O primeiro F-16V da RoCAF no momento que chegava na Base Aérea de Chiayi, em Taiwan. (Foto: Chiang Kuan-lun)

O primeiro caça F-16 atualizado da Força Aérea da República da China (RoCAF, Força Aérea de Taiwan), designado como F-16 Viper ou F-16V, chegou à Base Aérea de Chiayi na tarde de sexta-feira (19) depois de passar por extensos testes aéreos nos EUA e em Taiwan.

Segundo reportagem do Liberty Time, outros três caças F-16V devem ser comissionados até o final do ano, e ficarão hospedados nas bases de Chiayi e Hualien. Os aprimoramentos da frota remanescente de 139 aviões de combate estão programados para serem concluídos antes de 2022.

O F-16V, a mais avançada versão F-16 da Lockheed Martin, contará com um novo radar de varredura eletrônica (AESA), um computador de missão modular, um pacote de guerra eletrônica, um sistema automatizado de prevenção de colisões no solo e um sistema de display montado no capacete (HMD) que simplificará o trabalho do piloto para disparar novos mísseis AIM-9X Sidewinder.

O projeto de modernização de 143 F-16A/Bs, custará cerca de US$ 4,19 bilhões, está sendo conduzido em conjunto pela Lockheed Martin e a estatal de Taiwan AIDC (Aerospace Industrial Development Corp). Espera-se que a modernização, o maior e mais importante upgrade já realizado pela Força Aérea de Taiwan, dê à força aérea do país um grande impulso à sua capacidade de combater os caças furtivos J-20 chineses.

Anúncios

7 COMENTÁRIOS

  1. Vai modernizar 143 F-16s e no final terá apenas F-16s. Não é muita vantagem sobre a China.

    • Em espaço aéreo limitado, a quantidade chinesa perde qualquer vantagem. Se nosso amigo estudasse um pouquinho a guerra aérea, entenderia isso.

      Uma ofensiva chinesa que não vencesse os taiwaneses em uma semana, seria o fim do regime chinês.

      O problema do Partido é interno. Não vão arriscar.

  2. Isso não adianta perante o poderia da PLAAF e o S-300 da PLA. 1ª coisa que Pequim irá fazer é atacar qualquer aeródromo, posto de radar, de comunicação, QGs e bases navais. O Que a ROCAF precisa é do F-35B e já que Pequim que guerra no mar da ASEAn, com a índia e com o Japão trump poderia vender.

  3. Que baita modernização. O F-16 tem muita lenha pra queimar ainda. Nem a USAF acredito opera um Falcon tão avançado. O preço de 36 Gripens em mais de uma centena de F-16 Viper.

  4. Sou muito mais esses F-16 modernizados do que as carniças copiadas em grande quantidades da China, pois os aviões originais comprados da Rússia vão ficar em território chinês na defesa do espaço aéreo.

Comments are closed.