Um dos cinco primeiros Rafale entregues ao Catar.

A Força Aérea do Emirado do Catar recebeu na tarde de quarta-feira (05/06) seus cinco primeiros caças Dassault Rafale EQ/DQ.

Sua Alteza o Xeique Tamim bin Hamad al-Thani, que é o comandante-em-chefe das Forças Armadas, participou na quarta-feira de uma cerimônia de recepção para receber o seu primeiro esquadrão de caças Rafale.

Como o Catar está há dois anos sob um embargo liderado pela Arábia Saudita as aeronaves chegaram ao país como uma entrega simbólica. Uma aliança entre os países do golfo (Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Egito e Bahrein) rompeu relações diplomáticas, comerciais e econômicas com o suposto apoio de Doha ao Irã e aos movimentos islâmicos – acusações que o Catar nega veementemente.

As cinco primeiras aeronaves Rafale, de um total encomendado de 36 caças, chegaram na Base Aérea de Dukhan às 16h45 hora local (10h45 horário de Brasília). Os caças decolaram em um voo direto desde Merignac, no sudoeste da França, onde os aviões são fabricados e foram acompanhados em voo por um A330 Phénix da Força Aérea Francesa. O negócio dos caças Rafale foi concluído em maio de 2015 com a empresa francesa Dassault.

A primeira aeronave havia sido apresentada oficialmente ao Catar no mês de fevereiro. Os caças estavam desde então na França onde os pilotos do Catar estavam sendo treinados.

Além dos Rafales, o Catar também adquiriu caças Typhoon do Reino Unido e jatos de combate F-15QA da Boeing.

A França já havia vendido anteriormente os caças Mirage F1 e Mirage 2000 e treinadores Alpha Jets para o Catar.

Além do Catar, a França conseguiu contratos de exportação do caça para o Egito (24) e para Índia (36).

Anúncios