O Embaixador iraquiano, Lukman Faily, recebeu formalmente F-16IQ, modelo biplace, durante uma cerimônia na fábrica da Lockheed em Fort Worth, Texas, tornando-se o 28º país a operar o projeto de 40 anos do F-16.
O Embaixador iraquiano, Lukman Faily, recebeu formalmente F-16IQ, modelo biplace, durante uma cerimônia na fábrica da Lockheed em Fort Worth, Texas, tornando-se o 28º país a operar o projeto de 40 anos do F-16.

Iraque recupera o seu poder de combate com o F-16IQ.

A Força Aérea do Iraque tem agora em seu inventário, pela primeira vez em mais de uma década, um novo caça de combate. Com a entrega do primeiro dos 36 Lockheed Martin F-16IQ Block 52 em 5 de junho a força aérea volta a ter poder.

Esse é o primeiro biplace de seis encomendados (F-16D) juntamente com 30 monoplaces F-16C. A aeronave foi entregue com uma carga completa de armas nas asas, incluindo quatro AAM Raytheon AIM-9L/M, dois mísseis Maverick AGM-65 e um direcionamento pod Lockheed Martin AAQ-33 Sniper. O Iraque também foi liberado para receber quatro pods Goodrich DB-110 de reconhecimento, bombas Paveway guiadas com precisão e mísseis de médio alcance Raytheon AIM-7 Sparrow guiados por radar.

A mais recente adição ao arsenal iraquiano conclui um processo de dez anos de reconstruir o que já foi uma das forças aéreas mais poderosas do Oriente Médio.

O Iraque conta agora com o bom e velho F-16. Na imagem, um F-16 reabastece sobre os céus iraquianos em 2003.
O Iraque conta agora com o bom e velho F-16. Na imagem, um F-16 reabastece sobre os céus iraquianos em 2003.

A força aérea iraquiana foi destruída pelo poder aéreo aliado na Guerra do Golfo em 1991 e nunca se recuperou. Após dois anos da derrota de Saddam Hussein em 2003, a força aérea iraquiana iniciou um processo de reconstrução gradual que começou com aquisições de formadores, helicópteros utilitários, aeronaves de transporte. O Iraque considerou a compra de caças franceses Mirage, mas finalmente selecionou novos F-16C/D Block 52.

O negócio ajudou a estender linha de montagem do F-16 da Lockheed pelo menos até o terceiro trimestre de 2017. A Lockheed tem cerca de 40 pedidos firmes indo para o Iraque e Omã. A linha poderá ser prorrogada se novos negócios surgirem. A Colômbia classificou o F-16 como um candidato para um novo contrato de produção que pode ser concluido ainda este ou no próximo ano.

FONTE: flightglobal.com – Tradução e edição: CAVOK

18 COMENTÁRIOS

  1. Concordo plenamente. Inclusive, a atual crise no oeste iraquiano só não se agravou ainda pela carta branca dada aos membros da Guarda Revolucionária Iraniana para realizar operações de inteligência contra os terroristas wahhabis financiados por petro-dólares sauditas fornecidos pelo Império Norte Americano.

    Falando nisso, não posso deixar de dizer que o exército iraquiano está tendo uma atuação heróica contra tais terroristas desde o ano passado, onde tiraram leite de pedra de aeronaves civis modificadas para disparar foguetes burros, antes da chegada dos Hind.

    Esse fórum gringo tem documentado as atuações dos militares iraquianos:
    http://www.militaryphotos.net/forums/showthread.p

  2. Concordo plenamente. Inclusive, a atual crise no oeste iraquiano só não se agravou ainda pela carta branca dada aos membros da Guarda Revolucionária Iraniana para realizar operações de inteligência contra os terroristas wahhabis financiados por petro-dólares sauditas fornecidos pelo Império Norte Americano.

    Falando nisso, não posso deixar de dizer que o exército iraquiano está tendo uma atuação heróica contra tais terroristas desde o ano passado, onde tiraram leite de pedra de aeronaves civis modificadas para disparar foguetes burros, antes da chegada dos Hind.

    Esse fórum gringo tem documentado as atuações dos militares iraquianos:
    http://www.militaryphotos.net/forums/showthread.p

  3. Concordo plenamente. Inclusive, a atual crise no oeste iraquiano só não se agravou ainda pela carta branca dada aos membros da Guarda Revolucionária Iraniana para realizar operações de inteligência contra os terroristas wahhabis financiados por petro-dólares sauditas fornecidos pelo Império Norte Americano.

    Falando nisso, não posso deixar de dizer que o exército iraquiano está tendo uma atuação heróica contra tais terroristas desde o ano passado, onde tiraram leite de pedra de aeronaves civis modificadas para disparar foguetes burros, antes da chegada dos Hind.

    Esse fórum gringo tem documentado as atuações dos militares iraquianos:
    http://www.militaryphotos.net/forums/showthread.p

  4. Concordo plenamente. Inclusive, a atual crise no oeste iraquiano só não se agravou ainda pela carta branca dada aos membros da Guarda Revolucionária Iraniana para realizar operações de inteligência contra os terroristas wahhabis financiados por petro-dólares sauditas fornecidos pelo Império Norte Americano.

    Falando nisso, não posso deixar de dizer que o exército iraquiano está tendo uma atuação heróica contra tais terroristas desde o ano passado, onde tiraram leite de pedra de aeronaves civis modificadas para disparar foguetes burros, antes da chegada dos Hind.

    Esse fórum gringo tem documentado as atuações dos militares iraquianos:
    http://www.militaryphotos.net/forums/showthread.p

  5. bem pelo que vocês estão falando, então os EUA estão sendo enganados dando o ouro na mão do bandido, sem ter nada em troca?em algum momento ele vai ganhar com isso,o jogo politico americano é astuto e a longo prazo.vamos aguardar.

  6. Esse Iraque está “liberto” há tanto tempo, demorou até muito para gastar a grana do petróleo com a Força Aérea.

    Faltou a “parcela Egito”, variando os fornecedores, agradando todo mundo: cadê os MiG-35, para o sorriso russo? 😀

  7. Astuto?
    Dar o Iraque nas mãos dos iranianos tem o que de inteligente?
    Você acredita numa suposta suposta superioridade dos estadunidenses, isso é comum entre os brasileiros, se chama complexo de vira-latas, ou complexo de inferioridade.

Comments are closed.