GripenNG primeira fuselagem Saab 600x358 - Gripen NG entra na fase final de montagem
A primeira fuselagem do Gripen NG entra na fase final de montagem em Linkoping, na Suécia. (Foto: Saab)

Ficou pronta na Saab a primeira seção de fuselagem que será usada na montagem final do primeiro protótipo do Gripen NG. A Saab também informou que o programa do novo caça está no caminho certo para atender a capacidade avançada para a Força Aérea da Suécia e o cliente de exportação, a Força Aérea Brasileira (FAB).

Os avanços no programa foram revelados durante o Dubai Air show, no dia 10 de novembro, por Ulf Nilsson, chefe da área de negócios de aeronáutica da Saab, e divulgados pelo site Flightglobal. De acordo com Nilsson, as três seções principais do caça, necessitam apenas de um pequeno ajuste antes que elas possam ser unidas. “Tivemos um feedback menor da linha de produção nessa primeira aeronave do que tivemos na produção em execução do Gripen C/D”, observou ele, atribuindo isso a uma concepção totalmente digital do novo modelo.

O primeiro protótipo do Gripen NG (39-8) está dentro do cronograma para entrar na fase de voo-teste durante 2016, mas não foi informada uma data mais precisa.

Ele também destacou o progresso que está sendo feito nas negociações da fabricante sobre os caças Gripen E/F com o Brasil. Um primeiro grupo de 50 engenheiros da Embraer e suas famílias chegaram recentemente em Linköping, com um total de 300 que devem passar até dois anos na Suécia para adquirir toda experiência em design e produção pela empresa brasileira no tipo. “Estamos na velocidade total em frente – uma verdadeira parceria de longo prazo”, disse ele, acrescentando: “que eles chamam de uma aeronave brasileira; eles estão comprometidos com o programa.”

Atualmente a Saab possui contratos para produção de 60 aeronaves de nova geração para a Suécia e 36 para o Brasil. Ele também está olhando com interesse nos requisitos emergentes na Finlândia e na Bélgica, e também espera atender as necessidades de outros países, incluindo a Bulgária, a Croácia e a Eslováquia, através de acordos apoiados pelo governo sueco.

Notando que a Saab já está presente na República Checa e na Hungria, ele brinca: “Talvez o Gripen torne-se o verdadeiro ‘Euro fighter’!”

Oportunidades de longo prazo também podem ocorrer na Indonésia, Malásia, Filipinas e potencialmente na África do Sul, mas a Saab observa que não está promovendo a aeronave para as nações do Oriente Médio.

Enquanto isso, a Saab no mês passado liberou o seu novo software operacional padrão MS20 para o Gripen C/D ao seu cliente sueco, com o voo de testes final agora em curso. A melhoria – que em breve entrará em serviço operacional – inclui a adição do míssil ar-ar além do alcance visual (BVR) Meteor da MBDA.

Neuron GripenNG FMV 600x355 - Gripen NG entra na fase final de montagem
O demonstrador Gripen NG voa em formação com o UCAV Neuron da Dassault. (Foto: Pia Ericsson / FMV)

A empresa também aproveitou a recente visita liderada pelo veículo aéreo não-tripulado de combate Dassault Neuron na área de testes de Vidsel na Suécia, para colocar ser demonstrador Gripen NG num voo em formação com o UCAV furtivo.

Nilsson não quis divulgar detalhes da atividade de teste realizado pela Gripen, mas confirmou: “Podemos confortavelmente afirmar que estamos no caminho certo no desempenho futuro nesta área.”

Fonte: Flightglobal – Edição: Cavok Brasil

Anúncios

69 COMENTÁRIOS

  1. Muito boa notícia!

    Tinha procurado muito notícias sobre o progresso dos protótipos sem conseguir achar nada recente. Valeu!!

    Só tinha encontrado notícias de 2014. Nas últimas que tinha lido, tinham terminado a montagem de somente uma seção do 39-8. E estavam começando a montagem do 39-9.

  2. Sempre que olho para um Neuron me lembro de um Cylon, só falta a luz vermelha em zig zag.

  3. Vamos aguardar o primeiro voo, e torcer por uma melhora nessa crise política que vivemos, a fim de termos projetos como este indo a frente.

    • Crise Política?

      10% de inflação, 2,7 trilhões em dívida, -3% de PIB e a crise é política. Tô sabendo.

  4. Será que resolveram os bugs que colocam sérias restrições a este avião? com o "novo" softi?… ou vão "obrigar" o piloto a voar como se estivesse num "C-130" para lançar o Meteor?

      • O FX-2 não acabou, de fato, ele mudou de nome… mas a novela será eterna!

  5. Olhando esta foto, sem desmerecer, mas este avião é caro demais para o que oferece… me lembra até os F-5 no PAMA-SP pintadinhos de amarelo… foto "meramente ilustrativa"… kkkk o negócio é tão frágil que se um petardo de 20mm pegar nesta cabine, ela se desmancha toda… vai ser rebite e filete tipo "mata-junta" pra tudo que é lado!

      • he he, me dá um destes! Ufric, eu gosto até dos mockups iranianos! rsrsrsrs… só acho que o Gripen não é e não está a altura do que os Suecos dizem… e muito menso deve custar o valor que custa! fosse ele vendido por 50milhas, estaria bem interessante… e não dá para aguentar o pessoal tentando comparar este avião com F-16B50 ou Rafale…

        • Propaganda existe em toda área militar…

          O Gripen tem tudo que o F-16B50 tem. Exceto pelo payload e alcance, o que ainda é muito importante…

          • Fuja para as colinas, tu acabas de invocar o Seu Francisco , que não gosta do gripen , AMX.

          • O F-16 tem um alcance fantástico! É bem maior que Rafale, Super Hornet e Gripen E.

            Entre os 3 finalistas do FX2 (que foram escolhidos pela FAB) o alcance do Gripen E é semelhente a todos os demais. O alcance é u m pouco inferior ao do Rafale e um pouco superior ao do Super Hornet.

            • como é que e´? o F-16 com tanques internos tem alcance menor que o Rafale e que o SH, e com o payload do Rafale , capaz de carregar mais 6mil litros de combustível externo combinado com 4 toneladas de armas!… o SH chega perto disso… só que o rafale voa muito melhor com peso, inclusive tem matéria e videos/foto dele com carga total voando!… o Alcance doGripen E/F não será muito maior que o C/D , não devendo ser maior em 20%… ao que pese ter tanque 40% maior, aumentou em 2.500kg e, mesmo tendo motor mais potente, consumirá mais devido ao ganho de peso… não há mágica! tu precisa se informar melhor sobre o F-16 vs rafale vs SH… sou fã do F-16, mas não posso escrever e ler o que tu escreveu sem dar um contraponto… O F-16 tem uma usina consumidora de combustível…

    • Tá confundindo com a Kombi.

      Quase matou o General Santos ao ser alvejado por tiros de fuzil.

      • General Santos Cruz é uma lenda, mas está combatendo o Antonio Conselheiro da Africa. Encrenca! Para mim um nome que poderia sair candidato a Presidente da Republica. Queria ver alguém peitar o Rambo Comandos. Quanto a Kombi sempre fui contra os Caracals na FAB assim como sou contra os Mil Mi-35, acredito que a FAB deveria padronizar seus fornecedores e não fazer igual a India, com sua coleção de helicopteros e aviões de combate.

  6. Grande Francisco… Como é que vai a fera? 🙂

    Era o Gripen a US$ 150 milhões, Hornet a 200 milhões, ou Rafale a mais de US$ 350 milhões…

    Um balaço de 20mm HEI derruba até um Flanker, se acertar no lugar certo… Um fragmento na turbina e pronto…

    • Indiferente do que se pensem os valores dos caças no FX-2, 5,5bi para o Gripen, 6 para o SH e 6,5 para o Rafale… ao que lembro estas foram as propostas… o Gripen, o que venceu, não pode custar 150milhões! eu não posso aceitar que vcs concordem com isso, e isso é só o começo… vai ficar mais caro… escrevam aí…

      • Com a desvalorização da moeda Sueca, ficou 1 bi mais barato hoje. Acredito que 6 bi pelo SH hoje estaria muito mais custoso para nós. A princípio a diferença parece ser pouca, mas e os custos no futuro?

      • Pagamos caro por um motivo simples, a cadeia de fornecedores da FAB e a projeto aberto do Gripen, tipo linux, android… O que a FAB e embraer e elbit mais desejam? 50 famílias na Suécia, mais um monte de famílias aqui no Brasil sendo sustentadas por este ágio. Concordo, pagamsmvalor de super hornet em um Lift.

  7. Pq agente não comprou 72 F-16 de prateleira?

    Iria sair o mesmo preço quase dos 36 Gripen NG

    • Por que a FAB e o governo decide as coisas de uma maneira burra , cara !

      • Ou seja quando a FAB precisar de mais um lote de 36 Gripen para substituir os A-1 e F-5
        Já poderíamos ter 150 F-16 que daria ótimos esquadrões no RS,Natal,Manaus,Brasília,Campo Grande e RJ protegendo todo o espaço aéreo nacional.

        Até o Egito tem F-16 menos nos…

      • Burro sou eu! Comando da FAB e o Governo decidem as coisas de forma acéfalas, aliás quando o Brasil vai à compra de armamento para suas forças armadas a ÚLTIMA coisa que É levada em conta é a Segurança Nacional. Eles desconhecem a frase: "fazer mais com menos", é sempre o contrário: "fazer menos com mais". Que me desculpe o Almirantado, Comando da FAB e do EB e o governo federal. Mas até a cadela Lassie decidiria as coisas de forma mais sensata! (Pronto Falei!)

  8. Via FMS, poderia ser até mais barato!… lembremos que os valores não são fixos… tudo no Gripen BR irá custar muito caro… a conta não teve régua passada ainda!

  9. Melhor não reclamar muito, imaginem se estivéssemos escolhido o SH, com o dólar de hoje o programa estaria na casa dos R$ 22,0 bi…
    A proposta do Rafale não sei se era em euro ou em U$$ mas sei que o euro subiu em relação ao Real, então a entubação seria a mesma.

      • O valor é fixo depois de assinado. Só foi assinado este ano. Então o Dóllar e Euro já estavam nos patamares atuais.

        Quer um exemplo? A MB estava estudando desde o ano passado a compra do Siroco. Estavam negociando algo em torno de 80 milhões de Euros, isto sem contar o PMG do navio que seria feito antes da entrega. O contrato só foi assinado agora 09/11/2015. Valor: C= 80.066.721,00 (oitenta milhões, sessenta e seis mil, setecentos e vinte e um euros), equivalentes à R$ 350.844.364,75 (trezentos e cinquenta milhões, oitocentos e quarenta e quatro mil, trezentos e sessenta e quatro reais e setenta e cinco centavos). Ainda falta o PMG que não teve os valores divulgados.

      • Mas a proposta do Boeing era em U$$, a da SAAB em SEK (pelo menos ficou assim agora) e a da Dassault em Euro(?dólar?). O pessoal convertia tudo em U$$ para ficar fácil a comparação.

        Destas moedas a única que ainda ficou favorável para nós é a coroa sueca, então na conversão dela para real não mudou muita coisa realmente, mas o dólar… Outra coisa, não sei os valores exatos das propostas, uns dizem que a proposta da Boeing era de 7 bilhões de dólares…

        Acho que a proposta da SAAB sempre foi a única que valia a pena, por isso a FAB logo tomou partido.

        • é… temos 3 opções em ofertas de vendedores: Um Corvete, um Bugatti, e um Saab… dae comparamos os preços… 7mil para o Corvetão, 1 milhão para o Bugati e 500mil pelo Volvo… até parece tentadora a opção pelo Volvo não é… metade de um Bugati… ainda mais se todos forem colocados em suas moedas de origem, USdolar, Euro e Coroa Sueca… mas, quando vamos pegar os valores de mercado e representatividades, percebemos que um volvo não vale 500mil, nem metade disso…
          VCs estão querendo comparar aviões de classe superior em tudo, payload, aviônica, tudo… classe mais cara e mais capaz, com um avião de classe menor e inferior… querem aceitar pagar praticamente o mesmo? é isso que estou lendo! " fica na mesma"… dizem alguns!… ou seja: passe-se um preço altamente inflacionado para depois dizer que levamos vantagem pq a moeda desvalorizou! … é cada uma…

          • KKK, nós aqui refletindo sobre o cenário atual da politica e economia brasileira e você comparando caças com carros Chico? PQP… Chicão, a proposta da Dassult perdeu e a da SAAB ganhou. (PONTO) Sendo assim só te digo uma coisa…

            #aceitaquedóimenos

            • estamos discutindo o preço do ganhador e sua capacidade, enganadora, mas defendida por alguns colegas! 🙂

  10. Sei que a situação está complicada (e muito diga-se de passagem), mas será que virá os tampões? Era de 8 a 10 né?

    • O pessoal que fez o treinamento dos tampões na Suécia já voltou faz tempo e de avião comercial.

      No hay la plata para os tampões.

    • Caro Natan,

      No momento atual dificilmente veremos tampões. O jeito é ter uma boa dose de paciência.

      []'s

  11. E quem ganhou com tudo isso foi a Embraer, surgiu rumores que algumas linhas de phenom seriam realocadas nos EUA e por aqui fechadas, espero que não, os americanos não dão tecnologia$ de presente como o Brasil dá a esta empresa.

    • Mas é mesmo?? Essa é uma informação interessante, pode prová-la? Ou você simplesmente leu isso lá pelos lados do pocilga barril e requentou essa estultice aqui? Comentário com o selo "pastel de vento" de qualidade.

      • A Embraer é 100 % brasileira… Oppss!

        Baillie Gifford Overseas Limited6,660,006,66
        Bndes Participações – Bndespar5,400,005,40
        Brandes Investments Partners. L.p.6,710,006,71
        Oppenheimer Funds13,360,0013,36
        Caixa de Previdência Dos Funcionários Do Banco Do Brasil – Previ5,750,005,75
        Blackrock. Inc.5,180,005,18
        Outros56,340,0056,34
        Ações Tesouraria0,600,000,60
        Total100,000,00100,00

    • Se vc considerar o capital acionário nas mãos de clubes/planos de previdência pode estar perto disso.

  12. Parece que o piloto entra em uma banheira neste cockpit estreito, e apertado. Concordo com o Chicão, não consigo entender porque pagamos tão caro nesta porcaria. Vi ele voar na Suécia neste ano, e talvez esta é a dimensão da FAB hoje, não assusta mas impõe respeito kkkkkkkk. Para chamar atenção deve voar em revoada, grupo de 4 caças. O Vigen e o Draken são os verdadeiros representantes do desenho de aeronaves suecas, não esta coisa.

  13. Eu ainda vou ser bonzão que nem vocês…

    Que olham uma foto de um pedaço da nave, que nem aparece completa e dizem que ela vai ser boa ou ruim..

    Critiquem o negócio não a nave..

    • Tirando o Francisco que é vidente, o pessoal está criticando o negócio. Com relação a aeronave, existem especificações que são conhecidas.

      A FAB diz que estas especificações atendem a sua necessidade e eu não vejo motivo para desacreditar que a Saab as atinja e até supere. Não adianta um ou outro querer um caça pesado, se a FAB especificou um caça médio.

      Basicamente, os pontos fracos se referem a ToT. Pagar uma fortuna para produzir alguns unidades provavelmente sem continuidade na linha. E a afirmação de que ocorrerão exportações para mim inviabilizadas em razão do preço.

      Por fim, ressalto sempre o desânimo da Embraer com o negócio. Não se vê nada no site da empresa. O silêncio é prova do mal negócio.

      Na minha modesta opinião, a FAB precisava de um caça barato para reequipar todas as suas unidades, esse caça era o Gripen C.

      Poderíamos ter adquirido 18 unidades novas de Gripen C que tinha linha aberta no padrão sueco com algumas atualizações. Os caças seriam construídos na Suécia e já estariam sendo recebidos. Os Gripen A seriam adquiridos dos estoques suecos e atualizados no Brasil para padrão C brasileiro. A ToT seria o domínio do software e estrutural da aeronave de forma a garantir o uso independente como era no FX-1.

      Toda a frota brasileira seria renovada em um custo aceitável. Teríamos 80 caças no mesmo padrão em seis esquadrões até 2025 (1,2 bilhão pelos caças novos e 1,5 a 2 bilhões pelos modernizados). A modernização do AMX poderia ser reduzida. Haveria uma janela de oportunidade para adquirir um caça de 5 geração para Anápolis se houvesse uma oportunidade após a frota estar completa.

      Com a decisão do Gripen E, serão três esquadrões com ele (4,5 bilhões) e três com o AMX em 2030 (0,5 bilhão). O F5 voará até o osso. Os AMX vão chegar aos 50 anos de uso entrando na década seguinte. Os pagamentos do Gripen dificultarão a troca do Bandeirantes e do Tucaninho e as entregas do KC-390. O R99 e P3 terão que ser substituídos tb. Vamos acabar com um tampax indigesto.

  14. O interessante também é o otimismo da SAAB na venda deste caça. Na minha humilde opinião somente os operadores de F5E e Mig-21 e talvez Mig-29 no osso dos tempos soviéticos podem se interessar por este caça. Mais uma vez gastamos nosso dinheiro de forma errada. Seremos lembrados no futuro, e dai não adianta colocar a culpa na conjutura politica economica,pois tinhamos otimas possibilidades.

    • Com certeza, só faço uma observação: nesse preço, nem isso. Para ter alguma chance, o Gripen E tem que cair para a faixa dos 60 milhões. Improvável.

      • Poderíamos voar F-16Blk60, F18EF tudo via FMS só para citar dois exemplos, mas somos uma Força Aérea mediocre mas que pensa ser capaz de no futuro contratar uma aeronave de caça a Embraer. Quanta ingenuidade, ou segundas intenções.

        • Mas aí tem os americanos feios e malvados que há milhares de anos perseguem os oprimidos brasileiros.

          A propósito, o programa de modernização dos M113 via FMS está no cronograma e só elogios.

  15. Realmente essa foto dá uma impressão de F-5 para o Gripen NG…. Apertadinho!

  16. Acho muito complicado isso de argumentarem de que a Embraer vai ser beneficiada com tecnologias e coisa e tal. Eu adoro privatização, por mim privatizava tudo nesse país mas a Embraer é uma empresa privada, os acionistas e investidores que se virem para obter tecnologias e contratos, não se deve usar o suado dinheiro do contribuinte dessa forma, captar dinheiro da sociedade pra injetar em uma empresa que não vai repartir os lucros com a mesma sociedade. Dai podem dizer "mas a Embraer gera dinheiro com impostos", sim mas imposto é obrigação e não caridade.

    Socializa os custos e privatiza os lucros, essa lógica é bem perversa.

    • Concordo. Os interesses da Fab não são os interesses da Embraer. A Fab quer voar, manutenir, integrar armamentos e modernizar a aeronave. Fabricar estruturas não tem nada haver com a força aérea.

      Contudo, nesse caso especificamente, a Embraer não está nem aí para o Gripen. Há silêncio total na empresa.

Comments are closed.