PUCARA FADEA 600x255 - Fim do programa de modernização dos motores do Pucará na Argentina
O único protótipo do IA-58 Pucará remotorizado.

O programa da Argentina para equipar o seu avião IA-58 Pucará com novos motores Pratt & Whitney PT-6A-62 está terminado, embora não tenha sido oficialmente encerrado, de acordo com fontes da Força Aérea da Argentina e da Fábrica Argentina de Aviones (FAdeA), a empresa que lidera o projeto.

O protótipo com os novos motores voou em 2015 e 2016, mas a Força Aérea Argentina não estava satisfeita com o desempenho ou com o motor selecionado, e o custo de modificar a aeronave foi considerado muito caro. Como a força aérea não teve interesse, a FAdeA decidiu suspender o teste.

Pucara FADEA PT 6 600x394 - Fim do programa de modernização dos motores do Pucará na Argentina
O atual estado da aeronave Pucará “AX-561” vista na fábrica da FAdeA. (Foto: Santiago Rivas)

A primeira aeronave Pucará com novos motores, matrícula “AX-561”, está atualmente no fundo de um hangar na FAdeA, e foi canibalizado na fábrica e agora não possui assentos de ejeção e alguns instrumentos já foram removidos.


Fonte: IHS Jane’s – Santiago Rivas

Anúncios

8 COMENTÁRIOS

  1. Nossa. A FAdeA não fez antes um estudo de engenharia sobre a viabilidade dos motores PT-6A-62 nos Pucará? Que lástima…

  2. O estudo da viabilidade foi feito pela IAI, inclusive a primeira e única modernização que ficou boa.
    Vou repetir o principal motivo, a Safran francesa cobrava caro e vendia pouca quantidade de suprimento para os motores Turbomeca do Pucará, pois está fora de fabricação a muitos anos.
    Com a modernização desapareceria o ultimo cliente destes motores, então a Safran ofereceu todo o seu estoque para a Argentina barato, inclusive alguns motores zero hora na caixa que estavam sendo desmontados para fazer suprimento.
    É claro que um motor fabricado a muitos anos não pode ser simplesmente retirado da caixa e instalado, será necessário um trabalho neles.
    A FAA ficou no dilema, como precisa poucos Pucara para usar mais alguns anos poderia continuar com a modernização ou comprar todo este material do Turbomeca e voar mais alguns anos.
    A crise decidiu e devem continuar com os Turbomeca, pois é a opção mais barata que atende por hora.
    A modernização não foi perdida, pois foi graças a ela que apareceu o suprimento para os Turbomeca por um preço acessível.
    . http://argendef.blogspot.com.br/2015/05/trasladar

  3. O programa Pucará foi interessante só que nos anos 70/80 ao meu ver, agora modernizar uma plataforma que não tem lá muito futuro é algo que não tem lógica.

    Uma coisa complicada é a situação que as forças armadas da Argentina se encontra e este e outros programas demonstram isso, não sei as nuances do projeto do Pucará mas uma coisa é certa na época do seu desenvolvimento o PT-6 já era um sucesso comercial e demonstrava o potencial futuro que este grupo motopropulsor tinha. Décadas depois e ainda em fabricação demonstra o quanto é confiável e viável.

    Se esta aeronave tivesse sido concebida deste o começo para utilizar estes motores hoje em dia eles estariam passando por um processo de melhoria de desempenho, isso é possível e viável porque o fabricante vai ao longo dos anos lançando pacotes de melhoria.

    Uma pena.

  4. O socialismo da argentina acontece há anos e de forma gradual, enquanto na Venezuela foi em full throttle!

    Não há escapatória. Hoje nem dinheiro pra esses aviões do tempo do epa tem.

    • Alias o socialismo eh uma arma de destruiçao de massas , aqueles series que retratam zumbis infectados , lembram muito o socialismo latrino , chega a um ponto que começam a comer a propria carne putrefada , o sociocanibalismo !

Comments are closed.