Gripen da Tailândia
Gripen da Tailândia

Os Estados Unidos aprovaram a utilização dos sistemas de armas norte-americanos nos jatos Gripen da Real Força Aérea da Tailândia.

O porta-voz que representa a força aérea, Capitão Monthon Satchukorn, disse ontem que foi acordado, num encontro entre a força aérea da Tailândia e representantes dos Estados Unidos, que seis caças Gripen poderão usar armamentos dos EUA. Adicionou que os EUA também instalaram um software que permite o link entre os caças em uso pela Tailândia, F-16 e F-5, com os caças Gripen.

O software inclui um sistema para os mísseis ar-ar AIM-9M e AIM-120 C-5 , bombas de precisão e mísseis táticos ar-terra AGM-66 Maverick.

O Capitão Monthon disse que os Gripen também poderão ser equipadas com armamentos feitos em outros países. Os caças possuem um software padrão que permite acomodar outros tipos de armas.

A força aérea espera tirar de serviço seus 12 caças F-5 E/F feitos nos EUA, em operação na Ala 7, baseada em Surat Thani, a mais de 30 anos, quando entrar em serviço os 12 novos caças Gripen JAS-39 C/D.

Já estão confirmados os pedidos de seis caças suecos Gripen, num valor aproximado de 600 milhões de dólares, mas são necessários outros seis caças para completar o esquadrão.

A Força Aérea da Tailândia incialmente planejava fechar o pedido dessas outras seis aeronaves no ano fiscal de 2010, mas cortes no orçamento forçaram o atraso nessas entregas.

Metade dos primeiros seis caças Gripen estarão prontos para voar em janeiro de 2011.

A companhia sueca Saab está com o primeiro Gripen da encomenda pronto. A primeira aeronave está com a bandeira da Taliândia e o símbolo de tubarão da Ala 7 pintado na cauda e o primeiro voo de teste foi feito na metade de setembro.

Fonte: Bangkok Post

Anúncios

SEM COMENTÁRIOS