Global Hawk nas cores da Força Aérea da República da Coreia.

A Força Aérea da República da Coreia (RoKAF) anunciou na sexta-feira (20/10) que colocará em operação uma unidade aérea de inteligência, vigilância e reconhecimento (ISR) em dezembro, de acordo com o plano de aquisição dos drones Global Hawk.

Dois veículos aéreos não tripulados RQ-4 Global Hawk (UAVs) serão entregues à Força Aérea Sul-Coreana no ano que vem sob um contrato de 2014 com os Estados Unidos, com mais dois devendo chegar em 2019.

Espera-se que os ativos melhorem a capacidade da Coreia do Sul de monitorar as atividades nucleares e de mísseis da Coreia do Norte, somando-se ao seu avião do sistema de alerta aéreo antecipado e controle (AEW&C) 737 Peace Eye.

A nova unidade aérea ISR será lançada no dia 1º de dezembro deste ano, com a Força Aérea informando os legisladores durante uma sessão de auditoria anual realizada no complexo militar de Gyeryongdae, na província de Chungcheong Sul. A base é a sede da Força Aérea, do Exército e da Marinha.

A Força Aérea já possui um batalhão ISR, mas decidiu criar um nível superior para operar os drones Global Hawk e analisar os dados coletados por eles.

O Global Hawk, que pode voar em alta altitude e por longos períodos, é conhecido pela cobertura persistente em tempo real usando sensores de inteligência de imagens (IMINT), inteligência de sinais (SIGINT) e indicador de alvos móveis (MTI).


Fonte: Yonhap News

Anúncios