O protótipo do Gripen E “39-8” durante recentes testes de táxi em Linkoping, na Suécia. (Foto: Per Kustvik / Saab)

O Gripen E da Saab continua em curso para fazer seu voo de estreia durante o segundo trimestre deste ano, já que a fabricante sueca intensifica seus esforços de vendas para a nova geração de caças e também de sua versão anterior padrão C/D.

O primeiro voo do Gripen E deve ocorrer no segundo trimestre de 2017.

Confirmando que o protótipo “39-8” será colocado em voo antes do final do segundo trimestre, o chefe do programa Gripen, Jerker Ahlqvist, disse: “Até agora, tudo está indo de acordo com o plano, e parece realmente promissor”. As entregas do motor a jato GE Aviation F414 começará em 2019 para a força aérea sueca, e em seguida para aeronave do cliente de exportação, o Brasil.

Os testes de táxi de baixa velocidade com o Gripen E começaram no local de produção da Saab em Linköping no final do ano passado, e Ahlqvist disse que a empresa está atualmente validando seu software em preparação para o primeiro voo. A aeronave “39-8” está atualmente realizando testes no solo, enquanto o segundo de seus eventuais três protótipos entrou na montagem final.

Os testes de integração e análises dos sistemas também estão sendo realizados na Saab em Linkoping.

Ahlqvist observa que a decisão da Saab de usar uma arquitetura de software tipo aplicativo no Gripen E já está provando ser bem-sucedida. “Vemos que correções para o software que precisamos fazer é realizado rapidamente”, disse ele. “Podemos fazer uma mudança e, em seguida, introduzir uma nova carga de software na aeronave dentro de dias – algo que anteriormente poderia levar semanas ou mesmo meses. Isso nos dá confiança de que o programa vai cumprir o seu calendário e marcos”.

Richard Smith, diretor de marketing e vendas da Gripen, disse que a Saab está aumentando seus esforços para aumentar o número de clientes para o tipo, tanto em seus padrões C/D como E/F. As discussões prosseguem com Botswana e Eslováquia sobre os seus potenciais planos de aquisição, e a empresa acaba de apresentar a sua resposta a um pedido de propostas da Bulgária. Ele também forneceu informações iniciais para a Índia, ligadas a uma possível exigência de 150 caças com um único motor, e está observando uma exigência da marinha no mesmo país para o modelo proposto Gripen Maritime.

A Saab também está oferecendo os caças Gripen no padrão C/D para nações que buscam valores mais acessíveis de caças, e está atualizando os caças Gripen da República Tcheca (acima).

“O mercado parece otimista”, disse Smith. “Nós realmente precisamos buscar tantas perspectivas quanto possível, para fechar nossa meta, que é um contrato a cada ano.” A empresa atualmente não tem encomendas para a variante C/D, mas já disse que poderia entregar exemplares dentro de 18 meses após a celebração de um contrato de produção.

Referindo-se também às oportunidades potenciais para o Gripen na Bélgica, Canadá, Colômbia, Finlândia, Indonésia, Malásia e Suíça, Smith diz: “Estamos em uma posição muito boa agora, tendo ambas as plataformas”.

Enquanto isso, a Saab começou a atualizar os Gripen C/Ds da República Tcheca com o mais recente padrão de software MS20, que entrou em operação na Suécia no ano passado. A Hungria também contratou a empresa para fazer a mesma modificação em sua frota, e Ahlqvist disse que também está em diálogo com a África do Sul e a Tailândia sobre uma atualização semelhante.

Fonte: Flightglobal

13 COMENTÁRIOS

  1. Os caras parecem competentes no que se propões a fazer, PARECEM (antes que taquem pedras).

  2. Tenho uma opinião simples e breve sobre a Suécia, a Saab e o Gripen
    Um país de primeiro mundo com um dos 10 maiores PIB´s do mundo, praticamente vizinho da Russia, não iria desenvolver e colocar como pronta defesa um aviãozinho qualquer, pode não ser o melhor,, mas está distante de ser só meia boca, além que os caras são sérios no que fazem isso são. Para nós então visto o que possuímos e podemos manter. Que não ocorram atrasos e cheguem no previsto (e que tenhamos dinheiro pra pagar em dia e comprar mais).

  3. Gente, uma dúvida, Este protótipo não deveria ter voado já em 2016, como postam então, "No prazo pro primeiro voo"?

    • Era, mas como estão mexendo em todo o Software da aeronave, postergaram o voo para garantir a maior segurança. Quando iniciaram o projeto dos C/D houveram alguns acidentes por conta do Software. Estão tentando prevenir isto.

  4. Meio Off…

    Interessante vídeo de um treinamento com o Gripen C sueco: https://twitter.com/GripenNews/status/84212830088

    A parte que me deixou curioso foram os armamentos utilizados:
    2x IRIS-T
    2x AIM-120 AMRAAM
    2x Meteor

    É interessante pensar na configuração, já que o Meteor não será nada barato e as vezes um BVR menos capaz poderia dar conta do recado. Me faz pensar o quão interessante seria ter o Derby integrado aos nossos Gripens.

  5. Escuta, alguém avisa lá na Suécia que o Gripinho taxiou tanto que a quilometragem está em 10 mil e é preciso trocar o óleo, passa lá no posto Ipiranga.

Comments are closed.