A Emirates espera começar em breve a voar com seu Airbus A380 para o Aeroporto Internacional de Guarulhos. (Foto: Emirates)

O Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, está pronto para receber o primeiro voo do A380, o maior avião do mundo, operado pela Emirates. A Infraero adaptou o portão no Terminal C, que contará com duas plataformas de embarque. Mas como a aeronave comporta 500 passageiros, e o aeroporto está congestionado, seu horário de pouso será restrito ao meio da tarde ou à madrugada.

Fonte: Istoé Dinheiro – Denize Bacoccina, via NOTIMP

Anúncios

14 COMENTÁRIOS

  1. Vai ser muito interessante quando esse gigantes começarem a chegar, hj já esta um caos os aeroportos e suas regiões inteiras, tal como ocorreu em Guarulhos qdo uma igreja evangélica inaugurou um Templo na Dutra e os passageiros perderam o voo devido ao congestionamento..

  2. Vou comentar o que? horário restrito e com plataforma (finger) adaptado.

    • Quero ver durante a copa…obra que é bom, NADA!!!

      Anotem aí, aqui no sul vão transformar a Base Aérea de CANOAS em "terminal de apoio"…e o pior de tudo é que esses puxadinhos vão custar bilhões de reais…bilhões!

  3. Tenho até dó de quem chegar desse vôo ou tiver que embarcar em um desses… do jeito que os serviços são prestados nos aeroportos brasileiros vai ser um "cara cade minha bagagem" e multiplos atrasos. Mas que eu vou gostar de ver essa maquina de perto eu vou!

    • três horas para ter a bagagens de volta, isso na melhor das hipoteses, senão na pior, ela não chega. E os tratorzinhos ecologicamente innnncorretos derrubando tudo pelo caminho 🙁

    • Eita.. Se um "bixu" desse perder uma asa vai ter festa no céu, São Pedro vai ter que fazer hora extra por lá..

    • As informações disponíveis são insuficientes para sabermos a extensão da gravidade deste novo evento envolvendo o A380. Os engenheiros da Airbus afirmam que se refere a uma área não crítica da estrutura interna da asa. Já uma certa associação de engenheiros da Austrália defende que as aeronaves deveriam permanecer em solo até que seja solucionado o problema, por questão de segurança.

      Como algumas coisas são relativas, gravidade em si não implica que algo seja incontornável. Vide o que ocorreu recentemente com os motores Rolls-Royce Trent 972 do A380, que era um problema gravíssimo (embora não tenha resultado em acidente).

      Apenas a título de curiosidade: em 2006 a asa do A380 rodou no primeiro teste estático de resistência. Ela quebrou a 145% de carga, quando deveria suportar pelo menos 150%. Depois foram feitas alterações e ela passou em um segundo teste, mas não chegou a ser redesenhada.

      Isso não quer dizer, contudo, que o problema de agora tenha alguma relação com os ajustes feitos na asa naquela ocasião.

      Em relação a problemas com a operação do A380 em GRU, prefiro aguardar para criticar.

  4. Isso se ele vier com tudo aquilo de gente, mas pior que sábado de manha nao há super junho que tire a tranqüilidade. Até gostaria que viesse num dos meus plantões!

  5. Estou com um ticket EK262 para Fevereiro… a esperança é a ultima que morre!!!

Comments are closed.