A Força Aérea Peruana demonstrará na estática e em voo o C-27J Spartan.

A empresa italiana Leonardo participa do FIDAE Air Show 2018, um dos mais importantes salões sul-americanos do setor aeroespacial, defesa e segurança, que abrirá suas portas no próximo dia 3 de abril em Santiago, Chile.

Pronto para aproveitar novas oportunidades de negócios na América Latina, a Leonardo expõe na FIDAE (estande B44) uma gama de produtos que atendam às necessidades das Forças Armadas do Chile e outras nações da região, bem como os requisitos de operadores civis de helicópteros .

A Leonardo apresentará vários modelos de helicópteros capazes de atender às necessidades dos operadores civis e militares, incluindo o trimotor médio-pesado AW101 e o monomotor AW119Kx. Um AW139 intermediário bimotor dos Carabineros do Chile, configurado para tarefas de ordem pública, estará em exibição estática. A Leonardo tem uma presença sólida na região no campo de asa rotativa com mais de 20 helicópteros servindo no Chile pertencentes aos modelos AW119, AW109, AW139 e W-3A Sokol e mais de 400 unidades usadas para tarefas civis e militares. Helicópteros de Leonardo também são usados ??para uma ampla gama de aplicações operacionais, tais como tarefas navais, ordem pública e segurança nacional, ambulância aérea, busca e salvamento, combate a incêndio, defesa civil, serviços públicos, governo e empresas de transportes, e transporte offshore.

A exposição FIDAE também irá expor duas aeronaves C-37J Spartan da Força Aérea peruana, avião escolhido pelo cliente, devido à sua capacidade de operar com segurança e eficiência em altas altitudes, e em encostas despreparados dos Andes. O C-27J pode realizar de maneira eficiente e sustentável atividades de apoio humanitário, permitindo que as Forças Armadas transportem rapidamente necessidades básicas, materiais e veículos para emergências em todas as condições meteorológicas, de dia e noite, para qualquer destino geográfico (dos Andes à Antártida e às ilhas chilenas no Pacífico) e com os mais altos padrões de segurança para a tripulação e os passageiros.

Helicóptero AW139 dos Carabineros do Chile.

A Leonardo está na América Latina desde os anos 1930, com uma forte presença, em particular no campo de treinamento de aeronaves desde a década de 1960. Todos os países sul-americanos têm utilizado treinadores ou caças Siai-Marchetti ou Aermacchi (agora Leonardo), usados ??com grande sucesso em operações de defesa e segurança. Os treinadores de Leonardo representam uma solução moderna para atender às diferentes necessidades da região. O novo M-345, e a nova versão Fighter Attack do M-346, atendem plenamente às expectativas de muitas das forças aéreas latino-americanas, graças ao baixo custo de aquisição e operação comparado a outros treinadores básicos e avançados ou a aeronaves dedicadas a tarefas de policiamento e controle aéreo em vista de seu alto desempenho.

A Leonardo contribuiu para o fortalecimento da segurança do Chile ao fornecer às Forças Armadas sistemas e sensores eletrônicos de última geração e está presente no país no campo das comunicações terrestres há várias décadas. A fim de atender às necessidades dos contextos modernos centrados em rede e melhorar a eficácia das operações conjuntas, a Leonardo desenvolveu para soldados e veículos o novo sistema de comunicações SDR (Software Defined Radio) que será exposto na FIDAE com uma câmera infravermelha portátil.

O conhecimento e a experiência adquirida na área de sistemas eletrônicos, defesa e segurança faz da Leonardo líder global com soluções como o UAV Falco Evo, um avião de controle remoto para operações em altitudes intermediárias e com grande autonomia, com novo sistema IFF (identificador amigo ou inimigo) no padrão modo 5 que irá substituir o Modo 4 no contexto da OTAN em 2020, e o novo sistema de contramedidas Miysis Directed InfraRed Counter Measure (DIRCM) para proteger aeronaves contra a ameaça representada pelos mísseis guiados por infravermelho.

Anúncios