O novo centro de treinamento contará com as aeronaves M-346 Master da Força Aérea Italiana.

O diretor executivo da Leonardo, Alessandro Profumo, e o chefe de gabinete da Força Aérea Italiana (AMI), Tenente Enzo Vecciarelli, assinaram hoje um acordo de colaboração que fortalecerá os serviços de treinamento já oferecidos pela 61ª Ala da Força Aérea Italiana e estabelecerão uma nova Escola Internacional de Treinamento de Voo (IFTS) para apoiar o treinamento de pilotos militares.

O acordo foi assinado em uma cerimônia oficial realizada no Farnborough International Air Show, em Londres, no Reino Unido.

A IFTS garantirá o crescimento e a internacionalização da escola de treinamento da Força Aérea Italiana e, ao mesmo tempo, aumentará suas capacidades e a gama de soluções de treinamento de pilotos oferecidas aos clientes.

A IFTS alavancará os ativos de treinamento existentes e a experiência em treinamento avançado de pilotos militares da Força Aérea Italiana, além de fornecer quatro aeronaves adicionais M-346, novos sistemas e serviços a partir de 2019.

Com base no plano atual, a IFTS poderá oferecer cursos para a Força Aérea Italiana e tripulações de Forças Aéreas internacionais, cumprindo as demandas de treinamento para pilotos militares em todo o mundo. A partir de 2021, todo o programa de treinamento avançado e pré-operacional da Força Aérea Italiana será transferido para uma instalação nova e dedicada.

A fim de maximizar o sucesso desta iniciativa, a Leonardo esteve em discussões com dois grandes players internacionais e empresas líderes no setor de treinamento, a Babcock International Group Plc e a CAE, com o objetivo de reforçar as capacidades da IFTS.

Alessandro Profumo, CEO da Leonardo, disse: “conforme anunciado recentemente em nosso plano industrial, e graças ao acordo com a Força Aérea Italiana, estamos oficialmente entrando no negócio de serviços de treinamento de pilotos de caça. A Escola Internacional de Treinamento de Voo é baseada em um sólido programa de colaboração entre Leonardo e a Força Aérea Italiana e as sinergias operacionais resultantes nos permitirão aproveitar novas oportunidades de mercado e desenvolver colaborações internacionais. Planejamos estender esse modelo de negócios para cobrir o treinamento em plataformas fixas, de asa rotativa e remotamente pilotadas.”

O chefe do Estado-Maior da Força Aérea Italiana, tenente-general Enzo Vecciarelli, disse: “Esta iniciativa é o resultado de nosso desejo de nos juntarmos a dois campeões nacionais para gerar sinergias em benefício da nação. A Força Aérea Italiana fortalecerá seu compromisso no campo de treinamento avançado, desenvolvendo um novo modelo de cooperação com a Leonardo. Os programas de treinamento em andamento serão beneficiados com novos recursos, incluindo novos treinadores fornecidos pela Leonardo, sem custo adicional para a Força Aérea. Isso maximiza a qualidade de nossos pilotos de treinamento militar, que irão pilotar os caças da 4ª e 5ª geração. Também atenderá à crescente demanda por serviços de treinamento de parceiros internacionais”.

O programa de treinamento avançado da Força Aérea Italiana, baseado no inovador sistema de treinamento integrado de Leonardo, já demonstrou ser modular e versátil entre os pilotos de várias nações e atender às necessidades das diferentes forças aéreas. O plano de estudos atende aos requisitos das Forças Aéreas cujos estagiários realizaram módulos de treinamento para os caças de quarta e quinta geração com o 61° Stormo na Base Aérea de Galatina (Lecce).

O sistema de treinamento integrado da Leonardo é baseado no jato M-346, designado T-346A pela Força Aérea Italiana. É a espinha dorsal da Ala 61, que treina pilotos e instrutores da Itália e de nações como EUA, Espanha, França, Áustria, Holanda, Polônia, Cingapura, Argentina, Grécia e Kuwait. O M-346 já foi comprado pela Itália, Israel, Cingapura e Polônia em um pedido combinado de 72 unidades.

O treinamento operacional, realizado pela Força Aérea Italiana com o T-346A, prepara os pilotos para a transição para as aeronaves de combate de última geração, incluindo o Eurofighter e o F-35. A Base da Força Aérea de Galatina também é equipada com tecnologias de treinamento ao vivo virtual-construtivo (LVC), incluindo simuladores de missão completa M-346 avançados, construídos pelo CAE. O LVC de Leonardo permite que os treinandos no solo interajam com os pilotos no ar, pilotando aviões reais, durante as mesmas missões de treinamento.

Anúncios

1 COMENTÁRIO

  1. Uma boa ideia, a Leonardo fabrica aeronaves para a instrução completa de um caçador.
    No início na primária e básica o Leonardo SF-260, depois na avançada o M345 e na especializada de caça o M346.

Comments are closed.