F 117 capa - GUERRA FRIA: Como o mundo imaginava o F-117

 

F 19 1 - GUERRA FRIA: Como o mundo imaginava o F-117

Já na década de 1960 do século Passado o aparecimento de mísseis superfície-ar (SAM) cada vez mais sofisticados havia torna-do extremamente arriscado sobrevoar diretamente territórios hostis. Mesmo o avião-espião Lockheed SR-71, que voava a mais de Mach 3, só era capaz de tímidas incursões sobre locais protegidos pela combinação de SAM e radares avançados, embora tivesse diversas características para “escondê-lo”, especialmente dos radares. Os aparelhos com essa capacidade de dissimulação hoje são conhecidos como stealth (“secretos” ou “furtivos”).

F 19 2 - GUERRA FRIA: Como o mundo imaginava o F-117
Assim se pensava em 1985…

Desde a década de 1950 vinham sendo desenvolvidos estudos sobre materiais capazes de absorver os pulsos de rádio recebidos, sem devolvê-los ao emissor, mas esses materiais eram, em geral, muito pesados. Em fins da década de 70 transpiraram rumores de que a Lockheed estava trabalhando num avião stealth, possivelmente para ser o substituto do SR-71.

F 19 stealth fighter - GUERRA FRIA: Como o mundo imaginava o F-117

O aparelho era, de fato, secreto. Supunha-se que tinha a designação RF-19 porque havia um intervalo entre o F/A-18 Hornet e o F-20 Tigershark. Na época os analistas militares acreditavam que cerca de trinta exemplares estavam em operação, sediados em uma parte do complexo da Base Aérea Nellis, no deserto de Nevada.

Afirmavam que o RF-19 era praticamente invisível ao radar graças a sua estrutura e a seu revestimento, evitando os ângulos acentuados, e as entradas de ar dos motores que deveriam ser protegidas. Essa última característica também é, pensavam eles, eficaz contra a detecção por infravermelho. A aquisição visual deveria ser dificultada porque o avião deveria ser pequeno e muito rápido.

F 117 crash - GUERRA FRIA: Como o mundo imaginava o F-117
Enquanto o F-117 era secreto, seus pilotos só voavam a noite. Isso acarretava em prejuízo no treinamento. Após um acidente a USAF resolveu tornar pública a identidade do avião, mas a real razão foi de que os soviéticos já sabiam de sua existência.

A USAF, na época, negou a existência do RF-19, mas três quedas misteriosas pareceram confirmar sua operação. A última queda, antes do F-117 ser revelado ao mundo, foi em agosto de 1986, num local que imediatamente foi interditado; não foi revelado o tipo de aparelho envolvido no acidente.

F 19 3 - GUERRA FRIA: Como o mundo imaginava o F-117
Deputados e senadores norte-americanos faziam perguntas sobre a operação do avião secreto RF-19, mas a Força Aérea sempre negou a sua existência. Afirmava-se, no entanto, que trinta exemplares estavam sediados no enorme complexo formado pela Base Nellis e que, transportados com as asas dobradas em aviões C-5 Galaxy, alguns foram levados para funcionamento em bases da Grã-Bretanha.


Especificação (com dados da época): Lockheed F-19/RF-19 (designação suposta).

Origem: Estados Unidos.

Tipo: avião de caça/reconhecimento.

Motores: dois turbofans GE F404-400, de 7 257 kg de empuxo cada.

Desempenho: velocidade máxima de cruzeiro superior a Mach 2 (2 124 km/h) a grande altitude; altitude operacional máxima 20 000 m; máximo raio de combate 1 000 km.

Peso: vazio 10 000 kg; máximo na decolagem 15 000 kg.

Dimensões: envergadura 9,65 m; comprimento 18 m; altura 4 m.

Armamento: não revelado.

F 19 4 600x241 - GUERRA FRIA: Como o mundo imaginava o F-117


FONTE/IMAGENS: Aviões de Guerra #67

IMAGENS adicionais: luckypuppy; capa; F-19 stealth fighter;


NOTA DO EDITOR: Para saber mais sobre o ‘F-19 Specter’ clique aqui.


Anúncios

23 COMENTÁRIOS

  1. Quem garante que o F-19 nunca existiu? Por quê o F-117 recebeu uma designação tão longe do que os analistas acreditavam? E por quê a USAF aposentou o SR-71 sem um substituto?

      • Pois é! Existem mais coisas entre o céu e a Terra que os aviões de carreira!

        • depois da máquina de debulhar milho e do Black "Stealth" Hawk, que usram par pegar o BinLaden, eu não duvido de mais nada! 🙂

      • eu sabia… tu e o Gio já estão frequentando estes antros de jogatinas… usam feijão ou lentilha para marcar as cartelas?! 🙂

  2. Claro que os soviéticos sabiam, na época eles tinham agentes secretos e não essas porcarias pós GF ahaha

    • mas o PAK-FA ficou segredinho um tempão… a coisa funciona…hehe…

  3. Caros LaMarca e Giordani.

    Me perdoem o off-topic.
    Queria fazer uma sugestão de matéria e achei um texto interessante:
    http://www.themoscowtimes.com/business/article/ru

    Fala muito dos voos russos em áreas da OTAN e suas possibilidades reais pela a opinião de russos.

    E um pequeno complemento http://www.themoscowtimes.com/business/business/a

    Não precisam publicar este post.
    Mas se publicarem digam o que acham, se quiserem, é claro!

    Abraço a todos!

  4. seria legal tambem uma reportagem,sobre como os americanos,imaginavam as aeronaves russas,em especial su-27,e mig -29,e havook

    • Em breve…especialmente como eles viam o MiG-31 e MiG-29…erraram feio!

      • Imaginavam que seus F-15 e F-16 ficariam obsoletos.
        Também exageraram muito nas previsões sobre a capacidade eletrônica desses caças.

  5. Caros LarMarca e Giordani.

    Se tiverem tempo, por favor, postem um OK só para dizer se aceitaram a sugestão de matéria para eu ão ficar postando de novo e poluindo o seu espaço..

    Grande abraço!

    • Eu não vi o que foi, JPC3… me perdoe!
      Mas o Gio já disse "Ok", então já é!

      Sds!

      • Fiz a sugestão porque era um assunto polêmico ( os voos dos bombardeiros russos em territórios da OTAN ), mas com a opinião de um analista russo e de uma fonte russa.
        E por isso não poderá ser acusado de propaganda ocidental!!!

        Acho que pode trazer algum esclarecimento sobre este assunto que aparece toda a semana, e quase ninguém do público entende o que significa.

        Obrigado e abraços a todos!

  6. O F-117 é um dos meus favoritos na lista de desenho, realmente uma inovação brusca pra época a que pertencia.

Comments are closed.