A aeronave Gulfstream G500 em voo.

A nova família de jatos executivos da Gulfstream Aerospace, composta pelos Gulfstream G500 e G600, continuam em um sólido progresso em direção à certificação do tipo da FAA (Federal Aviation Administration) antecipada para este ano. O G500 está entrando na fase final de seu teste de voo e do programa de certificação, enquanto o G600 completou os testes de desempenho em campo da empresa.

“Ambos os programas permanecem no caminho certo e estão se movendo metodicamente para suas respectivas certificações de tipo”, disse Mark Burns, presidente da Gulfstream. “As cinco aeronaves em cada programa continuam a exceder nossas expectativas. Dado o recente anúncio sobre os aumentos de nosso alcance, isso é bastante notável, mesmo para a Gulfstream”.

Até à data, as cinco aeronaves G500 acumularam mais de 4.250 horas de voo em mais de 1.175 voos. O quarto G500 a entrar no programa de teste de voo está pronto para iniciar os testes de função e confiabilidade, que marca o valor de um programa de teste de voo e serve para demonstrar a confiabilidade geral dos projetos finais de engenharia da aeronave. Esses voos solicitados pela FAA totalizam 300 horas e são usados ??para avaliar como a aeronave se comporta em condições representativas de operações normais em voo, incluindo ambientes quentes, frios e úmidos.

O G600 também avança na sua fase de testes.

A Gulfstream ultrapassará o que a FAA exige para a certificação, lançando uma aeronave de produção totalmente equipada do G500, para voar mais de 400 horas. A aeronave está atualmente em uma turnê mundial para demonstrar seu design de ponta para clientes e potenciais clientes.

O G600, entretanto, acumulou mais de 1.395 horas de voo durante mais de 360 ??voos. Em seguida, o cronograma da aeronave é o teste de certificação da FAA para o ruído em sobrevoo.

A Gulfstream anunciou aprimoramentos de desempenho para o G500 e o G600 em outubro de 2017. O G500 pode voar 5.200 milhas náuticas / 9.630 quilômetros em Mach 0,85 ou 4.400 nm / 8.149 km em Mach 0,90, enquanto o G600 pode viajar 6.500 nm / 12.038 km em Mach 0,85 e 5.100 nm / 9.445 km em Mach 0,90. A velocidade máxima de operação para ambas as aeronaves é Mach 0,925.

Mesmo com esses aprimoramentos de desempenho, o cronograma de entrega do cliente G500 permanece o mesmo, com as entregas estabelecidas para 2018, como originalmente prometido. A certificação do G500 inclui testes adicionais necessários para o desempenho aprimorado e é antecipada para o início de 2018. A certificação antecipada do G600 e a entrada do serviço estão programadas também para 2018.

14 COMENTÁRIOS

    • Não se preocupe, daqui há pouco os chineses fazem um igualzinho XingStream, com quase a mesma velocidade, quase o mesmo conforto, quase o mesmo range…

        • E menos de 1/3 da qualidade! Isso se falar que não teria o status de um Gulfstream

          Aí já viu né?

        • O problema é o preço do seguro que será mais caro que a aeronave.

          • O fato concreto é que chineses produzem de tudo. Desde aviões stealth, satélites, trens-bala, smartphone 5G e etc. até bugigangas de R$ 0,99.
            Basta o cliente encomendar

            • Você fala da rainha de hangar "istelfi"que não pode sair do ar-condicionado?

              • Tem gente que acredita em qualquer história. Até em duendes, Papai Noel, Branca de Neve……..

              • Que coincidência!
                Acabei de ler na Agência de Notícias chinesa que ele foi comissionado na Força Aérea justamente hoje (09/02).
                Agora vai!

                • Quem sabe, ele um dia faça parte da FAB?
                  A sincronia Brasil-China está cada vez mais afinada.
                  Principalmente na área econômica onde os chineses estão avançando muito por aqui.
                  Hoje mesmo. fecharam um acordo sobre o COMPERJ, que será o maior polo petroquímico da AL.
                  Veremos muitos olhos puxados por aqui pelo Rio.

Comments are closed.