feita a certificação do modelo com os órgãos competentes e, finalmente, o voo inaugural", afirmou o coordenador brasileiro do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu, Celso Novais.

    Segundo ele, a expectativa é realizar o primeiro voo com o avião elétrico entre outubro e novembro deste ano. O local ainda não foi definido: pode ser Foz do Iguaçu ou São José dos Campos.
    Modelo terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h

    O avião tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e pesa 650 quilos no total. Ele terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h.

    O modelo vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis conjuntos de baterias, contendo 16 células cada um.

    A estrutura do avião é feita com fibra de carbono, um material mais leve, geralmente usado na fabricação de carros de Fórmula 1. O painel terá tela com tecnologia touch screen.

    Estrutura está pronta e motor, instalado; hélice virá dos EUA

    O modelo chegou a Foz do Iguaçu com praticamente 90% do trabalho concluído, segundo Zaramella.

    "Toda a parte estrutural está pronta e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice", disse. A hélice virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo."

    De acordo com o executivo, a parceria com Itaipu pretende posicionar a empresa no atual cenário internacional, especialmente da Europa e dos Estados Unidos."

  13. off: Protótipo de avião elétrico é testado e deve fazer 1º voo até novembro http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/

    "O protótipo de um avião tripulado movido a eletricidade começou a ser testado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). O primeiro voo com o modelo de propulsão elétrica deve ser feito entre outubro e novembro deste ano.

    Chamado de SORA-e, ele foi desenvolvido pela empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), baseado em um avião esportivo acrobático para duas pessoas, o ACS-100 SORA.

    Foram necessários estudos e adaptações, incluindo mudanças na asa para melhorar a aerodinâmica, explica o presidente da empresa, Alexandre Zaramella.

    Desenvolvido no interior de São Paulo, o modelo precisou ser desmontado entre o cone da cauda e a fuselagem para ser transportado até o Paraná. Os testes, agora, são feitos no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) da Itaipu Binacional, empresa parceira do projeto.

    "Esse estágio é importante porque é o momento em que fazemos os principais ensaios de solo. Depois, será feita a certificação do modelo com os órgãos competentes e, finalmente, o voo inaugural", afirmou o coordenador brasileiro do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu, Celso Novais.

    Segundo ele, a expectativa é realizar o primeiro voo com o avião elétrico entre outubro e novembro deste ano. O local ainda não foi definido: pode ser Foz do Iguaçu ou São José dos Campos.
    Modelo terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h

    O avião tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e pesa 650 quilos no total. Ele terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h.

    O modelo vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis conjuntos de baterias, contendo 16 células cada um.

    A estrutura do avião é feita com fibra de carbono, um material mais leve, geralmente usado na fabricação de carros de Fórmula 1. O painel terá tela com tecnologia touch screen.

    Estrutura está pronta e motor, instalado; hélice virá dos EUA

    O modelo chegou a Foz do Iguaçu com praticamente 90% do trabalho concluído, segundo Zaramella.

    "Toda a parte estrutural está pronta e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice", disse. A hélice virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo."

    De acordo com o executivo, a parceria com Itaipu pretende posicionar a empresa no atual cenário internacional, especialmente da Europa e dos Estados Unidos."

  14. off: Protótipo de avião elétrico é testado e deve fazer 1º voo até novembro http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/

    "O protótipo de um avião tripulado movido a eletricidade começou a ser testado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). O primeiro voo com o modelo de propulsão elétrica deve ser feito entre outubro e novembro deste ano.

    Chamado de SORA-e, ele foi desenvolvido pela empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), baseado em um avião esportivo acrobático para duas pessoas, o ACS-100 SORA.

    Foram necessários estudos e adaptações, incluindo mudanças na asa para melhorar a aerodinâmica, explica o presidente da empresa, Alexandre Zaramella.

    Desenvolvido no interior de São Paulo, o modelo precisou ser desmontado entre o cone da cauda e a fuselagem para ser transportado até o Paraná. Os testes, agora, são feitos no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) da Itaipu Binacional, empresa parceira do projeto.

    "Esse estágio é importante porque é o momento em que fazemos os principais ensaios de solo. Depois, será feita a certificação do modelo com os órgãos competentes e, finalmente, o voo inaugural", afirmou o coordenador brasileiro do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu, Celso Novais.

    Segundo ele, a expectativa é realizar o primeiro voo com o avião elétrico entre outubro e novembro deste ano. O local ainda não foi definido: pode ser Foz do Iguaçu ou São José dos Campos.
    Modelo terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h

    O avião tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e pesa 650 quilos no total. Ele terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h.

    O modelo vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis conjuntos de baterias, contendo 16 células cada um.

    A estrutura do avião é feita com fibra de carbono, um material mais leve, geralmente usado na fabricação de carros de Fórmula 1. O painel terá tela com tecnologia touch screen.

    Estrutura está pronta e motor, instalado; hélice virá dos EUA

    O modelo chegou a Foz do Iguaçu com praticamente 90% do trabalho concluído, segundo Zaramella.

    "Toda a parte estrutural está pronta e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice", disse. A hélice virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo."

    De acordo com o executivo, a parceria com Itaipu pretende posicionar a empresa no atual cenário internacional, especialmente da Europa e dos Estados Unidos."

  15. off: Protótipo de avião elétrico é testado e deve fazer 1º voo até novembro http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/

    "O protótipo de um avião tripulado movido a eletricidade começou a ser testado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). O primeiro voo com o modelo de propulsão elétrica deve ser feito entre outubro e novembro deste ano.

    Chamado de SORA-e, ele foi desenvolvido pela empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), baseado em um avião esportivo acrobático para duas pessoas, o ACS-100 SORA.

    Foram necessários estudos e adaptações, incluindo mudanças na asa para melhorar a aerodinâmica, explica o presidente da empresa, Alexandre Zaramella.

    Desenvolvido no interior de São Paulo, o modelo precisou ser desmontado entre o cone da cauda e a fuselagem para ser transportado até o Paraná. Os testes, agora, são feitos no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) da Itaipu Binacional, empresa parceira do projeto.

    "Esse estágio é importante porque é o momento em que fazemos os principais ensaios de solo. Depois, será feita a certificação do modelo com os órgãos competentes e, finalmente, o voo inaugural", afirmou o coordenador brasileiro do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu, Celso Novais.

    Segundo ele, a expectativa é realizar o primeiro voo com o avião elétrico entre outubro e novembro deste ano. O local ainda não foi definido: pode ser Foz do Iguaçu ou São José dos Campos.
    Modelo terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h

    O avião tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e pesa 650 quilos no total. Ele terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h.

    O modelo vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis conjuntos de baterias, contendo 16 células cada um.

    A estrutura do avião é feita com fibra de carbono, um material mais leve, geralmente usado na fabricação de carros de Fórmula 1. O painel terá tela com tecnologia touch screen.

    Estrutura está pronta e motor, instalado; hélice virá dos EUA

    O modelo chegou a Foz do Iguaçu com praticamente 90% do trabalho concluído, segundo Zaramella.

    "Toda a parte estrutural está pronta e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice", disse. A hélice virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo."

    De acordo com o executivo, a parceria com Itaipu pretende posicionar a empresa no atual cenário internacional, especialmente da Europa e dos Estados Unidos."

  16. off: Protótipo de avião elétrico é testado e deve fazer 1º voo até novembro http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/

    "O protótipo de um avião tripulado movido a eletricidade começou a ser testado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). O primeiro voo com o modelo de propulsão elétrica deve ser feito entre outubro e novembro deste ano.

    Chamado de SORA-e, ele foi desenvolvido pela empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), baseado em um avião esportivo acrobático para duas pessoas, o ACS-100 SORA.

    Foram necessários estudos e adaptações, incluindo mudanças na asa para melhorar a aerodinâmica, explica o presidente da empresa, Alexandre Zaramella.

    Desenvolvido no interior de São Paulo, o modelo precisou ser desmontado entre o cone da cauda e a fuselagem para ser transportado até o Paraná. Os testes, agora, são feitos no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) da Itaipu Binacional, empresa parceira do projeto.

    "Esse estágio é importante porque é o momento em que fazemos os principais ensaios de solo. Depois, será feita a certificação do modelo com os órgãos competentes e, finalmente, o voo inaugural", afirmou o coordenador brasileiro do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu, Celso Novais.

    Segundo ele, a expectativa é realizar o primeiro voo com o avião elétrico entre outubro e novembro deste ano. O local ainda não foi definido: pode ser Foz do Iguaçu ou São José dos Campos.
    Modelo terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h

    O avião tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e pesa 650 quilos no total. Ele terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h.

    O modelo vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis conjuntos de baterias, contendo 16 células cada um.

    A estrutura do avião é feita com fibra de carbono, um material mais leve, geralmente usado na fabricação de carros de Fórmula 1. O painel terá tela com tecnologia touch screen.

    Estrutura está pronta e motor, instalado; hélice virá dos EUA

    O modelo chegou a Foz do Iguaçu com praticamente 90% do trabalho concluído, segundo Zaramella.

    "Toda a parte estrutural está pronta e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice", disse. A hélice virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo."

    De acordo com o executivo, a parceria com Itaipu pretende posicionar a empresa no atual cenário internacional, especialmente da Europa e dos Estados Unidos."

  17. off: Protótipo de avião elétrico é testado e deve fazer 1º voo até novembro http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/

    "O protótipo de um avião tripulado movido a eletricidade começou a ser testado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). O primeiro voo com o modelo de propulsão elétrica deve ser feito entre outubro e novembro deste ano.

    Chamado de SORA-e, ele foi desenvolvido pela empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), baseado em um avião esportivo acrobático para duas pessoas, o ACS-100 SORA.

    Foram necessários estudos e adaptações, incluindo mudanças na asa para melhorar a aerodinâmica, explica o presidente da empresa, Alexandre Zaramella.

    Desenvolvido no interior de São Paulo, o modelo precisou ser desmontado entre o cone da cauda e a fuselagem para ser transportado até o Paraná. Os testes, agora, são feitos no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) da Itaipu Binacional, empresa parceira do projeto.

    "Esse estágio é importante porque é o momento em que fazemos os principais ensaios de solo. Depois, será feita a certificação do modelo com os órgãos competentes e, finalmente, o voo inaugural", afirmou o coordenador brasileiro do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu, Celso Novais.

    Segundo ele, a expectativa é realizar o primeiro voo com o avião elétrico entre outubro e novembro deste ano. O local ainda não foi definido: pode ser Foz do Iguaçu ou São José dos Campos.
    Modelo terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h

    O avião tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e pesa 650 quilos no total. Ele terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h.

    O modelo vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis conjuntos de baterias, contendo 16 células cada um.

    A estrutura do avião é feita com fibra de carbono, um material mais leve, geralmente usado na fabricação de carros de Fórmula 1. O painel terá tela com tecnologia touch screen.

    Estrutura está pronta e motor, instalado; hélice virá dos EUA

    O modelo chegou a Foz do Iguaçu com praticamente 90% do trabalho concluído, segundo Zaramella.

    "Toda a parte estrutural está pronta e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice", disse. A hélice virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo."

    De acordo com o executivo, a parceria com Itaipu pretende posicionar a empresa no atual cenário internacional, especialmente da Europa e dos Estados Unidos."

  18. off: Protótipo de avião elétrico é testado e deve fazer 1º voo até novembro http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/

    "O protótipo de um avião tripulado movido a eletricidade começou a ser testado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). O primeiro voo com o modelo de propulsão elétrica deve ser feito entre outubro e novembro deste ano.

    Chamado de SORA-e, ele foi desenvolvido pela empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), baseado em um avião esportivo acrobático para duas pessoas, o ACS-100 SORA.

    Foram necessários estudos e adaptações, incluindo mudanças na asa para melhorar a aerodinâmica, explica o presidente da empresa, Alexandre Zaramella.

    Desenvolvido no interior de São Paulo, o modelo precisou ser desmontado entre o cone da cauda e a fuselagem para ser transportado até o Paraná. Os testes, agora, são feitos no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) da Itaipu Binacional, empresa parceira do projeto.

    "Esse estágio é importante porque é o momento em que fazemos os principais ensaios de solo. Depois, será feita a certificação do modelo com os órgãos competentes e, finalmente, o voo inaugural", afirmou o coordenador brasileiro do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu, Celso Novais.

    Segundo ele, a expectativa é realizar o primeiro voo com o avião elétrico entre outubro e novembro deste ano. O local ainda não foi definido: pode ser Foz do Iguaçu ou São José dos Campos.
    Modelo terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h

    O avião tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e pesa 650 quilos no total. Ele terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h.

    O modelo vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis conjuntos de baterias, contendo 16 células cada um.

    A estrutura do avião é feita com fibra de carbono, um material mais leve, geralmente usado na fabricação de carros de Fórmula 1. O painel terá tela com tecnologia touch screen.

    Estrutura está pronta e motor, instalado; hélice virá dos EUA

    O modelo chegou a Foz do Iguaçu com praticamente 90% do trabalho concluído, segundo Zaramella.

    "Toda a parte estrutural está pronta e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice", disse. A hélice virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo."

    De acordo com o executivo, a parceria com Itaipu pretende posicionar a empresa no atual cenário internacional, especialmente da Europa e dos Estados Unidos."

  19. off: Protótipo de avião elétrico é testado e deve fazer 1º voo até novembro http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/

    "O protótipo de um avião tripulado movido a eletricidade começou a ser testado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). O primeiro voo com o modelo de propulsão elétrica deve ser feito entre outubro e novembro deste ano.

    Chamado de SORA-e, ele foi desenvolvido pela empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), baseado em um avião esportivo acrobático para duas pessoas, o ACS-100 SORA.

    Foram necessários estudos e adaptações, incluindo mudanças na asa para melhorar a aerodinâmica, explica o presidente da empresa, Alexandre Zaramella.

    Desenvolvido no interior de São Paulo, o modelo precisou ser desmontado entre o cone da cauda e a fuselagem para ser transportado até o Paraná. Os testes, agora, são feitos no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) da Itaipu Binacional, empresa parceira do projeto.

    "Esse estágio é importante porque é o momento em que fazemos os principais ensaios de solo. Depois, será feita a certificação do modelo com os órgãos competentes e, finalmente, o voo inaugural", afirmou o coordenador brasileiro do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu, Celso Novais.

    Segundo ele, a expectativa é realizar o primeiro voo com o avião elétrico entre outubro e novembro deste ano. O local ainda não foi definido: pode ser Foz do Iguaçu ou São José dos Campos.
    Modelo terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h

    O avião tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e pesa 650 quilos no total. Ele terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h.

    O modelo vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis conjuntos de baterias, contendo 16 células cada um.

    A estrutura do avião é feita com fibra de carbono, um material mais leve, geralmente usado na fabricação de carros de Fórmula 1. O painel terá tela com tecnologia touch screen.

    Estrutura está pronta e motor, instalado; hélice virá dos EUA

    O modelo chegou a Foz do Iguaçu com praticamente 90% do trabalho concluído, segundo Zaramella.

    "Toda a parte estrutural está pronta e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice", disse. A hélice virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo."

    De acordo com o executivo, a parceria com Itaipu pretende posicionar a empresa no atual cenário internacional, especialmente da Europa e dos Estados Unidos."

  20. off: Protótipo de avião elétrico é testado e deve fazer 1º voo até novembro http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/

    "O protótipo de um avião tripulado movido a eletricidade começou a ser testado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). O primeiro voo com o modelo de propulsão elétrica deve ser feito entre outubro e novembro deste ano.

    Chamado de SORA-e, ele foi desenvolvido pela empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), baseado em um avião esportivo acrobático para duas pessoas, o ACS-100 SORA.

    Foram necessários estudos e adaptações, incluindo mudanças na asa para melhorar a aerodinâmica, explica o presidente da empresa, Alexandre Zaramella.

    Desenvolvido no interior de São Paulo, o modelo precisou ser desmontado entre o cone da cauda e a fuselagem para ser transportado até o Paraná. Os testes, agora, são feitos no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) da Itaipu Binacional, empresa parceira do projeto.

    "Esse estágio é importante porque é o momento em que fazemos os principais ensaios de solo. Depois, será feita a certificação do modelo com os órgãos competentes e, finalmente, o voo inaugural", afirmou o coordenador brasileiro do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu, Celso Novais.

    Segundo ele, a expectativa é realizar o primeiro voo com o avião elétrico entre outubro e novembro deste ano. O local ainda não foi definido: pode ser Foz do Iguaçu ou São José dos Campos.
    Modelo terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h

    O avião tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e pesa 650 quilos no total. Ele terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h.

    O modelo vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis conjuntos de baterias, contendo 16 células cada um.

    A estrutura do avião é feita com fibra de carbono, um material mais leve, geralmente usado na fabricação de carros de Fórmula 1. O painel terá tela com tecnologia touch screen.

    Estrutura está pronta e motor, instalado; hélice virá dos EUA

    O modelo chegou a Foz do Iguaçu com praticamente 90% do trabalho concluído, segundo Zaramella.

    "Toda a parte estrutural está pronta e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice", disse. A hélice virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo."

    De acordo com o executivo, a parceria com Itaipu pretende posicionar a empresa no atual cenário internacional, especialmente da Europa e dos Estados Unidos."

  21. off: Protótipo de avião elétrico é testado e deve fazer 1º voo até novembro http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/

    "O protótipo de um avião tripulado movido a eletricidade começou a ser testado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). O primeiro voo com o modelo de propulsão elétrica deve ser feito entre outubro e novembro deste ano.

    Chamado de SORA-e, ele foi desenvolvido pela empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), baseado em um avião esportivo acrobático para duas pessoas, o ACS-100 SORA.

    Foram necessários estudos e adaptações, incluindo mudanças na asa para melhorar a aerodinâmica, explica o presidente da empresa, Alexandre Zaramella.

    Desenvolvido no interior de São Paulo, o modelo precisou ser desmontado entre o cone da cauda e a fuselagem para ser transportado até o Paraná. Os testes, agora, são feitos no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) da Itaipu Binacional, empresa parceira do projeto.

    "Esse estágio é importante porque é o momento em que fazemos os principais ensaios de solo. Depois, será feita a certificação do modelo com os órgãos competentes e, finalmente, o voo inaugural", afirmou o coordenador brasileiro do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu, Celso Novais.

    Segundo ele, a expectativa é realizar o primeiro voo com o avião elétrico entre outubro e novembro deste ano. O local ainda não foi definido: pode ser Foz do Iguaçu ou São José dos Campos.
    Modelo terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h

    O avião tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e pesa 650 quilos no total. Ele terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h.

    O modelo vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis conjuntos de baterias, contendo 16 células cada um.

    A estrutura do avião é feita com fibra de carbono, um material mais leve, geralmente usado na fabricação de carros de Fórmula 1. O painel terá tela com tecnologia touch screen.

    Estrutura está pronta e motor, instalado; hélice virá dos EUA

    O modelo chegou a Foz do Iguaçu com praticamente 90% do trabalho concluído, segundo Zaramella.

    "Toda a parte estrutural está pronta e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice", disse. A hélice virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo."

    De acordo com o executivo, a parceria com Itaipu pretende posicionar a empresa no atual cenário internacional, especialmente da Europa e dos Estados Unidos."

  22. off: Protótipo de avião elétrico é testado e deve fazer 1º voo até novembro http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/

    "O protótipo de um avião tripulado movido a eletricidade começou a ser testado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). O primeiro voo com o modelo de propulsão elétrica deve ser feito entre outubro e novembro deste ano.

    Chamado de SORA-e, ele foi desenvolvido pela empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), baseado em um avião esportivo acrobático para duas pessoas, o ACS-100 SORA.

    Foram necessários estudos e adaptações, incluindo mudanças na asa para melhorar a aerodinâmica, explica o presidente da empresa, Alexandre Zaramella.

    Desenvolvido no interior de São Paulo, o modelo precisou ser desmontado entre o cone da cauda e a fuselagem para ser transportado até o Paraná. Os testes, agora, são feitos no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) da Itaipu Binacional, empresa parceira do projeto.

    "Esse estágio é importante porque é o momento em que fazemos os principais ensaios de solo. Depois, será feita a certificação do modelo com os órgãos competentes e, finalmente, o voo inaugural", afirmou o coordenador brasileiro do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu, Celso Novais.

    Segundo ele, a expectativa é realizar o primeiro voo com o avião elétrico entre outubro e novembro deste ano. O local ainda não foi definido: pode ser Foz do Iguaçu ou São José dos Campos.
    Modelo terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h

    O avião tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e pesa 650 quilos no total. Ele terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h.

    O modelo vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis conjuntos de baterias, contendo 16 células cada um.

    A estrutura do avião é feita com fibra de carbono, um material mais leve, geralmente usado na fabricação de carros de Fórmula 1. O painel terá tela com tecnologia touch screen.

    Estrutura está pronta e motor, instalado; hélice virá dos EUA

    O modelo chegou a Foz do Iguaçu com praticamente 90% do trabalho concluído, segundo Zaramella.

    "Toda a parte estrutural está pronta e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice", disse. A hélice virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo."

    De acordo com o executivo, a parceria com Itaipu pretende posicionar a empresa no atual cenário internacional, especialmente da Europa e dos Estados Unidos."

  23. off: Protótipo de avião elétrico é testado e deve fazer 1º voo até novembro http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/

    "O protótipo de um avião tripulado movido a eletricidade começou a ser testado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). O primeiro voo com o modelo de propulsão elétrica deve ser feito entre outubro e novembro deste ano.

    Chamado de SORA-e, ele foi desenvolvido pela empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), baseado em um avião esportivo acrobático para duas pessoas, o ACS-100 SORA.

    Foram necessários estudos e adaptações, incluindo mudanças na asa para melhorar a aerodinâmica, explica o presidente da empresa, Alexandre Zaramella.

    Desenvolvido no interior de São Paulo, o modelo precisou ser desmontado entre o cone da cauda e a fuselagem para ser transportado até o Paraná. Os testes, agora, são feitos no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) da Itaipu Binacional, empresa parceira do projeto.

    "Esse estágio é importante porque é o momento em que fazemos os principais ensaios de solo. Depois, será feita a certificação do modelo com os órgãos competentes e, finalmente, o voo inaugural", afirmou o coordenador brasileiro do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu, Celso Novais.

    Segundo ele, a expectativa é realizar o primeiro voo com o avião elétrico entre outubro e novembro deste ano. O local ainda não foi definido: pode ser Foz do Iguaçu ou São José dos Campos.
    Modelo terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h

    O avião tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e pesa 650 quilos no total. Ele terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h.

    O modelo vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis conjuntos de baterias, contendo 16 células cada um.

    A estrutura do avião é feita com fibra de carbono, um material mais leve, geralmente usado na fabricação de carros de Fórmula 1. O painel terá tela com tecnologia touch screen.

    Estrutura está pronta e motor, instalado; hélice virá dos EUA

    O modelo chegou a Foz do Iguaçu com praticamente 90% do trabalho concluído, segundo Zaramella.

    "Toda a parte estrutural está pronta e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice", disse. A hélice virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo."

    De acordo com o executivo, a parceria com Itaipu pretende posicionar a empresa no atual cenário internacional, especialmente da Europa e dos Estados Unidos."

  24. off: Protótipo de avião elétrico é testado e deve fazer 1º voo até novembro http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/

    "O protótipo de um avião tripulado movido a eletricidade começou a ser testado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). O primeiro voo com o modelo de propulsão elétrica deve ser feito entre outubro e novembro deste ano.

    Chamado de SORA-e, ele foi desenvolvido pela empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), baseado em um avião esportivo acrobático para duas pessoas, o ACS-100 SORA.

    Foram necessários estudos e adaptações, incluindo mudanças na asa para melhorar a aerodinâmica, explica o presidente da empresa, Alexandre Zaramella.

    Desenvolvido no interior de São Paulo, o modelo precisou ser desmontado entre o cone da cauda e a fuselagem para ser transportado até o Paraná. Os testes, agora, são feitos no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) da Itaipu Binacional, empresa parceira do projeto.

    "Esse estágio é importante porque é o momento em que fazemos os principais ensaios de solo. Depois, será feita a certificação do modelo com os órgãos competentes e, finalmente, o voo inaugural", afirmou o coordenador brasileiro do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu, Celso Novais.

    Segundo ele, a expectativa é realizar o primeiro voo com o avião elétrico entre outubro e novembro deste ano. O local ainda não foi definido: pode ser Foz do Iguaçu ou São José dos Campos.
    Modelo terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h

    O avião tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e pesa 650 quilos no total. Ele terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h.

    O modelo vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis conjuntos de baterias, contendo 16 células cada um.

    A estrutura do avião é feita com fibra de carbono, um material mais leve, geralmente usado na fabricação de carros de Fórmula 1. O painel terá tela com tecnologia touch screen.

    Estrutura está pronta e motor, instalado; hélice virá dos EUA

    O modelo chegou a Foz do Iguaçu com praticamente 90% do trabalho concluído, segundo Zaramella.

    "Toda a parte estrutural está pronta e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice", disse. A hélice virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo."

    De acordo com o executivo, a parceria com Itaipu pretende posicionar a empresa no atual cenário internacional, especialmente da Europa e dos Estados Unidos."

  25. off: Protótipo de avião elétrico é testado e deve fazer 1º voo até novembro http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/

    "O protótipo de um avião tripulado movido a eletricidade começou a ser testado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). O primeiro voo com o modelo de propulsão elétrica deve ser feito entre outubro e novembro deste ano.

    Chamado de SORA-e, ele foi desenvolvido pela empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), baseado em um avião esportivo acrobático para duas pessoas, o ACS-100 SORA.

    Foram necessários estudos e adaptações, incluindo mudanças na asa para melhorar a aerodinâmica, explica o presidente da empresa, Alexandre Zaramella.

    Desenvolvido no interior de São Paulo, o modelo precisou ser desmontado entre o cone da cauda e a fuselagem para ser transportado até o Paraná. Os testes, agora, são feitos no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) da Itaipu Binacional, empresa parceira do projeto.

    "Esse estágio é importante porque é o momento em que fazemos os principais ensaios de solo. Depois, será feita a certificação do modelo com os órgãos competentes e, finalmente, o voo inaugural", afirmou o coordenador brasileiro do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu, Celso Novais.

    Segundo ele, a expectativa é realizar o primeiro voo com o avião elétrico entre outubro e novembro deste ano. O local ainda não foi definido: pode ser Foz do Iguaçu ou São José dos Campos.
    Modelo terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h

    O avião tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e pesa 650 quilos no total. Ele terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h.

    O modelo vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis conjuntos de baterias, contendo 16 células cada um.

    A estrutura do avião é feita com fibra de carbono, um material mais leve, geralmente usado na fabricação de carros de Fórmula 1. O painel terá tela com tecnologia touch screen.

    Estrutura está pronta e motor, instalado; hélice virá dos EUA

    O modelo chegou a Foz do Iguaçu com praticamente 90% do trabalho concluído, segundo Zaramella.

    "Toda a parte estrutural está pronta e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice", disse. A hélice virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo."

    De acordo com o executivo, a parceria com Itaipu pretende posicionar a empresa no atual cenário internacional, especialmente da Europa e dos Estados Unidos."

  26. off: Protótipo de avião elétrico é testado e deve fazer 1º voo até novembro http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/

    "O protótipo de um avião tripulado movido a eletricidade começou a ser testado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). O primeiro voo com o modelo de propulsão elétrica deve ser feito entre outubro e novembro deste ano.

    Chamado de SORA-e, ele foi desenvolvido pela empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), baseado em um avião esportivo acrobático para duas pessoas, o ACS-100 SORA.

    Foram necessários estudos e adaptações, incluindo mudanças na asa para melhorar a aerodinâmica, explica o presidente da empresa, Alexandre Zaramella.

    Desenvolvido no interior de São Paulo, o modelo precisou ser desmontado entre o cone da cauda e a fuselagem para ser transportado até o Paraná. Os testes, agora, são feitos no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) da Itaipu Binacional, empresa parceira do projeto.

    "Esse estágio é importante porque é o momento em que fazemos os principais ensaios de solo. Depois, será feita a certificação do modelo com os órgãos competentes e, finalmente, o voo inaugural", afirmou o coordenador brasileiro do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu, Celso Novais.

    Segundo ele, a expectativa é realizar o primeiro voo com o avião elétrico entre outubro e novembro deste ano. O local ainda não foi definido: pode ser Foz do Iguaçu ou São José dos Campos.
    Modelo terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h

    O avião tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e pesa 650 quilos no total. Ele terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h.

    O modelo vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis conjuntos de baterias, contendo 16 células cada um.

    A estrutura do avião é feita com fibra de carbono, um material mais leve, geralmente usado na fabricação de carros de Fórmula 1. O painel terá tela com tecnologia touch screen.

    Estrutura está pronta e motor, instalado; hélice virá dos EUA

    O modelo chegou a Foz do Iguaçu com praticamente 90% do trabalho concluído, segundo Zaramella.

    "Toda a parte estrutural está pronta e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice", disse. A hélice virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo."

    De acordo com o executivo, a parceria com Itaipu pretende posicionar a empresa no atual cenário internacional, especialmente da Europa e dos Estados Unidos."

  27. off: Protótipo de avião elétrico é testado e deve fazer 1º voo até novembro http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/

    "O protótipo de um avião tripulado movido a eletricidade começou a ser testado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). O primeiro voo com o modelo de propulsão elétrica deve ser feito entre outubro e novembro deste ano.

    Chamado de SORA-e, ele foi desenvolvido pela empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), baseado em um avião esportivo acrobático para duas pessoas, o ACS-100 SORA.

    Foram necessários estudos e adaptações, incluindo mudanças na asa para melhorar a aerodinâmica, explica o presidente da empresa, Alexandre Zaramella.

    Desenvolvido no interior de São Paulo, o modelo precisou ser desmontado entre o cone da cauda e a fuselagem para ser transportado até o Paraná. Os testes, agora, são feitos no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) da Itaipu Binacional, empresa parceira do projeto.

    "Esse estágio é importante porque é o momento em que fazemos os principais ensaios de solo. Depois, será feita a certificação do modelo com os órgãos competentes e, finalmente, o voo inaugural", afirmou o coordenador brasileiro do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu, Celso Novais.

    Segundo ele, a expectativa é realizar o primeiro voo com o avião elétrico entre outubro e novembro deste ano. O local ainda não foi definido: pode ser Foz do Iguaçu ou São José dos Campos.
    Modelo terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h

    O avião tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e pesa 650 quilos no total. Ele terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h.

    O modelo vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis conjuntos de baterias, contendo 16 células cada um.

    A estrutura do avião é feita com fibra de carbono, um material mais leve, geralmente usado na fabricação de carros de Fórmula 1. O painel terá tela com tecnologia touch screen.

    Estrutura está pronta e motor, instalado; hélice virá dos EUA

    O modelo chegou a Foz do Iguaçu com praticamente 90% do trabalho concluído, segundo Zaramella.

    "Toda a parte estrutural está pronta e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice", disse. A hélice virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo."

    De acordo com o executivo, a parceria com Itaipu pretende posicionar a empresa no atual cenário internacional, especialmente da Europa e dos Estados Unidos."

  28. off: Protótipo de avião elétrico é testado e deve fazer 1º voo até novembro http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/

    "O protótipo de um avião tripulado movido a eletricidade começou a ser testado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). O primeiro voo com o modelo de propulsão elétrica deve ser feito entre outubro e novembro deste ano.

    Chamado de SORA-e, ele foi desenvolvido pela empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), baseado em um avião esportivo acrobático para duas pessoas, o ACS-100 SORA.

    Foram necessários estudos e adaptações, incluindo mudanças na asa para melhorar a aerodinâmica, explica o presidente da empresa, Alexandre Zaramella.

    Desenvolvido no interior de São Paulo, o modelo precisou ser desmontado entre o cone da cauda e a fuselagem para ser transportado até o Paraná. Os testes, agora, são feitos no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) da Itaipu Binacional, empresa parceira do projeto.

    "Esse estágio é importante porque é o momento em que fazemos os principais ensaios de solo. Depois, será feita a certificação do modelo com os órgãos competentes e, finalmente, o voo inaugural", afirmou o coordenador brasileiro do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu, Celso Novais.

    Segundo ele, a expectativa é realizar o primeiro voo com o avião elétrico entre outubro e novembro deste ano. O local ainda não foi definido: pode ser Foz do Iguaçu ou São José dos Campos.
    Modelo terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h

    O avião tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e pesa 650 quilos no total. Ele terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h.

    O modelo vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis conjuntos de baterias, contendo 16 células cada um.

    A estrutura do avião é feita com fibra de carbono, um material mais leve, geralmente usado na fabricação de carros de Fórmula 1. O painel terá tela com tecnologia touch screen.

    Estrutura está pronta e motor, instalado; hélice virá dos EUA

    O modelo chegou a Foz do Iguaçu com praticamente 90% do trabalho concluído, segundo Zaramella.

    "Toda a parte estrutural está pronta e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice", disse. A hélice virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo."

    De acordo com o executivo, a parceria com Itaipu pretende posicionar a empresa no atual cenário internacional, especialmente da Europa e dos Estados Unidos."

  29. off: Protótipo de avião elétrico é testado e deve fazer 1º voo até novembro http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/

    "O protótipo de um avião tripulado movido a eletricidade começou a ser testado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). O primeiro voo com o modelo de propulsão elétrica deve ser feito entre outubro e novembro deste ano.

    Chamado de SORA-e, ele foi desenvolvido pela empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), baseado em um avião esportivo acrobático para duas pessoas, o ACS-100 SORA.

    Foram necessários estudos e adaptações, incluindo mudanças na asa para melhorar a aerodinâmica, explica o presidente da empresa, Alexandre Zaramella.

    Desenvolvido no interior de São Paulo, o modelo precisou ser desmontado entre o cone da cauda e a fuselagem para ser transportado até o Paraná. Os testes, agora, são feitos no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) da Itaipu Binacional, empresa parceira do projeto.

    "Esse estágio é importante porque é o momento em que fazemos os principais ensaios de solo. Depois, será feita a certificação do modelo com os órgãos competentes e, finalmente, o voo inaugural", afirmou o coordenador brasileiro do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu, Celso Novais.

    Segundo ele, a expectativa é realizar o primeiro voo com o avião elétrico entre outubro e novembro deste ano. O local ainda não foi definido: pode ser Foz do Iguaçu ou São José dos Campos.
    Modelo terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h

    O avião tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e pesa 650 quilos no total. Ele terá autonomia de 1 hora de voo e velocidade máxima de 340 km/h.

    O modelo vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis conjuntos de baterias, contendo 16 células cada um.

    A estrutura do avião é feita com fibra de carbono, um material mais leve, geralmente usado na fabricação de carros de Fórmula 1. O painel terá tela com tecnologia touch screen.

    Estrutura está pronta e motor, instalado; hélice virá dos EUA

    O modelo chegou a Foz do Iguaçu com praticamente 90% do trabalho concluído, segundo Zaramella.

    "Toda a parte estrutural está pronta e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice", disse. A hélice virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo."

    De acordo com o executivo, a parceria com Itaipu pretende posicionar a empresa no atual cenário internacional, especialmente da Europa e dos Estados Unidos."

  30. com o a-darter n creio em mais atualizações do piranha, n se justifica

  31. Interessante que nessa feira eu vi fotos do Cascavel e Urutu, não entendi o porque? ahaha

    Podem dizer que a defesa é como a seleção brasileira de futebol, que vive de lembranças, mas o Urutu é uma bosta, até o M113 que é outra consegue ser melhor. lol

  32. Um design muito curioso. Quem diria que um dia veríamos um avião elétrico! Acredito que com a evolução da tecnologia de armazenamento bem como a eficiência dos motores, num futuro próximo poderá chegar à aviação comercial. Lembro de ter lido algo também sobre pesquisas russas acerca dessa tecnologia também (não sei informar a fonte, li na internet há alguns meses)

Comments are closed.