Aeronave CC-150 Polaris usada pela primeiro ministro canadense em viagens oficiais, danificado após colidir dentro do hangar. (Foto: RCAF)

O principal avião do primeiro-ministro canadense Justin Trudeau está aterrado até agosto de 2020, depois de colidir na Base Aérea de Trenton, danificando a parte frontal do motor e um dos motores.

De acordo com as Forças Armadas do Canadá, o avião – um CC-150 Polaris (A310) usado para transportar o primeiro ministro a eventos internacionais – estava sendo rebocado na base aérea de Trenton, Ontário, no dia 18 de outubro, quando sofreu “danos estruturais significativos”.

“As equipes de engenharia da Airbus e da General Electric avaliaram os danos e forneceram um plano de reparo inicial que colocará a aeronave de volta ao serviço em agosto de 2020”, disse o tenente-coronel Steve Neta, diretor de Relações Públicas da Força Aérea.

A tripulação estava trocando os tratores de reboque para mover o avião pesado para um espaço normalmente não usado para armazenar a aeronave quando ela começou a se movimentar por conta própria, apesar dos calços estarem no lugar e o freio de mão acionado.

Danos no motor direito da aeronave CC-150 Polaris.

“As tentativas de parar a aeronave pela equipe de reboque não tiveram sucesso”, disseram os militares em seu relatório ao investigador. O motor direito atingiu um dos tratores de reboque e o nariz atingiu a estrutura do hangar, quando ele parou.

A investigação do incidente “se concentrará em fatores materiais e humanos”, mas não há indicação de quanto custará os reparos em um avião já envelhecido.

Neta acrescentou que existem outras quatro aeronaves que podem ser usadas, dependendo dos requisitos.

“Além do jato VIP que foi danificado, temos dois configurados para viagens de passageiros, enquanto os outros dois estão configurados para reabastecimento e carga aérea”, disse ele.

Trudeau pegou um avião diferente da frota para viajar para a Cúpula da OTAN em Londres na segunda-feira.


Fonte: CTV News

Anúncios

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.