Caças MiG-29 da Força Aérea da Hungria, vistos em 2013 no Aeroporto de Kecskemét. (Foto: Rob Schleiffert / Wikipedia Commons)

O Ministério da Defesa da Hungria colocou à venda o último lote de caças MiG-29 desativados, ainda permanecendo no estoque da Força Aérea Húngara.

De acordo com a publicação Jane’s, o lote individual inclui 19 caças MiG-29, parcialmente desmontados, ou designados como inadequados, 20 motores e cerca de 300 outros itens, incluindo armas para aeronaves. O preço inicial do lote é de 2,6 bilhões de forints (US$ 10 milhões).

Antes do leilão, o governo da Hungria deve obter permissão do lado russo.

Em novembro de 2017, a agência Jane’s informou que a Hungria iniciou o procedimento para a venda em leilão de 23 caças multifuncionais MiG-29, cujo preço inicial chegava a 4,8 bilhões de forints húngaros (US$ 18 milhões). Em seguida, no leilão também foram exibidos 20 motores desses aviões, foguetes e mais de 1,2 mil peças de reposição.

Alguns dos MiGs estiveram por muitos anos sob o céu aberto no aeroporto militar de Kecskemét.

A Hungria recebeu 28 aeronaves MiG-29 da Rússia em 1993, em pagamento da dívida soviética. Depois de se juntar a OTAN em Budapeste começou a substituir gradualmente os aviões de combate russos pelos Gripen suecos. Desde 2010 os MiG-29s cessaram quase completamente as operações na Hungria.

Anúncios

13 COMENTÁRIOS

  1. Estão pedindo 10 , mas se chegar com 8 leva para desocupar o espaço …
    Nessa hora penso nos Argentinos , qualquer reforma na Rússia devem voar por mais uns 8 anos…

    • No cartão de crédito dá p/ dividir em quantas vezes sem juros???

  2. Se estavam ao relento a partir de 2010, quem teria coragem — e autorização?

      • Caro Eduardo,

        Antes um desmanche (hangar) russo, onde as peças, ainda integradas, poderiam estar abrigadas do tempo — mas não das teias de aranha… 🙂

    • Tipo a fab, o ultimo lote de forevis5 veio do ferro velho cheio de areia e buraco de tiro.

  3. Sucata. Talvez sirva para sérvios ou sírios para uso de peças.

  4. Para quem se surpreendeu com os equipamentos ao total relento é necessário ter em mente a escala do desmonte militar húngaro pós Era Socialista.

    Para se ter ideia, a Força Aérea opera apenas três aeródromos – informação da Wikipedia em inglês. Todos reformados extensamente na esteira de um programa da OTAN, o Strategic Airlift Capability, que de grosso modo é o aluguel de C-17 para países do bloco que não podem operar sozinhos uma aeronave deste porte.´

    Ps: os Fulcrums são visíveis pelo Google Maps.

  5. A Índia deve estar interessada, afinal lá a média de aeronaves perdidas é 1 por mês.

  6. Oferecem a Índia quem.sabe eles pegam pra canibalizar… Os deles tão caindo iguais a moscas…
    Será que tá faltando "pecinha"?

  7. Isso me lembra a base de Anápolis com seus mirage 2000 largados ao relento

  8. Todos esquecem-se da qualidade do material russo para construir aviões! Em quais aeronaves de caça você pode muito bem fazer exercícios de barra no tubo de pitot? A manutenção é cara! Peças custam muito mais caro do que as ocidentais, quase nada pode ser fabricado fora da Rússia por questões econômicas! Mas ficar no tempo…não é nada para eles!

Comments are closed.