Explosão de motor de Boeing 737-200 durante decolagem será investigado por autoridades de Trinidad e Tobago.

Um Boeing 737-200 da Rutas Aéreas de Venezuela (RAVSA), matrícula YV502T*, sofreu uma explosão no motor esquerdo durante a decolagem do Aeroporto Internacional Piarco em Port of Spain (Trinidad e Tobago) na tarde desta quinta-feira, 30 de maio. Apesar do susto, o avião voltou ao aeródromo de origem, onde aterrisou em emergência.

O avião fazia o voo AW1303, que decolou de Port of Spain às 12h54 (horário local) (GMT-4) em direção ao Aeroporto Internacional Maiquetía Simón Bolívar, na capital venezuelana Caracas. Durante a subida, o motor esquerdo, Pratt & Whitney JT8D, sofreu uma explosão e começou a pegar fogo.

Carenagem do motor  JT8D ficou bastante destruída.

Rapidamente, a tripulação declarou uma emergência e iniciou retorno para Piarco, onde pousou minutos depois, às 13h08, sem grandes contratempos na pista 10, que tem 3.200 metros de comprimento. No terminal, o avião foi recebido pelas equipes de emergência.

Segundo informações dos jornais locais, a bordo, oitenta pessoas, das quais setenta e cinco passageiros e cinco tripulantes; informações ainda não confirmadas pela companhia aérea. Não houve feridos.

* O registro da aeronave não foi confirmado pela empresa. O incidente será investigado pela Autoridade de Aviação Civil de Trinidad e Tobago (TTCAA).


 

Anúncios

9 COMENTÁRIOS

  1. Venezuela, Venezuela! Não estou aqui para julgar, mas será que tem haver com problemas de manutenção, devido aos problemas financeiros da Venezuela? Sorte que retornou em segurança. Abraços

    • Ou será efeito do embargo? Pois as dificuldades financeiras e o embargo não são completamente dissociados.

  2. 'Culpa de los imperialistas americanos'….rsss. Faz crer que essa frase foi dita por aquelas terras.

    • E não é?

      Qdo que "los imperialistas americano"s ajudaram realmente a AL?

        • A propósito, gostaria de saber que governo fez algo por outro de maneira desinteressada.

          Não me consta que Rússia ou a China tenham algum dia feito algo pelo Brasil. Só ficavam rindo do lunático nas festinhas que chamavam de BRICs.

Comments are closed.