Um A-29 Super Tucano na linha de voo durante uma inspeção de pré-voo em 8 de janeiro de 2015, na Base da Força Aérea dos EUA de Moody, GA. (Foto: U.S. Air Force / Senior Airman Ryan Callaghan)

A Força Aérea Filipina (PAF) está programada para adquirir mais ativos e equipamentos aéreos nos próximos meses, disse seu comandante geral na terça-feira. Os primeiros Super Tucanos chegam no início de 2020.

Em seu discurso durante o 72º aniversário de fundação da PAF, o comandante da Força Aérea, tenente-general Rozzano Briguez, disse que esses aviões devem apoiar várias operações da PAF.

Na fila para chegar nas Filipinas está outra aeronave de transporte Lockheed C-130 Hercules, que é esperada para o último trimestre deste ano e 16 helicópteros de combate e seis aeronaves NC212i adicionais que começarão a chegar em 2020.

Além desses ativos de mobilidade aérea, o chefe da PAF informou que os seis novos Embraer A-29 Super Tucanos devem chegar em fevereiro de 2020 e “será uma plataforma revolucionária que fará o apoio ide ataque ao solo às tropas terrestres”.

Espera-se que os Super Tucanos reforcem as aeronaves de ataque norte-americanas Rockwell OV-10 Bronco que estão sendo usadas pela PAF em missões de ataque.

O comando e controle estratégico e operacional da PAF também será ampliado com a chegada de “duas aeronaves de asa fixa de comando e controle” que inclui uma aeronave de transporte médio EADS CASA C-295 que chegará em julho deste ano e um Gulfstream G280 que será entregue no próximo ano, disse Briguez.

“Da mesma forma, quatro sistemas aéreos não tripulados virão este ano para apoiar a vigilância e o reconhecimento da inteligência para funções operacionais e estratégicas”, acrescentou.

O chefe da PAF disse que eles também finalizarão seu Sistema Integrado de Comando e Controle, Comunicações e Computação (IC4S), que aumentará ainda mais sua capacidade em operações aéreas.

“Com isso, alcançaremos uma infraestrutura de tecnologia de comunicações robusta, de alto desempenho, totalmente interoperável e integrada que fornecerá todos os elementos do requisito de informações do DND-AFP (Departamento de Defesa Nacional das Forças Armadas das Filipinas) e apoiará um quadro operacional conjunto”, ele adicionou.

Pilotos filipinos puderam voar na aeronave A-29 Super Tucano durante o processo de escolha.

Briguez agradeceu ao Presidente Rodrigo R. Duterte pelo “apoio colossal e sem precedentes à PAF”, que inclui o programa de modernização em curso, aumento salarial significativo para todos os soldados, incluindo o pagamento dos soldados da linha de frente em Sulu, juntamente com as armas adicionais.

Essas iniciativas do Comando-Chefe tornaram as tropas mais seguras, confiantes e focadas na condução das operações, acrescentou.

“Também apreciamos muito o apoio de nossas contrapartes da Força Aérea no exterior, como o Japão, especialmente para as peças de reposição UH-1H que eles nos deram. Nossos parceiros da ASEAN, Indonésia, Malásia, Mianmar, Cingapura, Tailândia e Vietnã, e também da Coreia do Sul, China, Estados Unidos, Rússia, Austrália e outros países com os quais temos trabalhado próximo”, disse o chefe da PAF.


Fonte: Philippine News Agency

Anúncios