Equipe do IAE realizou testes no RIG do Gripen E/F, na Suécia.

O Instituto de Aeronátuica e Espaço enviou à SAAB AB, em Linköping (Suécia), entre 16 de 20 de dezembro de 2019, membros da equipe de desenvolvimento do Projeto IFFM4BR, o qual visa prover a capacidade de classificação segura amigo-inimigo às plataforma militares das Forças Armadas, incluindo embarcações da Marinha do Brasil e baterias Anti-Aéreas do Exército Brasileiro.

A primeira plataforma que será capaz de operar o Sistema IFF Nacional será, todavia, a aeronave Gripen E/F, em desenvolvimento pela sueca SAAB.

IFF, do inglês Identification Friend or Foe (Identificação Amigo ou Inimigo), é um sistema de comando e controle que utiliza os radares secundários (interrogadores) e os transponders das aeronaves para prover uma classificação segura dos aliados no Teatro Operacional. É um sistema essencial para reduzir as chances de fratricídio entre agentes das mesmas forças, especialmente no uso de armamentos do tipo BVR, do inglês Beyond Visual Range (Além do Alcance Visual).

Na SAAB, a equipe do IAE teve a oportunidade de testar o primeiro protótipo do projeto no RIG aviônico do Gripen, ou seja, nos mesmos equipamentos que integram a aeronave. O RIG Aviônico é uma ferramenta capaz de permitir aos engenheiros uma interação controlada com os sistemas reais embarcados na aeronave, possibilitando a análise do comportamento do protótipo brasileiro em ambiente idêntico ao de operação.

O protótipo testado na Suécia foi integralmente desenvolvido no IAE (São José dos Campos), utilizando-se de tecnologia de ponta em comunicação segura. Os resultados apresentados pelo equipamento brasileiro foram muito acima do esperado e impressionaram os engenheiros da SAAB pela maturidade tecnológica apresentada. O IAE estabelece-se como primeira instituição pública brasileira a desenvolver um equipamento aviônico, o qual deverá passar por uma rigorosa campanha ensaios para receber um certificado de produto aeronáutico pelo IFI (Instituto de Fomento e Coordenação Industrial).


Fonte: IAE / Major Aviador Moreira

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

  1. E a versão Biplace do Gripen? Com a venda da Embraer ela não será construída?

    • Amigo, vc está mal informado ( não é no sentido de crítica, mas de constatação ), vamos lá:
      1-A parte envolvida no negócio c/ a Boeing é a divisão de aeronaves comerciais.
      2-A EDS – Embraer Defesa e Segurança é quem está a frente do projeto Gripen, além de fabricar o Super Tucano e o KC-390.
      3-O desenvolvimento do Gripen F ( biplace ) está sendo tocado dentro do cronograma.
      Espero ter ajudado.

Comments are closed.