Um dos cinco primeiros Rafale entregues ao Catar.

A Força Aérea do Emirado do Catar recebeu na tarde de quarta-feira (05/06) seus cinco primeiros caças Dassault Rafale EQ/DQ.

Sua Alteza o Xeique Tamim bin Hamad al-Thani, que é o comandante-em-chefe das Forças Armadas, participou na quarta-feira de uma cerimônia de recepção para receber o seu primeiro esquadrão de caças Rafale.

Como o Catar está há dois anos sob um embargo liderado pela Arábia Saudita as aeronaves chegaram ao país como uma entrega simbólica. Uma aliança entre os países do golfo (Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Egito e Bahrein) rompeu relações diplomáticas, comerciais e econômicas com o suposto apoio de Doha ao Irã e aos movimentos islâmicos – acusações que o Catar nega veementemente.

As cinco primeiras aeronaves Rafale, de um total encomendado de 36 caças, chegaram na Base Aérea de Dukhan às 16h45 hora local (10h45 horário de Brasília). Os caças decolaram em um voo direto desde Merignac, no sudoeste da França, onde os aviões são fabricados e foram acompanhados em voo por um A330 Phénix da Força Aérea Francesa. O negócio dos caças Rafale foi concluído em maio de 2015 com a empresa francesa Dassault.

A primeira aeronave havia sido apresentada oficialmente ao Catar no mês de fevereiro. Os caças estavam desde então na França onde os pilotos do Catar estavam sendo treinados.

Além dos Rafales, o Catar também adquiriu caças Typhoon do Reino Unido e jatos de combate F-15QA da Boeing.

A França já havia vendido anteriormente os caças Mirage F1 e Mirage 2000 e treinadores Alpha Jets para o Catar.

Além do Catar, a França conseguiu contratos de exportação do caça para o Egito (24) e para Índia (36).

Anúncios

17 COMENTÁRIOS

  1. É um luxo para poucos. Possuir três modelos de super caças novos em folha em sua FA, Rafale, Thypoon e F-15. Só mesmo para um país nadando em petroleo, gás e investimentos financeiros, e com apenas 2,7 milhões de habitantes e o maior PIB per capta do mundo.

    • Realmente é muita liquidez. Um PIB de quase 300 bi de dólares, população baixa sem muito gasto corrente. Muito dinheiro sobrando.

    • O bom nisso tudo é fazer diariamente um Super Trunfo entre todos os caças em treinamentos. Todos os modelos já participaram de exercícios internacionais conjuntos, mas o Catar vai poder extrair o máximo dos embates dia após dia, pilhas de informações para gerar manuais. Os fabricantes devem gostar das informações colhidas.

  2. Dassault Rafale sendo entregues e operacionaIs, já o promissor e fantástica máquina da SAAB que prometia ser o próximo blockbuster da aviação de caça, o que acontece com o avião de papel? Quando ele irá confirmar tudo que os especialistas, COPAC, FAB, prometiam? Vendas, produção no Brasil, transferência de tecnologia, sem contar o famoso aumento de autonomia, carga de armas. Tudo isso por 150milhões de Trumps por unidade. Vai fazer negócio assim lá em Brasília!

    • Até concordo que o prazo é demasiado longo. Mas daí a indagar pelas características técnicas de um projeto que nem está pronto? Ou melhor…está ficando pronto ainda. O gripen está sendo montado e será demonstrado creio eu quando estiver pronto. Saudações.

      • Sério essa sua resposta? Eu tinha 56 anos quando esse caça foi comprado, hoje tenho 62 e eles ainda não chegaram!E quando chegarem já vão vir desatualizados!

        • NA vdd ele só foi de fato comprado em 2015 ….ja se sabia q só teriamos o primeiro em 2021

        • Por isso disse que os prazos são muito longos. Mas em termos de qualidade do produto não temos como ter certeza ainda.

      • João Souza,
        .
        Não dá para ter certeza?
        Quer dizer que a FAB levou mais de uma década de estudos e pesquisas em uma concorrência envolvendo bilhões em um equipamento que irá ser a ponta de lança da força nos próximos 30 anos e não tem certeza das suas características, foi tudo no achômetro??
        .
        É sério isso??
        A FAB é tão amadora assim?
        .
        Você já ouviu falar em supercomputadores? Softwares? Engenharia?
        Parece que não..

        • Calma…Calma…me refiro a nós, os leigos que devemos esperar os prazos antes de "meter o pau" no avião. A FAB presumimos que sabe o que está fazendo…esperamos. Relaxa aí parceiro, isso aqui é só um blog para os apaixonados em aviação, como eu sou. Não há espaço para inimizades, somos brasileiros e queremos o melhor para a nossa sofrida, porém, linda nação. Saudações.

    • Também já disse isso um monte de vezes..
      Mas sempre aparece aquela turminha já com a justificativa ensaiadinha e na ponta da língua "Tem a ToT, é um avião novo, não é como comprar um carro, está tudo no prazo, tem também os armamentos, sensores e sei lá mais o quê.. etc,etc, blá, blá, blá…"
      Olha que eu gosto do Gripen (veja a foto) mas esse cronograma já está dando no saco.
      A fila anda e o mundo gira para todo mundo, menos para a SAAB aparentemente.

  3. Com embargo, sem embargo….só sei que a França vende de qualquer jeito. Politicamente não ligam pra isso, 70% do mercado de armas deles é de exportação.

    Papai tem que ganhar a vida.

  4. Prezados, nos grandes contratos de aquisição com ToT sempre haverá muito mais viagens, intercâmbios, palestras, relatórios e claro, muito mais tempo do que em uma compra de prateleira com apenas treinamento técnico de como operar. Se você trabalhasse na autarquia, qual opção escolheria?

  5. Agora uma coisa que não consigo engolir é essa sonda de reabastecimento do Rafale… Será que não dava para copiar dos russos alguma solução??? Faz o avião parecer velho, mata o visual do projeto….

Comments are closed.