Bombardier CRJ900 nas cores da Uganda National Airlines. (Foto: Bombardier)

A Bombardier Commercial Aircraft anunciou durante o Farnborough Air Show que assinou um pedido firme para quatro novos jatos regionais CRJ900 com a Uganda National Airlines Company.

Com base no preço de tabela da aeronave CRJ900, o pedido firme está avaliado em aproximadamente US$ 190 milhões.

“Parabenizamos o Governo de Uganda pela revitalização de sua companhia aérea nacional e estamos entusiasmados com o fato de a nova companhia aérea ter escolhido a Bombardier e os jatos regionais CRJ900 para sua próxima estreia”, disse Jean-Paul Boutibou, vice-presidente de vendas para o Oriente Médio e África da Bombardier Commercial Aircraft. “Reconhecida por sua economia e eficiência superiores, as aeronaves da série CRJ permitiram que companhias aéreas do mundo todo atendessem comunidades com melhor conectividade, e esperamos apoiar o desenvolvimento das viagens aéreas regionais de Uganda com esses jatos regionais CRJ900.”

A Uganda Airlines operará o CRJ900 em configuração de duas classes com 76 assentos, incluindo 12 assentos de primeira classe.

“Estamos muito satisfeitos por ter encomendado o jato regional líder mundial e esperamos fornecer a mais moderna experiência de passageiros em aviação regional para o povo de Uganda e em toda a África”, disse Ephraim Bagenda, CEO da Uganda National Airlines. “Ao estabelecermos Entebbe como um centro forte na África Oriental e construindo mais conectividade na África, revisamos completamente nossas necessidades. Com seu histórico comprovado na África e em outras regiões do mundo, estamos confiantes de que a aeronave CRJ900 nos ajudará a ter sucesso.”

Hoje, 21 operadoras estão voando 58 CRJ Series na África. Incluindo a encomenda anunciada, a Bombardier registrou pedidos firmes para 1957 jatos regionais da série CRJ.

Anúncios

6 COMENTÁRIOS

  1. Pobre EMBRAER! perdeu uma encomenda super importante de uma mega-companhia aérea….

    Tá vendo!? quem manda o seu E-175 ser uma jaca! desse jeito a empresa vai falir e a Boeing vai comprar o que sobrar na bacia das almas viu!?

    • rsrsrsrs

      É por aí que alguns pensam.

      Só um detalhe, a título de informação, este projeto, assim como o do Dash-8, não está sob as asas do acordo Airbus-Bombardier, ou seja, diferentemente do acordo Cara-C* que estão querendo empurrar na Embraer, a Bombardier continua com o seu próprio nome nos outros projetos da companhia.

    • E verdade cara. Mas explica pq a Bombardier vendeu somente 4 jatos, para uma empresa de decima categoria, em toda a Farnborough Air Show ? Em compensação a Embraer vendeu ou recebeu carta de intenção para mais de 300 jatos. Quem será que está mais próxima de falir ?

Comments are closed.