A Força Aérea da Hungria atingiu a marca de 20 mil horas de voo no mesmo momento que assume pela segunda vez a liderança na missão da OTAN de Policiamento Aéreo do Blático.

A frota de caças JAS39 Gripen da Força Aérea da Hungria possui duas novas marcas na sua trajetória. As aeronaves completaram recentemente 20.000 horas de voo, e todas estão preparadas para iniciar a segunda rodada de missões de Policiamento Aéreo Báltico na Letônia, Estônia e Lituânia.

Para comemorar os dois marcos, a Força Aérea Húngara realizou uma celebração em sua base aérea em Kecskemet na semana passada.

Cerimônia celebrou a marca de 20 mil horas de voo nos caças Gripen. (Foto: Topidoc)

Esta é a segunda vez desde 2015 que a Força Aérea Húngara irá conduzir o Policiamento Aéreo Báltico. Os caças F-18 da Força Aérea Espanhola e as aeronaves Eurofighter da Royal Air Force também aumentarão a presença na região.

O desdobramento do Gripen húngaro também será especial por outro motivo – será o 50º destacamento de caças da OTAN a ser implantado desde 2004 para a missão de Policiamento Aéreo Báltico.

Os Gripens da Força Aérea da Hungria liderarão o Policiamento Aéreo Báltico pelos próximos quatro meses.


Fonte: Gripen Blog

SEM COMENTÁRIOS