Helicóptero NH90 TTH. Foto: Sirpa Terre)

A agência de aquisições de defesa DGA da França concedeu um contrato para estudos de um sistema para ajudar os pilotos de helicópteros a voar em condições degradadas. O sistema é destinado a helicópteros NH90 a serem operados por forças especiais francesas.

O contrato refere-se ao sistema Eurofl’Eye, um sensor panorâmico multiespectral em 3D para o piloto, desenvolvido pela Safran Electronics & Defense e exibido no programa Eurosatory em junho. Na Eurosatory, o Eurofl’Eye destacou seu conceito Trailblazer, combinando o Eurofl’Eye e a torre Euroflir 410 da empresa.

O sistema será usado no NH90 em conjunto com uma viseira e visor montados no capacete Thales TopOwl. Ele é projetado para fornecer aos pilotos uma visão independente de 200°.

O sistema será testado em simuladores e testadores em voo. O 4º Regimento de Helicópteros das Forças Especiais (RHFS), que irá operar os helicópteros, estará envolvido em todas as etapas do processo de qualificação.

O projeto francês de gastos com defesa em vários anos para o período 2019-2025 inclui um requerimento para 10 NH90 para as Forças Especiais, incluindo seis a serem entregues até 2025.

Estes helicópteros destinam-se a substituir os H225 Caracals atualmente operados pelo 4º RHFS.


Fonte: Air-Cosmos International

4 COMENTÁRIOS

  1. Outro tonel de lixo dispendioso e problemático, como tudo o que é europeu.
    O único helicóptero que presta no universo é o Blackhawk. Baratinho, eficiente, simples, nunca dá problema e tem custo zero de manutenção.
    Todos os países que compram helicópteros que não sejam o BH são burros e perdulários.

    • Podem optar comprar helicópteros da Leonardo, uma empresa européia, que são excelentes.

      • Milagre! Não veio aqui dizer que eu confundi Leonardo com Airbus (o que eu nunca fiz, mas é aquele negócio de repetir a mentiras mil vezes … )
        Obrigado! 🙂

Comments are closed.