O piloto Francis Barros, durante demonstração aérea em 2018, com um Extra 330LT.

Para o gaúcho Francis Barros – piloto de Linha Aérea e ex-piloto da categoria “Challenger” da RedBull Air Race – o ponto alto de 2018 foi a segunda semana do mês de Julho, na qual, entre os dias 12 e 14, ele participou do Campeonato Nacional organizado pelo CBA (Comitê Brasileiro de Acrobacias e Competições Aéreas), realizado na Academia da Força Aérea Brasileira, com base no hangar da Esquadrilha da Fumaça. Nessa ocasião, Francis Barros conquistou o inédito título de pentacampeão Brasileiro de Acrobacias Aéreas – ele também já havia levado o principal troféu nos anos de 2013, 2014, 2015 e 2016.

Essas vitórias formam um conjunto com uma histórica colocação obtida no Campeonato Mundial da FAI, realizado na França em 2015 – na ocasião, Francis competiu com mais de 50 pilotos de outros países, e ficou em 5º colocado no programa “Conhecido, sendo o melhor desempenho de um brasileiro até hoje em campeonatos mundiais.

Vale lembrar que a acrobacia aérea de competição é uma modalidade que cresce cada vez mais no Brasil, com um número cada vez maior de adeptos. As aeronaves voam manobras predeterminadas, diante de juízes que observam a aeronave e avaliam a precisão das mesmas. O método de avaliação é similar ao da ginástica artística. Voando aeronaves que suportam até 10 vezes a força da gravidade e com velocidades de mais de 400 Km/h, os pilotos são divididos em 5 categorias, e Francis voa justamente a “Unlimited”, considerada a Fórmula 1 dos ares, por ser a mais complexa.

Na competição nacional de 2018, o gaúcho voou uma aeronave Extra300L, diferentemente de todos os outros anos, nos quais seu Sukhoi 31 amarelo era como uma “marca registrada”. O piloto não participou este ano de nenhuma competição internacional – ele afirma que este ano foi “sabático” para a sua reestruturação como atleta.

Sobre o planejamento, Francis afirma estar muito feliz com o resultado de 2018, e que, para o ano de 2019, possivelmente terá novidades. Seguem as palavras dele: “A novidade mais importante que eu posso adiantar, e a que me deixou mais feliz, é o incremento do suporte de meu primeiro e contínuo apoiador, a “Helisul Aviação”, que permanece com um forte vínculo, uma vez que possuímos identidades comuns: o amor pela aviação! Os outros apoiadores, como Hangar 33 e Diamond Aviação, seguem todos comigo. Isso, e o carinho daqueles que me apoiam, é o que me fortalece!”


Texto: Plínio Lins – Fotos: Fernando Valduga / Cavok Brasil

SEM COMENTÁRIOS