A Hawaiian Airlines encomendou 10 aeronaves 787-9 Dreamliners com opções para 10 adicionais.

A Boeing e a Hawaiian Airlines anunciaram ontem que as empresas finalizaram um pedido para o 10 aeronaves 787-9 Dreamliners, avaliado em US$ 2,82 bilhões a preços de tabela. O acordo também inclui direitos de compra para 10 787s adicionais.

“O desempenho operacional do Dreamliner e a cabine amigável para os passageiros fazem dele uma aeronave ideal para servir como nossa principal aeronave futura”, disse Peter Ingram, presidente e diretor executivo da Hawaiian Airlines. “A aeronave oferece para Hawaiian mais capacidade de assentos e maior alcance para expandir dentro de nossa rede atual e oferecer novos destinos de e para a Ásia-Pacífico e América do Norte”.

A Hawaiian anunciou em março que havia escolhido o 787-9 Dreamliner para atender rotas de médio e longo curso, assinando uma carta de intenções para a aeronave.

O 787-9 é o Dreamliner de maior alcance, com capacidade para voar até 7.630 milhas náuticas (14.140 quilômetros) com 290 passageiros em uma configuração padrão de duas classes, enquanto usa menos 20% de combustível do que as aeronaves de gerações anteriores.

A Boeing Global Services fornecerá à Hawaiian Airlines novos serviços de suporte à transição de aeronaves – como Treinamento e Provisionamento Inicial – para garantir uma transição suave das aeronaves widebody anteriores.

“Estamos muito satisfeitos em dar as boas-vindas oficialmente à Hawaiian Airlines à família 787 Dreamliner. A Hawaiian está em um caminho de crescimento impressionante e estamos honrados por terem escolhido o Dreamliner para levar sua companhia aérea ao próximo nível”, disse Kevin McAllister, presidente e diretor executivo da Boeing Commercial Airplanes. “Estamos ansiosos para entregar o Dreamliner para Hawaiian e apoiá-la com serviços integrados para ajudá-la a operar com mais eficiência e reduzir seus custos”.

Esse pedido amplia o sucesso de vendas do 787, que é o avião de dois corredores mais vendido da história, com quase 1.400 unidades vendidas e mais de 700 entregues.

“Continuamos a ver uma forte demanda do mercado pelo Dreamliner e sua capacidade de mudar o jogo. Quanto mais as companhias aéreas veem o que esse avião pode fazer e quanto mais os passageiros experimentam o Dreamliner, mais ligações recebemos sobre um novo acordo ou um novo pedido”, disse Ihssane Mounir, vice-presidente sênior de Vendas Comerciais e Marketing da The Boeing Company.

Desde que entrou em serviço em 2011, a família 787 voou com mais de 255 milhões de passageiros, economizando cerca de 25 bilhões de libras de combustível. O alcance e a eficiência superiores do 787 permitiram que as companhias aéreas lançassem mais de 180 novas rotas sem escalas ao redor do mundo.

Anúncios

1 COMENTÁRIO

  1. Interessante que a ideia inicial da Hawaiian airlines era comprar o A330neo mas terminaram por escolher o 787-9

Comments are closed.