Aeronaves 767 de carga da Prime Air, empresa da Amazon.

A gigante empresa americana de e-commerce Amazon está construindo seu próprio aeroporto de carga adjacente ao Aeroporto Internacional de Cincinnati, com um investimento de US$ 1,5 bilhão.

A empresa planeja tornar Cincinnati um centro para suas operações de carga. A instalação será construída em um terreno de 280.000 metros quadrados e será concluída em 2021. O espaço está próximo do tamanho dos hubs globais das principais companhias aéreas de carga.

A nova base da Amazon junto ao Aeroporto Internacional de Cincinnati terá vagas para até 100 aeronaves de carga quando finalizada. A Amazon alugou a terra necessária para suas instalações da operadora do aeroporto por 50 anos.

A Amazon quer ter mais controle sobre suas operações de carga e se tornar menos dependente de outras operadoras de carga, como a UPS e a FedEx.

A nova instalação também permitirá que a empresa materialize seus planos de embarque de mercadorias em um dia para os membros Prime.

“Esse hub nos permitirá levar os pacotes aos clientes mais rapidamente, e isso é um grande negócio”, disse Jeff Bezos, chefe da Amazon.

“Vamos mover a entrega do tipo Prime de dois dias para um dia, e esse hub é uma grande parte disso”, acrescentou Bezos.

Anúncios

3 COMENTÁRIOS

  1. A título de curiosidade, o Aeroporto Internacional de Cincinnati, Ohio, está localizado em Hebron, no estado de Kentucky, sendo operado por este condado.

    Um leva a fama o outro a grana.

  2. Uma curiosidade que gostaria de compartilhar:
    Outro dia comprei um eletrônico dos states e pedi pra entregar via UPS, em 2 (dois) dias estava na minha casa no interior de SP. Se eu compro um "tênis" aqui, eu recebo em 6~7 dias pelos correios e a transportadora é pior, e isso que eu moro no sudeste.

    • Meu amigo Galileu, se pra você que mora no Sudeste leva esse tempo todo, imagine se você morasse em Belém do Pará como eu. Pra cá tudo é difícil, demorado e caro quando se trata de receber mercadorias.
      Já houveram situações em que a mercadoria sairia mais barata que o preço de entrega.
      O dia que REALMENTE abrirem o mercado para as diversas empresas de postagem e entregas, veremos o quanto a coisa vai melhorar.
      Um grande abraço!

Comments are closed.