Um caça F-16 ex-Real Força Aérea Holandesa partiu da Base Aérea de Volkel, na Holanda e seguiu para Jordânia. (Foto: Ministério de Defesa da Holanda)

Os seis primeiros de um total de quinze caças F-16 excedentes da Real Força Aérea Holandesa partiram na quarta-feira para Jordânia, decolando do Aeroporto de Volkel. Os dispositivos, comprados pela Força Aérea da Jordânia, tinham pilotos jordanianos no comando, e ficarão estacionados na Base Aérea de Al-Azraq.

Durante as próximas semanas, todos os outros dispositivos irão para a Jordânia. Pilotos e técnicos holandeses trabalharam para a realização da transferência. Os caças F-16 receberam um ajuste no software de missão para atender os desejos da Real Força Aérea Jordaniana.

As aeronaves passaram pela atualização MLU (Mid-Life Update) e agora estão equivalentes em capacidades para as aeronaves F-16 Block 50.

A venda dos quinze aviões de combate F-16 excedentes para a Jordânia gerará receitas de mais de 76 milhões de euros para o Ministério da Defesa holandês.

O acordo para a venda das aeronaves de combate excedentes foi assinado em 2013.

Anúncios

3 COMENTÁRIOS

  1. Foram pouco mais de EU$ 76 mi por 15 aviões, tá certo mesmo esse valor?? Caraca, que pechincha…

  2. Realmente, se confirmados esses valores, foi uma grande compra, mesmo sem envolver material sobressalente.

  3. Os F-16MLU da Holanda são modernizações feitas a muitos anos, o Chile pagou cerca de 9 milhões de dólares por aeronave, preço de ST, mas ja chegaram pedindo grande revisões e atualizações, por isso uma aquisição barata com custo alto de operação.

Comments are closed.