Um modelo em escala do C-5M Super Galaxy equipado com winglets foi testado pela Força Aérea dos EUA no Tennessee. (Foto: Rick Goodfriend / Lockheed Martin)

Um teste de aerodinâmica num modelo em escala do avião de transporte militar C-5M Super Galaxy equipado com winglets foi concluído no início de novembro, no túnel de vento transônico de 16 metros localizado no Arnold Engineering Development Complex, na Base Aérea de Arnold, no Tennessee.

O objetivo do teste foi validar a dinâmica de fluidos computacionais previstos no efeito de redução de arrasto no C-5M equipado com winglets. Dois diferentes conjuntos de winglets foram testados. Os testes, promovidos pelo Laboratório de Pesquisas da Força Aérea dos EUA de Wright-Patterson, em Ohio, também mediu as cargas aerodinâmicas agindo sobre os winglets e investigou o impacto sobre a estabilidade e controle do aileron.

Os winglets, que se destacam cerca de dez metros de altura num real C-5, devem reduzir o consumo de combustível da aeronave em aproximadamente 166 litros por hora.

Solicito um minuto da atenção de você leitor do Cavok. Estamos tendo despesas elevadas com servidores devido ao alto tráfego gerado mensalmente, e precisamos da ajuda de todos para continuar mantendo o site estável e permanentemente no ar. Sem a ajuda de vocês, fica inviável manter o Cavok, já que infelizmente as empresas aeronáuticas brasileiras até o momento não anunciaram no nosso site, mesmo sendo o Cavok uma das maiores referências sobre notícias de aviação do país, reconhecido inclusive internacionalmente, e um dos sites de aviação mais visitados do país, senão o maior. Para contribuir, utilize as formas de pagamento online abaixo ou nos botões localizados na barra lateral.




Desde já meu muito obrigado.

Fernando Valduga

Enhanced by Zemanta
Anúncios

2 COMENTÁRIOS

  1. O C-5 Galaxy é o supercargueiro mais obscuro que conheço. Não tem uma vida operacional bem reconhecida, nunca me pareceu tão badalado como o Starlifter foi e como o Globemaster III é. O C-17, que subiu no ônibus dia desses, já sentou à janela… O C-5M, uma aeronave cujo projeto de modernização e seu andamento eu só li e tenho lido notícias frequentes aqui, no CAVOK (e em nenhum outro blog nacional), até surpreende quando se apresenta com bem sucedidos winglets. Por que não testá-los nos C-17 e outros menores ou maiores mundo afora? A Boeing agradeceria a preferência (e os royalties) ante os piratlets, digo, sharklets…

  2. O C-17 já tem winglets.

    O C-5 dura e dura e dura…
    Lembro-me de ter lido algo sobre o grau de prontidão destes aviões na Guerra do Golfo 1 e foi qualquer coisa de extraordinário.
    Agora, já têm os navios Ro-Ro.

Comments are closed.