A segunda aeronave A330 MRTT Phénix da Força Aérea Francesa na base aérea de Istres. Estão visíveis no fundo duas das aeronaves que irá substituir: o C-135F Stratotanker (D) e o Airbus A310 atualizado. (Foto: Força Aérea Francesa)

No dia 03 de julho de 2019, o segundo avião reabastecedor e de transporte multi-função (MRTT) A330 Phénix da Força Aérea Francesa (Armée de L’Air) chegou à Base Aérea 125 em Istres, no sudeste da França.

A chegada da aeronave ocorreu após a conclusão das operações de entrega realizadas pela Direção Geral de Armamento (DGA). Esta segunda aeronave se juntará à 31ª Ala de Transporte Aéreo Estratégico e à equipe técnica encarregada de seu comissionamento operacional.

Após uma campanha de avaliação técnica e operacional para desenvolver os procedimentos para a utilização da aeronave em operação, as duas primeiras aeronaves Airbus A330 Phénix serão declaradas operacionais até o final de outubro de 2019.

Graças à sua versatilidade, o A330 Phénix substituirá duas frotas distintas: a atual frota de reabastecedores C135-FR e KC135R, alguns dos quais se aproximarão dos 60 anos de idade ao se aposentar e a frota de transporte estratégico, para pessoal e carga, incluindo os A310 e A340.

Destinados principalmente à missão de dissuasão nuclear, os Phénix, graças à sua capacidade multifuncional, também apoiarão missões de proteção do território (através de sua contribuição para a postura permanente de segurança), a projeção de forças e poder, bem como transporte médico em caso de evacuação médica maciça.

Na tarefa de evacuação médica (MedEvac) permitirá o transporte médico de uma dúzia de pacientes gravemente feridos, ou o transporte médico de 40 pacientes com ferimentos leves que requerem menos assistência médica.

O A330 Phénix é baseado em uma fuselagem do avião comercial Airbus A330 adaptada para requisitos militares.

A Lei do Programa Militar 2019-2025 prevê a aquisição de 15 aeronaves de transporte / reabastecimento Airbus A330 Phénix para a Força Aérea Francesa. Ela antecipará para 2023, dois anos antes do planejado, a entrega das primeiras doze aeronaves e criará as condições que permitirão um aumento subsequente da frota para quinze aeronaves nos anos seguintes.

Florence Parly, Ministra das Forças Armadas Francesas, deu as boas-vindas a essa entrega antecipada: “A Phénix é uma aeronave essencial para as forças francesas, e para nossa dissuasão. Ela substituirá aeronaves, algumas com 60 anos, e representa uma verdadeira revolução. para a Força Aérea Francesa. Sua versatilidade faz dela uma maravilha tecnológica, e é um sucesso industrial inegável e um exemplo do que uma grande empresa européia – a Airbus – sabe construir.”

Anúncios