Até o final da década de 1950, cada geração de interceptadores era mais rápida que a anterior.

Era lógico que o Convair F-106 Delta Dart, um interceptador capaz de alcançar Mach 2.3, fosse substituído por algo ainda mais rápido, e o trabalho no North American XF-108 Rapier começou de acordo.

Um tanto sem surpresa, uma frota de caças Mach 3, que pesava o dobro do peso de um bombardeiro Lancaster, provou ser muito cara para desenvolver e manter. Parecia uma pena desperdiçar o caro sistema de radar, mísseis e controle de fogo desenvolvido para o F-108, de modo que eles foram instalados na única estrutura disponível com desempenho comparável, o extremamente secreto avião de reconhecimento Lockheed A-12.

XF-108 ‘Rapier’: Testes externos com o mock up.

O custo da guerra no Vietnã e uma postura militar menos defensiva acabaram com o financiamento para os 93 aviões que a USAF planejava adquirir. Os elementos desse sistema de armas acabaram chegando ao Grummann F-14 Tomcat.

 


FONTE: Hush-Kit

4 COMENTÁRIOS

  1. Na 1ª foto está o míssil AIM-47 Falcon junto ao A-12, ele também de certa forma foi herdado pelo F-14, já que o AIM-54 Phoenix derivou dele.

  2. Na primeira foto, por aquele missil estar ali significa que o SR-71 BlackBird podia levar armamento???

Comments are closed.