Militares tratam corrosão na asa do caça da Marinha Brasileira.

A Força Aeronaval da Marinha do Brasil, por meio do Grupo Aéreo Naval de Manutenção (GAerNavMan), atuou em conjunto com a Forca Aérea Brasileira (FAB) na revitalização do caça AF-1B “N-1001”.

Durante o mês de fevereiro, quatro militares do Parque de Material Aeronáutico de São Paulo (PAMA-SP) estiveram no 1º Esquadrão de Aviões de Interceptação e Ataque (EsqdVF-1) para apoiar a realização de um tratamento de corrosão na asa do caça da Marinha Brasileira.

O serviço permitiu o avanço nos trabalhos de reparo da aeronave e também contribuiu para a economicidade de recursos. A ação conjunta reafirma os laços de interoperabilidade entre as Forças.

Anúncios

7 COMENTÁRIOS

  1. Fica ai uma ótima pergunta que ninguém tem a resposta, daqui a pouco vai sobrar nenhum AF-1 voando e o que fará a MB?
    – Dinheiro para comprar uma nova ala aérea já sabemos que não existe, e nós próximos anos também não existirá, visto que o foco da MB deverá ser substituir os meios de superfície que é possível com a grana curta que possui (Não vamos discutir o mérito do pq falta capital, isso já vem sido amplamente discutido aqui e em outros espaços do segmento).
    Então só há uma forma da MB adquirir uma nova ala aérea é realocar recursos que seriam destinados a outros programas…
    Cobertor é curto se puxar pra um lado descobre o outro… que situação hein MB?