A Hunnu Air da Mongólia voará com quatro E190 arrendados da CDB Aviation.

A Hunnu Air será a primeira cliente da Mongólia a usar aeronaves E-jets da fabricante Embraer. A companhia aérea nacional na Mongólia fechou um acordo para adicionar a sua frota quatro jatos E190, arrendadas da empresa chinesa de leasing CDB Aviation.

Com a chegada dos jatos Embraer 190, a companhia da Mongólia planeja expandir sua rede para destinos internacionais como China e Rússia.

Os novos aviões da empresa estão configurados para acomodar seis assentos na classe executiva e 92 na classe econômica, e são esperados para entrega à companhia aérea em maio de 2019, e outras aeronaves em 2020 e 2021.

“Estamos muito satisfeitos em entrar no mercado da Mongólia com o arrendamento de quatro E190s para a Hunnu Air, que cresce rapidamente”, disse Patrick C. Hannigan, presidente e diretor comercial da CDB Aviation. “Estamos ansiosos para construir uma forte colaboração entre as nossas empresas para apoiar a expansão das rotas de voos da Hunnu Air, uma vez que se esforça para atender a crescente demanda do mercado e crescimento econômico da Mongólia.”

A companhia aérea lançou seu primeiro serviço doméstico em 2011 com dois Fokker 50 entre Ulaanbaatar e Bayankhongor, seguidos por outros ao longo do tempo.

A frota atual da Hunnu Air consiste em dois ATR72-500.

Em janeiro de 2012, a companhia aérea alugou dois Airbus A319 e lançou vôos internacionais programados para Tóquio, Bangkok, Xangai e Hong Kong. Em julho de 2013, um terceiro Fokker 50 se juntou à frota.

Atualmemte a frota da Hunnu Air consiste em apenas dois ATR 72-500.

Anúncios