Um míssil Patriot do sistema de defesa aérea de Israel derrubou um UAV que entrou no espaço aéreo no meio da noite. (Foto: IDF)

Na terça-feira (19), soldados da defesa aérea da Força Aérea de Israel (IAF) interceptaram e abateram com um míssil Patriot uma aeronave não-tripulada (UAV), que aparentemente pertence à Organização Terrorista do Hezbollah. 

O veículo aéreo não-tripulado entrou no espaço aéreo israelense por volta da 1h30 da madrugada, sobre as Colinas de Golan. De acordo com a inteligência da Força de Defesa de Israel (IDF), o UAV fabricado pelo Irã foi operado pelo Hezbollah e havia decolado do Aeroporto Militar de Damasco.

O UAV estava sendo usado para uma missão de reconhecimento ao longo da fronteira e nas colinas de Golan. Quando foi observado que o UAV atravessou a linha Bravo na zona desmilitarizada entre Israel e a Síria, a IDF decidiu interceptá-lo.

O UAV foi derrubado com um único míssil Patriot, que foi disparado pelas forças de defesa aérea da IAF.

O UAV era do grupo Hezbollah.

“Nossa mensagem é que a IDF não permitirá qualquer violação da soberania israelense”, disse o porta-voz da IDF, coronel Jonathan Conricus, e não permitiremos que forças iranianas, do Hezbollah, da Jihad Islâmica ou milícias xiitas se aproximem das fronteiras de Israel.

“Vamos defender nossas fronteiras, e se forem feitas tais tentativas de violar nossa soberania, responderemos rapidamente”, acrescentou o coronel israelense.

Os membros da defesa aérea israelense estão preparados para operar 24 horas por dia, 365 dias por ano.

O Patriot, conhecido em hebraico como Yahalom (“diamante”), é utilizado com o Comando de Defesa Aérea desde 1991, quando o sistema foi levado a Israel para se defender dos ataques de mísseis SCUD lançados pelo Exército iraquiano de Saddam Hussein.

Anúncios

38 COMENTÁRIOS

  1. Israel é tipo o Zé Pequeno, O papo é reto.

    Com eles não tem nem escolha se é na mão ou no pé!

    • Eu ri! Kkkkk
      É vc está certo, tio Jacó não tem paciência pra Ladainha!

  2. Drones pode virar uma ótima arma para o Hamas vencer Israel pelo bolso. Um drone deve custar uns 2 mil dólares enquanto um míssil custa milhões

    • Mas com a "ajudinha" que recebem todos os anos, eles devem é querer usar tudo que pode, em qualquer coisa, para não terem tal ajuda diminuída. Já diz o ditado popular, "de grátis, até injeção na testa". Rsrsrs

    • kkkkk,um piadista na area ,kkkk, docinho ,Israel vai abater drones até quando for interessante , se a coisa começar ir para o lado do abuso , eles fritam toda faixa de gaza , com ou sem escudos humanos , portanto tente sonhar com coisas mais prováveis tipo :Ganhar sozinho a mega da virada 200 vezes !

    • Muito obrigado cara , se não fosse esta sua "sacada" Israel correria o risco de queimar todo sistema I D abatendo pipas e balões ,kkkkkk

  3. Pera aí, mas Israel não usava o Iron Dome para tal? Que eu soubesse, esse sistema era um “parente próximo” do Patriot…. estou fazendo alguma confusão? Ou eles usam ambos os sistemas?

  4. O PauloR1 tem toda razão, gostei do sistema para fazer Israel gastar muito, poe um drone barato e eles queimam milhões de dólares para abater.
    Não é a primeira vez que gastam muito para derrubar um drone.

    • O dinheiro não é deles. Assim, até o Brasil fazia o mesmo. Rsrsrs

      • O brasil nao faria o mesmo nunca , certamente 10 % da grana iria para a fundação molusco , 40 % para a aliança ,40 % para a oposição e 10 % para os milicos !

    • Meu deus , isso não foi nenhuma surpresa , embutidos friboy ,kkkkkkk

  5. É isso ai! Esse negócio de ficar classificando inimigo é coisa de gente que nunca deu um tiro da vida! Nem de espingarda de pressão! O inimigo precisa ser neutralizado! Tanto faz se por uma pedra de 300 gr ou Patriot de US$ 100 mil!

      • Diria que para Israel o custo é o que menos importa, considerando que têm uma penca de vizinhos querendo varrer a terra do Tio Jacó do mapa. Ainda mais para quem tem o Tio Sam como manto sagrado. É só apertar o gatilho e ver o tombo; Simples assim!

    • Para alguns que levam o custo em conta , não entra nesta contabilidade a possibilidade do drone estar carregado de ex-plosivos ou do mesmo revelar para o inimigo detalhes das posição defensivas , fazem uma continha de padaria e pronto ,kkk, não se admira a quase falência da pátria educadora !

  6. Sorte a Coreia do Norte não fazer fronteira com Israel. Ali o papo é reto.

    • No caso da Coreia do Norte não se deve esquecer que ha um grande "refém ", a CS é um refém desta situação , qualquer prejuizo para as empresas de lá ,favorecerão a China , Israel na posição americana teria a mesma cautela , ja sendo eles a Cs , ai sim o bicho ia pegar !

  7. Israel não permite a violação do seu espaço aéreo soberano… Apenas viola o espaço aéreo soberanos dos vizinhos quando lhe dá na telha…

    Abater um drone com um Patriot… Um custo tremendo de um vetor caríssimo e especializado para dar conta um alvo tão baixa performance. Os russos poupam os mísseis do sistema S-400 e fazem o 57E6 rádio controlados trabalharem, afinal, estes vetores do sistema Pantsyr S-1 são baratos, eficientes e estão lá para isso mesmo.

    • Como sempre mais do mesmo não é meu caro Ilya Ehremburg? Antes de mais nada Israel não "apenas viola espaços aéreos soberanos dos vizinhos quando lhe dá na telha" mas sim age para se defender. Como todos sabem e particularmente nesse assunto as IDFs agem com transparência ímpar, a Heyl Ha'Avir adentra em espaço aéreo sírio e libanês para atacar os comboios que o Estado fascista e teocrático de Teerã usa para armar os seus prepostos do Hezbollah com o intuito de atacar cidades e civis israelenses visto ser esse um dos dos aspectos da guerra suja e por procuração que esse regime criminoso trava com o Estado Judeu.

      E o mais interessante nesses ataques é a inefetividade dos sistemas SAM de Bachar Al Assad ante a aviação israelense e a passividade dos russos que, como todos estamos vendo, estão pouco se lixando para as perdas materiais e humanas sofridas pelo grupo terrorista libanês ( Assim considerado por EUA, Grã-Bretanha, UE e Japão) e os seus patrões iranianos. Talvez porque Moscou saiba muito bem que no pós-guerra terá muito trabalho para conter ambos, que estarão ávidos para ocupar espaços territoriais e políticos na Síria para melhor admoestarem Israel. Ademais não custa lembrar que em sua campanha os russos têm usado informações de inteligência provida por Telaviv.

      Outrossim a decisão de usar esse ou aquele vetor para neutralizar determinada ameaça é tomada de acordo com as circunstâncias e os meios disponíveis no TO. Certamente a bateria de Patriot estava melhor posicionada para a realização do abate do que outros meios tais como eventuais sistemas Iron Dome que ali estejam estacionados. E o fato do UAV ser proveniente do aeroporto militar de Damasco demonstra que se tratava de um modelo ao menos na categoria MALE (Medium Altitude Long Endurance), provavelmente um Shahed 129. Por fim não custa lembrar que o próprio sistema PATRIOT está sendo substituido nas IDFs pelo sistema David's Sling, que entrou em serviço em abril desse ano e que também será fornecido à Polônia pelo consórcio Raytheon/Rafael com o nome de SkyCeptor.

      • Eita que a cabeça do dinossauro agora deu curto circuito e está soltando fumaça , está vendo até demônio, vai tomar uma ducha fria e esfriar esta cabeça.

    • Mais engraçado doque pilotos bebados de ka-52 atirando em alucinações te garanto que não e´não ,hahahaha !

  8. Sou da teoria que se tem, deve se utilizar. Os cidadãos israelenses querem forças armadas para defendê-los, independente da ameaça. Desperdício é alocar recursos em áreas alheias a atividade fim do órgão!

    • A grande questão é que nós estamos questionando uma decisão tática das IDFs sem conhecer as circunstâncias que levaram à mesma.

    • Pode ter certeza de que quando estas situações se tornarem mais comuns o custo vai ser proibitivo e vão usar outra forma de derrubar um drone.

Comments are closed.