Primeiro F-16AM da FAP modernizado pela OGMA de Portugal.

A Força Aérea Portuguesa (FAP) recebeu no dia 9 de maio o primeiro dos três caças F-16 modernizados pela OGMA – Indústria Aeronáutica de Portugal.

A Base Aérea Nº 5, em Monte Real, recebeu a primeira aeronave F-16AM. Uma segunda aeronave F-16AM tem entrega prevista para o final de julho, seguido por um F-16BM biplace para o final de 2019. Em Monte Real estão atualmente 24 caças F-16AM e três F-16BM juntos aos Esquadrões 201 e 301.

Toda a frota de F-16 de Portugal será atualizada até 2022, uma vez que todas aeronaves tenham sido submetidas ao programa MLU (Mid Life Update).

Após a modificação MLU e depois de trabalhos de reparação estrutural, o primeiro avião, com o número de cauda 15142, efetuou o voo de experiência e pousou em segurança, no aeródromo de Alverca, no dia 13 de fevereiro de 2019. No dia 08 de maio foi acrescentado à frota da Força Aérea Portuguesa.

O voo de ensaio marcou o final de um processo iniciado em 2015 e que representou um notável esforço também da Força Aérea Portuguesa, que tem ajudado a capacitar a OGMA e participou no projeto nas áreas de planeamento, engenharia e logística.

Este programa se beneficiou do consolidado conhecimento da Força Aérea Portuguesa em programas de manutenção e modificação de aeronaves F-16, algo que permitiu definir a posição de Portugal enquanto referência mundial nesta área.

A modernização inclui o fortalecimento da estrutura do F-16, uma nova aviônica com telas coloridas, a implementação de um link de dados Link 16, um novo gravador de voo digital e um software de radar atualizado ao padrão AN/APG-68 (V) 9. As aeronaves também serão compatíveis com displays montados no capacete JHMCS e terão novos rádios AN/ARC-238 com HAVE QUICK I/II e nova proteção eletrônica com os sistemas de alerta ALQ-211 AIDEW e o sistema eletrônico de contramedidas AN/ALQ-184. Toda a frota F-16 MLU poderá transportar o míssil de alcance médio Raytheon AIM-120C3 AMRAAM.

8 COMENTÁRIOS

  1. Assim que se deve manter uma frota, desde o início do programa MLU, os F16 portugueses teem sido constantemente actualizados, inicialmente na versão I (block 20), depois versão II, que os elevou para o block 52, depois novas tranches.
    A actual frota este actualmente, presumo, numa espécie de bock52+?

  2. Tal como esta matéria confirma, este foi o primeiro F16 realmente modernizado pela OGMA, corre no Brasil a ideia (e em matérias anteriores do próprio cavok) que os F16 portugueses estariam a ser modernizados pela OGMA (talvez por terem participações brasileiras), no entanto, tal não é facto.
    Os F16 teem sido modernizados pela própria FAP, algo notável e exclusivo de poucas entidades mundiais, mesmo com a venda à Roménia de algumas células a modernização foi igualmente realizada pela instituição militar sendo que a OGMA participou mas no sentido de obter conhecimentos, conhecimentos esses agora aplicados na modernização deste último avião e de futuros aviões que possam vir a ser modernizados, seja para vendas ao exterior, seja para continuação de updates na frota lusa.
    A Força Aérea Portuguesa, termina assim, aparentemente, uma longa jornada em que se fez, e bem, passar por empresa Aeronáutica. ?? Estão de parabéns.