Boeing V-22 Osprey
Boeing V-22 Osprey

A Força Aérea de Israel está discutindo a necessidade de aquisição de aeronaves Boeing V-22 Osprey, devido a falta de opções rotoras adequadas.

Israel vem seguindo o desenvolvimento do tiltrotor V-22 já faz algum tempo, bem como conhece o seu desempenho nos esquadrões operacionais. Um número de pilotos israelenses, incluindo o comandante da força de helicópteros de Israel, o Brigadeiro General Yakov Shaharabani, tiveram a chance de voarem no V-22 durante visitas nos EUA.

Um debate continua ocorrendo na força aérea para buscar uma nova aeronave rotora, com as tripulações de helicópteros dando sua opinião para a aquisição do V-22 que poderia aumentar significativamente as capacidades de transporte e deslocamento. O V-22 é capaz de transportar a mesma carga que um helicóptero CH-53 carregaria, o qual está atualmente em operação nas Forças de Defesa de Israel, mas que possui velocidade, alcance e altitude máxima muito inferiores ao do V-22. Então, o V-22 poderia permitir que o comando e as operações de resgate fosse feitas em distâncias muito maiores do que é possível hoje. Uma aeronave V-22 tem um valor de mercado de US$ 65 milhões.

Contrários ao V-22 estão os oficiais senior da força aérea, especialmente aqueles responsáveis pela procura de uma nova aeronave, que apoiam a compra de mais helicópteros avançados CH-53 e aeronaves C-130 para substituir a frota antiga de aeronaves de transporte. Os aviões C-130 e os helicópteros CH-53 em operação pela Força Aérea de Israel, foram comprados em 1960 e no início de 1970, e estão chegando no final da vida útil por causa de fadiga dos metais e de outras partes. Os oficiais que são contra o V-22, são a favor da aquisição de aeronaves C-130J e de helicópteros CH-53K, esse último ainda em fase de desenvolvimento.

Apoiadores do V-22 argumentam que novas aeronaves de transporte de modelos já existentes em serviço coma força aérea não aumentarão significativamente as capacidades da força.

Anúncios