iss-habitat-inflavel (1)

Depois de conseguir inflar seu habitat espacial na segunda tentativa, a NASA enviou, nesta segunda-feira (6), uma pessoa para ver como ela ficava lá dentro. Um astronauta completou a primeira caminhada espacial no habitat inflável da Estação Espacial Internacional, que não estourou nem saiu flutuando enquanto ele estava lá dentro. Sucesso!

beam-habitat-inflado

O astronauta Jeff Williams se tornou a primeira pessoa a entrar no BEAM, estrutura expansível da Bigelow Aerospace.

beam-habitat-infladoA primeira impressão de Williams é que o lugar era muito escuro, muito frio e muito limpo. Ele descreveu a estrutura como “imaculada”, o que não muita surpresa – ninguém havia estado lá dentro antes. Mais importante, a estrutura estava seca, aliviando preocupações de que estaria se formando condensação por dentro.

Williams ficou tempo suficiente para obter uma amostra de ar e baixar dados dos sensores da estrutura. Pouco após Williams entrar, o cosmonauta russo Oleg Skripochka também flutuou para o BEAM. Depois de alguns minutos, os dois saíram e fecharam a escotilha.

Este é um passo importante. Se tudo correr bem durante o teste de dois anos, a Bigelow Aerospace pensa em tocar futuros projetos mais elaborados, que incluiriam centros de entretenimento, uma academia de ginástica e quartos individuais para a tripulação. Se o BEAM for bem-sucedido, podemos ver mais habitats infláveis – não só na ISS, como também em futuras missões espaciais.

RELEMBRE:

divider 1

FONTE: Gizmodo Brasil, com informações da NASA e Bigelow Aerospace

EDIÇÃO: Cavok

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

  1. Como fica a questão da radiação espacial? Esse módulo tem nível de proteção equivalente ao resto da estação?

    • Tanta proteção quanto a ISS, uma vez que a estação voa dentro do Cinturão de Van Allen.

Comments are closed.